A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, Wanessa Zavarese Sechim, apresentou, nesta terça-feira, 28, a prefeitos e gestores municipais de educação os resultados da alfabetização após a parceria firmada com o Instituto Ayrton Senna (IAS) e o Governo do Tocantins. O acordo é voltado para a execução dos programas: Acelera, Se Liga e Circuito Campeão. As ações beneficiam 43.370 alunos de escolas municipais e estaduais, em 58 cidades.

Do Bico do Papagaio participaram os prefeitos de Aguiarnópolis, Ivan Paz; de Augustinópolis, Júlio Oliveira e os diretores regionais de Educação de Araguatins e Tocantinópolis, Paulon Miranda e Dorismar Carvalho, respectivamente.

O Se Liga visa alfabetizar os alunos que estão cursando do 3º ao 5º ano do ensino fundamental, sem saber ler, escrever e contar adequadamente. A meta é alfabetizar 100% dos alunos matriculados. O Acelera Brasil tem como objetivo eliminar a defasagem entre a idade do aluno e o ano por ele cursado do 3º ao 5º ano do ensino fundamental. Já o Circuito Campeão propõe alfabetizar os alunos na idade certa e monitorar a aprendizagem.

A gestora da Educação Estadual frisou a importância da parceria com os municípios para a execução de ações em benefício dos estudantes tocantinenses. “Essa união é fundamental para melhorarmos a aprendizagem no Tocantins. O Governador Marcelo Miranda entende que todos os bons resultados alcançados só são possíveis com o apoio dos municípios, pois é na rede municipal onde está a base da educação. Temos visto o comprometimento das equipes em todas as cidades, não apenas nos programas do IAS, mas em todas as ações que objetivam a melhoria da oferta da Educação de qualidade para o Tocantins”, ressaltou a professora Wanessa Zavarese.

Em menos de um ano de implementação dos programas, alguns avanços já podem ser vistos. Para alcançar as metas, só neste ano já foram investidos R$ 2,1 milhões em material didático, monitoramento das ações e em formação para os alfabetizadores.

Para potencializar os resultados, gestores, coordenadores do programa e Diretorias Regionais de Educação foram orientados a realizar intervenções pedagógicas e fortalecer o monitoramento em sala de aula. (Com informações de Núbia Daiana Mota)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.