Entre os dias 29 de outubro e 1ª de novembro dezenas de estudantes de escolas da rede pública e particular de Araguatins, Augustinópolis e Esperantina, assim como a comunidade em geral  tiveram a oportunidade de conhecer as ações ligadas ao ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas no Campus Araguatins do IFTO, por meio de Estações do Conhecimento expostas no dia 30 de outubro nas dependências do Campus Araguatins, e no dia 1ª de novembro na praça Anselmo Ferreira Guimarães de Araguatins.

As exposições de Estações do Conhecimento fizeram parte da Semana de Popularização da ciência que é uma das atividades do projeto titulado: “Do Campus para o Campo: A Ciência e a tecnologia como ferramenta de redução das desigualdades sociais” realizado pelo Campus Araguatins do IFTO e pela UFT, com formento do Cnpq.

Semana de popularização da ciência

A abertura da Semana de Popularização da Ciência ocorreu na segunda-feira, 29 de outubro, no auditório Pioneiros do Campus Araguatins. Durante sua programação, foi ministrada uma palestra motivacional pelo professor da ESALQ/USP, Evandro Maia Ferreira, que é egresso da EAFA/Campus Araguatins. Além da palestra, foram apresentados cases de sucesso dos egressos Rayllon Rodrigues Sousa Reis e Adeilson Marques.

De acordo com a coordenadora local do projeto, Poliana Mendes Avelino de Carvalho, o evento contou com a participação estudantes de 13 escolas, da zona urbana e rural. “Todos relataram a importância de promovermos essa integração com a comunidade e destacaram a importância do IFTO na promoção do desenvolvimento educacional da região”, frisou Poliana.

Já para o coordenador geral do projeto e professor da UFT, José Neuman Miranda Neiva,  há interesse de continuidade da parceria entre o IFTO e a UFT , contribuindo, assim, para popularização da ciência.

A expectativa é que uma próxima edição do evento seja realizada em 2019, sendo integrada ao calendário acadêmico do Campus Araguatins do IFTO.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.