Uma decisão da Justiça determina que a Prefeitura de Imperatriz retire dezenas de barracos às margens do rio Tocantins. As barracas devem ser retiradas ainda este mês. Representantes da Defesa Civil, e da Secretaria de Meio Ambiente estiveram no local para avisar os donos de barracas.

Agentes da Defesa Civil e o secretário Municipal de Meio Ambiente de Imperatriz fizeram a quinta vistoria deste ano. A conclusão não poderia ser outra: o local apresenta riscos aos que se aventuram morar muito próximos das encostas do rio Tocantins. A área é ocupada por 25 barracas. Todas estão em local impróprio. Além de oferecer risco de morte aos barraqueiros, a resistência dessas pessoas fere a Lei nº 4.671/65, que não permite a instalação de qualquer construção a menos de 200 metros do curso d’água. Isso porque essas áreas são consideradas de preservação ambiental.

Sabendo disso o Ministério Público Estadual resolveu agir. A ordem dada a Secretaria de Meio Ambiente é de que no máximo até o dia 10 deste mês os barraqueiros desocupem a área. Caso a prefeitura não cumpra a recomendação, ela poderá responder por improbidade administrativa. O secretário diz que vai pedir que o Ministério Público estenda o prazo.

Com a decisão da Justiça, muitos donos de barracas ainda não sabem o que fazer.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.