A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), por intermédio da Supervisão de Educação de Jovens e Adultos (Supeja), informa aos candidatos inscritos no Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), que o Ministério da Educação (MEC) adiou para os dias 20 e 21 de março de 2011, as provas do exame que aconteceriam neste domingo (12).

O Instituto de Pesquisa Anísio Teixeira (Inep/MEC), divulgou um novo cronograma para as aplicações das provas. Candidatos inscritos na categoria participantes farão os exames nos dia 20.  No turno matutino, no horário de 8h30 às 12h30 serão realizadas as provas III e IV, que compreendem as disciplinas de História e Geografia e Ciências Naturais, respectivamente.

No turno vespertino, das 14h30 às 19h30, os participantes farão as provas I e II, que  correspondem aos conteúdos de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física, Redação e Matemática.

Para as pessoas privadas de liberdade, inscritas no certame, as provas acontecerão no dia 21. Das 8h30 às 12h30, os candidatos realizarão as provas III (História e Geografia) e IV (Ciências Naturais). No horário de 14h30 as 19h30, serão as provas I e II, de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes, Educação Física, Redação e Matemática, respectivamente.

Para mais informações sobre o novo cronograma de provas, os candidatos inscritos podem ligar para Supeja/Seduc: (98) 3218-2367.

O Encceja 2010 é destinado exclusivamente para o Ensino Fundamental. O exame avalia as competências, habilidades e saberes de jovens e adultos residentes no Brasil, em nível de conclusão do Ensino Fundamental.

A participação no Encceja é voluntária. O participante faz a prova e, atingindo a pontuação mínima exigida, é aprovado e certificado na proficiência do ensino fundamental. A idade mínima exigida para o Encceja nesse nível de ensino é de 15 anos, completos até o dia da prova.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.