Os futuros secretários do governo tucano, que assume a partir de 1º de janeiro do próximo ano, devem ser anunciados pelo governador eleito, Simão Jatene, até sexta-feira, 10. Entre os especulados estão nomes que já trabalharam em gestões tucanas. Fonte ligada ao governo eleito tem como quase certa a nomeação de Sérgio Leão, Nilson Pinto, Sidney Rosa, Tereza Cativo, Ney Messias e Paulo Chaves. Mas não se sabe ainda para quais secretarias essas pessoas devem ir. Entre os tucanos, há preocupação de se formar uma equipe com experiência e competência, que contemple a parte técnica e a parte política. Até porque o governo Simão Jatene, conforme ressaltam, vem insistindo desde o início da campanha que ninguém governa sozinho.

Mas no ninho tucano o clima ainda é de mistério. “Eu sei que tem apenas um cidadão que vai ser secretário, que é o Sérgio Leão. E eu não sei nem qual é o órgão que ele vai assumir”, afirma José Melage, líder do PSDB na Assembleia Legislativa. Segundo ele, em reunião com sua equipe, Jatene frisou que seus próximos secretários terão um perfil técnico e político, buscando a eficiência da gestão. “Ele mostrou também que o conjunto do secretariado terá que contemplar os partidos que farão parte desse governo”, comentou Megale. A situação do PMDB diante da futura gestão também já está definida. “O PMDB é um aliado nosso, desde o segundo turno e nós temos caminhados juntos”, observa o parlamentar.

Coordenador de transição do futuro governo, Sérgio Leão – ex-secretário de Estado de Planejamento – afirma que ainda não conversou com Jatene sobre o assunto. “Não há nada definido ainda. Ele não me convidou. O meu nome aparece quando você faz uma ligação direta, porque eu coordenei a campanha. Mas não houve convite por parte do governador nem pra mim, nem pra ninguém”, afirma. (O Liberal)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.