Dos 12.260 candidatos aprovados para a terceira e última etapa dos Processos Seletivos 2011 da Universidade do Estado do Pará (Uepa), apenas 544 faltaram às provas deste domingo, 12. Desse total, 196 candidatos estavam inscritos no Processo Seletivo (Prosel) e 348 no Programa de Ingresso Seriado (Prise – Subprograma XI).

Nesta fase, os candidatos foram submetidos às provas com 54 questões objetivas, valendo um ponto cada uma, contendo disciplinas de conhecimento gerais referentes ao 3º ano do Ensino Médio e uma redação com o valor de 30 pontos. A pontuação total dessa etapa é de 84 pontos.

Para não ser eliminado, o candidato terá que fazer, no mínimo, doze pontos na prova objetiva e seis na redação. O resultado final dos Processos Seletivos 2011, com a divulgação do listão dos aprovados, está previsto para a primeira quinzena de janeiro.

Em entrevista à imprensa, o pró-reitor de Graduação, Ruy Guilherme Castro de Almeida, falou aos jornalistas sobre a condução do processo deste ano. “Estamos aliviados pela tranquilidade da terceira etapa dos processos. Agora, vamos entrar numa outra fase, a da correção de provas. E respeitaremos o prazo que temos para entregar o resultado de até a primeira quinzena de janeiro”, ressaltou.

O coordenador executivo da Diretoria de Acesso e Avaliação (DAA), Delmo Oliveira, que também participou da coletiva, agradeceu o apoio da imprensa na divulgação do certame e comemorou o recorde de inscritos. “A universidade se apresenta como uma das instituições com maiores números de inscritos, em comparação às universidades do Brasil. Isso reflete o crescimento e o respeito da Uepa no Estado e atendimento as suas demandas”, acrescentou.

Atendimentos

O Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), o Campus II da Uepa, foi o local em que estiveram concentrados os atendimentos especiais e médicos aos candidatos. No centro, foram registrados três atendimentos a pessoas com deficiência, sendo dois de baixa visão e um com deficiência motora. Já no município de Marabá, foi registrado apenas um atendimento a um candidato que declarou ter deficiência intelectual.

Ainda no CCBS, a candidata Patrícia Daroldi, 21 anos, que tenta uma vaga no Curso de Fisioterapia, também recebeu atendimento especial, por estar de resguardo. O pequeno Arthur Daroldi, de um mês e seis dias, esteve acompanhado de uma fiscal e do pai, o estudante de Medicina da Universidade Federal do Pará (UFPA), Armando de Oliveira, 23.

Segundo Armando, Patrícia seguiu uma rotina de estudos até o início de novembro. “Ele nasceu no dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), então ela não fez a prova, e tenta a vaga só na Uepa”, afirmou.

De acordo com a DAA, a Uepa também registrou seis atendimentos médicos e um hospitalar, em Santarém.

Torcida

Do lado de fora do CCBS, pais e mães se concentravam na torcida pelo bom desempenho dos filhos. Uma delas era a dona-de-casa Euridice Brandão, que aguardava a filha Thalita Brandão, candidata ao curso de Medicina. Esta é quarta vez que a estudante tenta a vaga. “Estou aqui para qualquer emergência e para dar uma força. Ela estudou bastante. Creio que esse ano ela consegue. Vai depender muito da redação, mas estou confiante”, afirmou a mãe.

Em meio às outras mães, o aposentado Raimundo Trindade aguardava pela saída do filho, que também tenta uma vaga em Medicina. “A mulher tem muito trabalho em casa, e como sou aposentado, eu sempre o acompanho e vejo o local de prova. Eu estou muito confiante”, disse Trindade.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.