A dois dias da troca de governo, cinco policiais do Gote e mais quatro agentes de polícia civil comandados pelo delegado Neusim de Oliveira Cavalcante cumpriram mandado de busca e apreensão em uma residência identificada como a moradia do secretário de Habitação, Márcio Godoi Spíndola, do superintendente de Liquidação de Entes Estatais da pasta, Luiz Rogério Pompeu, conhecido como Luiz Cajazeira, e de uma terceira pessoa nominada apenas por “Fred”.

Na ação, foram apreendidas 15 caixas lacradas de documentos (13 de papelão, duas de arquivos), um revólver calibre 32, com seis cartuchos, um facão, um laptop, três pen drives e um modem para internet sem fio e R$ 7,5 mil em espécie foram retirados do imóvel localizado na 105 Norte, Alameda das Mangueiras, lote 10.

 “Vão seguir para a perícia técnica para separar o que eventualmente for público do que é particular”, explicou o delegado que portava decisão do desembargador José de Moura Filho, do Tribunal de Justiça (TJ), autorizando a invasão.

Segundo trecho da decisão que o delegado portava, uma pessoa, que pediu sigilo de identidade, fez a denúncia de que haveria “várias caixas de documentos como forma de ocultação de prática de crime”. Com o aval da Justiça, a busca começou às 9 horas da manhã desta quinta-feira, 30. Nenhum dos três moradores estavam na residência na hora da ação. Apenas uma empregada, que não revelou o nome, acompanhou a operação.

Três caixas de papelão continham identificação escrita sobre papel sulfite com marcador de texto amarelo fluorescente: “Doc’s FME e ERP”, “Mat. Escritórios” e “Livros”. As pastas de arquivo, na cor azul, traziam a anotação “Processos para digitalizar” em um campo. Logo abaixo, “SEHAB/TO” e “Márcio Godoi”.

Policiais do grupo de inteligência da corporação contaram que monitoravam o secretário desde ontem, 29, data em que o futuro secretário de Segurança Pública, Justiça e Cidadania, João Costa Ribeiro Filho, afirmou à imprensa que estaria ocorrendo ocultação de documentos e equipamentos de pastas estaduais. (Lailton Costa – Jornl do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected]l.com que iremos analisar.