O futuro secretário da Segurança Pública, Cidadania e Justiça, João Costa Filho, convocou a imprensa para informar que havia recebido denúncias de servidores e da população em geral de extravios e inutilizarão de documentos públicos, ocupação irregular de áreas de proteção ambiental e extravio e recolhimento de medicamentos e equipamentos do almoxarifado da Secretaria Estadual da Saúde (Sesau) e órgãos da saúde nas principais cidades do Estado.  No entanto, o advogado não forneceu provas à imprensa e disse que estaria há mais de uma semana investigando esses assuntos, momento em que havia recebido as denúncias através de telefones e contatos pessoais.

“Na posição de futuro secretario, eu quero deixar registrado que não permitirei o assalto nos cofres públicos do Tocantins. E não permitirei destruição de provas e documentos. Não permitirei destruição de computadores ou qualquer tipo de prova e tomarei todas as medidas necessárias”, disse.

Quanto às provas, o futuro secretário disse que em relação à ocupação das áreas ambientais, tem a atuação da delegacia do Meio Ambiente e das forças policiais que segundo ele estaria atuando nestes locais, que seria a Arse 55, ACSV NE 55 e quadras às margens da Avenida Theotônio Segurado. João Costa afirmou que não poderia mostrar provas porque elas ainda estavam sendo colhidas e que se isso acontecesse poderia atrapalhar a investigação, que seria uma questão de “estratégia”. No entanto frisou que quando assumir a pasta e colher todas as provas será aberto um inquérito investigativo sobre as denúncias.

Sesau

O secretário estadual da Saúde, Francisco Melquíades Neto, negou as acusações feitas por João Costa e disse que a secretária estaria em dia com os medicamentos. O secretário também afirmou que não havia recolhimento de nenhum material. “Chegou computador e ar condicionado do Ministério da Saúde, do convênio que nós fizemos e nós estamos fazendo um patrimônio, estamos colocando as plaquetas para que sejam entregue pelo novo secretário para todos os municípios”, disse.

Segundo Melquíades, os aparelhos de ar-condicionado serão usados na climatização. “E como chegou agora esta semana tem que ser feito um patrimônio para ser entregue aos municípios, que será entregue pelo próximo secretário”, destacou. (Luana Fernanda – Jornal do Tocantins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.