Já está disponível para 292 famílias de agricultores a primeira parcela do Programa Fomento às Atividades Produtivas Rurais, coordenado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e executado em parceria com o Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pecuária (Seagro). A iniciativa tem por objetivo prestar serviços de assistência técnica e transferência de recursos para famílias que vivem em situação de extrema pobreza.

Ao todo serão beneficiadas mil famílias com investimento total de R$ 2,4 milhões, onde cada participante receberá  o valor de R$ 2.400, divididos em duas parcelas, a primeira de R$ 1.400 e depois o restante do valor R$ 1.000, por meio do Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão. Os participantes são acompanhados individualmente, sendo os recursos destinados à compra de insumos e equipamentos para investimento em um projeto produtivo, e não precisam ser devolvidos.

De acordo com o presidente do Ruraltins, Pedro Dias, as famílias foram cadastradas em 60 municípios que possuem os menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) e que vivem com uma renda abaixo de R$ 85,00 por mês. “O dinheiro já está na conta das 292 famílias, totalizando R$ 420 mil nesse primeiro lote. No entanto, não vamos só repassar o dinheiro, vamos também prestar assistência técnica, avaliar, acompanhar o desenvolvimento dos produtores, e prestar conta dos resultados desse recurso ao ministério”, disse o presidente.

Ainda de acordo com Pedro Dias, o Fomento Rural visa fortalecer e estimular uma atividade já desenvolvida pelas famílias. “Essas famílias têm dificuldades para levar em frente aquela atividade da qual ela sobrevive, seja a criação de frango caipira, de hortaliças, ou outra qualquer. Somando a isso, esses agricultores não têm nenhuma forma de acesso ao crédito, e nem mesmo a assistência técnica. Sendo assim, vamos garantir que essas famílias tenham suas atividades fortalecidas, sua renda melhorada e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida”, acrescentou.

A produtora Eliacy Oliveira Felix, moradora do Projeto de Assentamento Padre Josimo I, em Divinópolis, cultiva mandioca, milho e arroz. Toda sua produção é para o consumo da família. De posse do beneficio, pretende investir na produção de frango caipira. “Com a renda extra vou construir um aviário e, assim que tiver produzindo, quero comercializar os frangos nas feiras ou de porta em porta. Essa é uma ajuda muito boa, que chegou na hora  certa”, disse com entusiasmo a produtora.

Municípios do Bico beneficiados

O Projeto Fomento às Atividades Produtivas Rurais atende os seguintes municípios biquenses: Araguatins, Esperantina, São Miguel do Tocantins, Praia Norte, Sítio Novo do Tocantins, Tocantinópolis, Itaguatins, Angico, Augustinópolis, Palmeiras do Tocantins, Riachinho, São Bento, Axixá, Maurilândia, Carrasco Bonito, Ananás, Luzinópolis e Xambioá.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.