A coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Estado do Tocantins, juíza Nely Alves da Cruz, participou nesta segunda-feira, 11, em Brasília-DF, de reunião dirigida pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF).

Na oportunidade foi exposto relatório nacional referente às três semanas do projeto “Justiça Pela Paz em Casa”, realizada em 2017.

A ministra convocou todos os coordenadores estaduais para se empenharem junto aos juízes com competência em Violência Doméstica, para empreenderem esforços no sentido de obterem melhores resultados nas audiências, sentenças, Júri Popular, enfim, julgamentos sobre os feitos nessa área, ressaltando que em relação aos anos anteriores (desde 2015), os julgamentos reduziram consideravelmente, sendo que o número de violência contra as mulheres vem aumentando.

A coordenadora do estado do Tocantins, juíza Nely Cruz, também, participará entre dias os dias 12 a 14 do curso: “Violência Doméstica: Uma questão de gênero”, promovido pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM). (Ascom Fórum de Araguatins)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.