Na última sexta-feira (15), foram iniciadas na cidade de Esperantina, extremo norte do Estado, na Escola Família Agrícola Pe. Josimo, as atividades do Curso de Aperfeiçoamento Escola da Terra, realizado pelos cursos de Educação do Campo, dos câmpus de Tocantinópolis e Arraias, da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Destinado para professores da rede municipal e estadual de educação, que atuam em escolas do campo e quilombolas, o Curso de Aperfeiçoamento Escola da Terra teve como programação de abertura do primeiro módulo, uma mesa redonda intitulada “Educação do Campo: trajetórias e desafios”, mediada pelo educador João Palmeira Jr, da Organização Não governamental Alternativas para Pequena Agricultura no Tocantins (APA-TO).

O tema “Educação do Campo: aspectos teóricos e metodológicos” também integrou a programação do curso e foi trabalhado pelos professores Judite da Rocha e Sidinei Esteves de Oliveira de Jesus, ambos do curso de Educação do Campo do Câmpus de Tocantinópolis.

“Realizar este curso de aperfeiçoamento, neste espaço, tem um significado muito particular na construção de uma proposta de Educação do Campo que fortalece a agricultura camponesa desta região, é uma forma da Universidade servir ao público, como também de aprender para aperfeiçoar nosso sistema de ensino”, comentou o professor Sidinei Esteves de Oliveira de Jesus.

Na mesa de abertura estiveram presentes representantes da Diretoria Regional de Educação de Araguatins/SEDUC, das secretarias municipais de Educação de Esperantina, Buriti do Tocantins e Araguatins, da Escola Família Agrícola Pe. Josimo e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Esperantina. (Poliana Macedo)

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.