Na noite desta sexta-feira, 23, o pré-candidato a governador pelo REDE, Márlon Reis, distribuiu Nota, criticando o atraso de parte do 13º salário, para servidores do estado e comentou que o REDE deve adotar medidas judiciais. Márlon também comentou sobre a contratação de temporário e cobrou realização de concurso.

Leia a Nota:

Nota da Rede Sustentabilidade sobre o atraso no pagamento dos servidores estaduais no TO

A REDE SUSTENTABILIDADE, por sua direção estadual no Tocantins, informa às instituições e à sociedade tocantinense que já iniciou os estudos para adoção de medidas judiciais e administrativas objetivando impedir que o governo continue a contratar pessoas sem o devido concurso público, enquanto sequer cumpre as normas que dizem respeito aos direitos dos servidores efetivos.

Novas contratações sem o devido concurso público, num momento tão grave provocado pela irresponsabilidade fiscal e pela incompetência dos atuais gestores, precisam ser terminantemente detidas.

Os servidores públicos têm o direito de ver cumprida a lei. Não há justificativa para o atraso no pagamento de salários e do décimo terceiro. Até mesmo valores retirados dos vencimentos dos servidores e que deveriam ser destinados ao pagamento dos consignados, IGEPREV e Plansaúde estão sendo indevidamente apropriados pelo governo.

A REDE SUSTENTABILIDADE se solidariza com os servidores públicos do Tocantins e anuncia para breve medidas de impacto não apenas em sua defesa, como, por consequência, de toda a sociedade, que depende do correto funcionamento dos serviços públicos.

MÁRLON REIS
RÁFFILA CASTRO
Porta-Vozes Estaduais da Rede Sustentabilidade no Tocantins

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.