O principal suspeito da morte do ex-prefeito de barra do Corda, Manoel Mariano, “Nenzin”, chegou à São Luís no fim da manhã desta sexta-feira (8). Uma aeronave do Centro Tático Aéreo (CTA) trouxe Mariano Júnior, conhecido como “Júnior de Nenzin”, sob forte esquema de segurança.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Mariano Júnior foi apresentado na sede do órgão.

Ainda de acordo com a SSP, Mariano Junior foi preso, por volta das 5h30, na casa de homem identificado como Antônio Filho, que também foi preso sob a acusação de esconder o suspeito da morte do ex-prefeito “Nenzin”.

Relembre o caso:

Três vezes prefeito de Barra do Corda, Nenzin foi assassinado na manhã de quarta-feira (6), quando estava dentro de um carro na zona rural do município, ao lado de Júnior do Nenzin. Na primeira versão do crime, descrita por Júnior, o ex-prefeito desceu do carro para urinar, quando teria sido abordado por dois homens, que estavam em uma motocicleta e efetuaram vários disparos. O secretário de Segurança, Jefferson Portela, revelou que Júnior do Nenzin não prestou socorro imediato ao pai depois do crime.

“Ao invés de seguir diretamente para um hospital, o carro circulou no interior de um condomínio, e depois foi para a casa de uma terceira pessoa. Só depois disso, foram para o hospital. Foram 38 minutos para chegar na unidade médica, sendo que a distância para o local do crime era de cinco minutos. Isso chama a atenção”, declarou o secretário.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.