Desde que o PR anunciou o nome do prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas, como pré-candidato a governador, equipe, aliados e políticos que cercam o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, se esforçam freneticamente para passar a mensagem à população que o gestor realmente deixará a Prefeitura da capital e será candidato.

Na semana passada, a equipe de Amatha, trabalhou nas redes sociais e imprensa um “viral” marcando dia e hora para a renúncia. Agora, o PSB voltou a reunir a cúpula partidária, para novamente anunciar o nome de Amastha como pré-candidato, como se tivesse a obrigação de fazer isso toda semana e provar algo.

A insistência de dar resposta ao eleitorado é pelo fato de Dimas continuar “sangrando” a candidatura de Amastha. Preocupados, a equipe de comunicação prepara além de ações na imprensa, ataques virtuais ao prefeito de Araguaína para tentar conter o avanço.

A meta da equipe de Amastha é estar liderando as sondagens eleitorais com certa folga, até o dia estipulado pelo calendário eleitoral para renúncia. Até Dimas aparecer, Amastha disputava o primeiro lugar com a senadora Kátia Abreu e previa abrir vantagem da senadora com o giro de 45 dias que daria pelo estado. O problema é que Dimas tem avança justamente no eleitorado do colombiano, e apesar de também ter arrancado pontuação de Kátia, essa em menor proporção, o alerta na turma do gestor de Palmas é não dar contar de abrir vantagem sobre Kátia, devido a aceitação do nome de Dimas como opção do próprio eleitorado de Amastha, que antes tinha apenas o gestor de Palmas como opção dentro do seguimento.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.