A Polícia Civil do Pará deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 5, a operação policial denominada “Inocentes” para investigar desvios de recursos públicos e corrupção no Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU), órgão de trânsito da Prefeitura de Jacundá, sudeste paraense. Realizada por policiais civis da Delegacia de Repressão a Defraudações Públicas (DRDP), unidade da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), a operação resultou no cumprimento de mandados de busca e apreensão na sede do órgão municipal, em Jacundá, e em residências de servidores públicos.

As ordens judiciais são resultantes de investigações conduzidas pela equipe da Polícia Civil para apurar desvios de recursos públicos e corrupção no órgão municipal e em relação à liberação irregular de veículos por meio de fraudes que envolviam agentes de trânsito e pessoas da região. As denúncias chegaram ao conhecimento da DRDP por meio de denúncias anônimas repassadas ao Disque Denúncia (fone 181).

Dessa forma, explica o delegado Carlos Eduardo Vieira, titular da DRDP, foi designada uma equipe policial para apurar os fatos. A partir das provas obtidas nas investigações, a Polícia Civil indiciou os autores dos crimes e apontou as provas materiais de autoria dos atos ilegais.

Além disso, ressalta o delegado, o inquérito detalhou em minúcias a participação de cada um dos indicados na empreitada criminosa. “Essa é apenas a primeira fase da operação policial”, ressalta o delegado Carlos Vieira. A equipe policial, sob comando da delegada Rafaella Cabral, foi designada para atuar na operação.

Após cumprimento dos mandados de busca e apreensão, explica Vieira, o próximo passo será analisar os objetos apreendidos e coletar depoimentos ao longo desta quarta-feira, na Delegacia de Jacundá. “Dependendo dos resultados, novas medidas cautelares poderão ser solicitadas à Justiça assim como novas investigações poderão ser iniciadas”, detalha. Nas investigações realizadas, durante a operação, a equipe policial verificou que veículos foram retirados do pátio de retenção do DMTU com uso ilegal de documentos de propriedade de pessoa falecida.

Outra irregularidade constatada foi o desmonte de outros veículos sob a responsabilidade de servidores do órgão. Além dos policiais civis da DRDP, participaram da operação policiais civis de Delegacias vinculadas à Superintendência Regional do Lago de Tucuruí (sediada em Tucuruí), da Seccional Urbana de Tucuruí e da Delegacia do município de Goianésia do Pará.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.