- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 15 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

PA: Em Belém, Fortaleza vence Paysandu

Mais Lidas

Jogadores do Fortaleza reclamam falta no lateral-direito (Foto: Tarso Sarraf/O Liberal)

O Fortaleza fez o básico e acabou com o favoritismo do Paysandu dentro do Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, ao vencer o time paraense por 1 a 0, com gol de Waldson aos 15 minutos da etapa inicial. Roberval Davino conheceu, nesta segunda-feira, dia 16, a primeira derrota no comando do Paysandu. Já o técnico Vica estreou com o pé direito no comando do Tricolor do Pici e deixou o torcedor cearense otimista.

Agora, o time de Belém vai até Recife para enfrentar o Santa Cruz, na próxima sexta-feira, dia 20, no Estádio do Arruda. Já o Fortaleza tentará manter a boa fase e jogará em casa contra o Salgueiro (PE) no próximo domingo, dia 22, no Estádio Presidente Vargas. Para o próximo confronto na Série C do Brasileirão, Papão e Pici não terão Yago Pikachu e Esley, expulsos no desta segunda.

Apesar do equilíbrio, Fortaleza aproveitou e saiu na frente

A saída de bola foi o time paraense e o primeiro lance de perigo aconteceu logo aos dois minutos. O meio-campo Harison cobrou escanteio, o atacante Kiros tentou cabecear a bola, mas a zaga do Tricolor do Pici afastou o perigo. Aos quatro minutos veio a resposta do Fortaleza com Kauê, que avançou pela esquerda, tentou lançar na área, mas o Thiago Costa cortou.

O jogo seguia aberto, com os dois times atacando, sendo o Paysandu um pouco mais agressivo, já que jogava em casa. Aos oito minutos da etapa inicial, Yago Pikachu chutou forte e o goleiro Lopes, que já passou pelo Remo, mandou a bola para escanteio. O Paysandu ainda tentou com Thiago Potiguar, depois que Leandro errou no meio-campo. Sem qualquer perigo.

Kiros bem que tentou, mas não conseguiu repetir as boas atuações (Foto: Tarso Sarraf/O Liberal)

Aos 15 minutos, o placar do Mangueirão foi aberto. O meio-campo Leandrinho, do Paysandu, bobeou, o Fortaleza e aproveitou e armou boa triangulação com Rafinha e Jailson, até a bola parar nos pés e Waldson, que teve tempo de escolher o canto e mandar para o fundo das redes do Papão. 1 a 0.

Depois do gol, o clube paraense sentiu e ficou mais recuado. O Fortaleza, por sua vez, tentou aproveitar o momento para ampliar, mas esbarrou na defesa bem postada do Paysandu. Aos 24 minutos, os paraenses quase chegaram ao empate. Thiago Potiguar tentou lance individual, balançou na frente de dois marcadores, conseguiu o cruzamento, a bola chegou até o atacante Kiros, mas a zaga cearense estava atenta e evitou o que seria o empate.

Mas o Fortaleza queria aumentar e, por pouco, não conseguiu aos 35 minutos do primeiro tempo. Depois de tocar errado, Potiguar permitiu o contra-ataque do Pici. Doda lançou Geraldo que, ao tentar tocar no atacante Jailson, que ficaria de cara para com o goleiro Paulo Rafael, chutou a bola na perna do zagueiro Marcus Vinicius. Lance muito perigoso.

Quando o jogo começava a ficar morno, Yago Pikachu, uma das principais armas do Papão, aos 42, em boa jogada individual, quase deixou Kiros de frente para o goleiro Lopes. Mas foi travado por Rafinha. Os minutos finais foram tensos. Wesley, do Fortaleza, ainda foi expulso depois de ter simulado, na visão do arbitro, e levou o segundo amarelo. O jogador saiu do gramado chorando.

Papão tentou, tentou e esbarrou na defesa do Pici

O Paysandu voltou para o segundo tempo com mudanças. Davino tirou Harison e Ricardo Capanema para as entradas de Régis, lateral-esquerdo, e Heliton, atacante. Papão tentava ganhar mais velocidade e habilidade no ataque. Enquanto isso, o Fortaleza optou por reforçar o meio-campo, já que tinha um jogador a menos. Vica tirou o atacante Jailson e colocou o volante Gustavo Moura.

E as mudanças, por parte do time paraense, começaram a fazer efeito aos dois minutos da etapa complementar. Thiago Potiguar lançou na área, Kiros pensou que estava impedido e não acreditou na jogada, a bola passou na frente do atacante, que não aproveitou a oportunidade. Grande chance perdida pelo Paysandu.

Claramente, o Papão voltou todo no ataque, deixando o contra-ataque do Tricolor Perigoso. Geraldo, sempre acionado no meio-campo, era o responsável por fazer a ligação ao ataque. Mas o veterano não conseguia desempenhar, até então, a função de articulador. O Papão, por sua vez, tentava, tentava e esbarrava na defesa cearense.

Aos 10 minutos, depois o Roberval Davino colocou mais um atacante. Tirou Thiago Potiguar, meia que joga no ataque, e colocou Rafael Oliveira. Era mais uma tentativa para empatar o jogo e, quem sabe, tentar a virada.  A pressão do time da casa era total, mas o Pici se segurava de todas as formas.

Aos 38 minutos o Fortaleza conseguiu ficar mais tranquilo. Yago Pikachu recebeu na área e simulou um pênalti. Como já tinha um cartão amarelo, o jogador foi expulso. No lance seguinte, o Tricolor do Pici quase mata a partida no contra-ataque de Geraldo que chutou forte e a bola explodiu no travessão do goleiro Paulo Rafael. Fim de jogo. 1 a 0 para o Fortaleza. (G1)

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias