Connect with us

Maranhão

Ação mapeia tríplice divisa no Maranhão, Tocantins e Piauí

Publicado

em

Faz 153 anos que a primeira e única expedição oficial foi realizada para delimitar as divisas dos estados do Norte do Brasil, incluindo o Maranhão. A história muda em 2021, com a “Expedição Gustavo Dodt”, comandada pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), que contou com a presença de professores universitários da área de Geociências. A equipe visitou, de 26 e 31 de agosto, seis municípios do extremo Sul do Maranhão para aferir a situação dos limites com os estados do Piauí e Tocantins, chamada de tríplice divisa.

A primeira expedição dessa natureza foi determinada via decreto imperial, em 1868, e ficou a cargo do cartógrafo Luís Gustavo Guilherme Dodt, incumbido de fazer as divisas dos estados do Norte do Brasil. Foi a primeira grande cartografia do Centro-Norte do País, envolvendo na parte que diz respeito ao Maranhão também os então estados de Goiás, Piauí e Bahia.


“O IMESC, juntamente com pesquisadores do Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Maranhão (ZEE-MA), percorreu os municípios de Alto Parnaíba, Tasso Fragoso, Balsas, Carolina, Riachão e Estreito, com equipamentos de última geração, para fazer o reconhecimento dessa área e a revisão de todo esse roteiro do ponto de vista ambiental, geológico, geomorfológico, cartográfico e de observação dos principais impactos ambientais, trabalho que não foi feito à época da missão, pela ausência de equipamentos apropriados”, explica o presidente do IMESC, Dionatan Carvalho.

A área percorrida é estratégica porque é divisora das bacias do rio Parnaíba com o Tocantins e destes com o São Francisco, bem como por tudo que representa do ponto de vista ambiental para a proteção de uma das últimas áreas de cerrados nativos e desconhecidos de todo o Brasil. A expedição foi composta por oito pesquisadores: cinco do IMESC/ZEE; dois da Universidade Federal do Maranhão, e o geógrafo Jurandyr Ross, da Universidade de São Paulo, reconhecido nacional e internacionalmente pelos trabalhos de classificação do relevo do Brasil e da América do Sul.

Ross aceitou o convite do IMESC para participar da expedição porque essa é uma das áreas mais desconhecidas sob o ponto de vista da classificação do relevo brasileiro. Uma inovação é que a redefinição do relevo será sob o ponto de vista da sua evolução geológica, ao longo dos milhares e milhões de anos. Isso auxiliará nas discussões sobre os processos ambientais integrados físicos e biológicos, suportes para a existência das atividades humanas.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

A “prostituição” política no Maranhão

Publicado

em

A sucessão eleitoral no estado do Maranhão, principalmente no meio daqueles que giram no entorno do Palácio dos Leões, parece uma novela mexicana de final de tarde.

A promiscuidade começa pelo próprio governador Flávio Dino, que sempre viveu debaixo do teto partidário do PCdoB, mas que resolveu migrar para o PSB, que tomou o lugar dos comunistas como “anexo” petista. Dino passou quase 4 anos criticando e acusando Bolsonaro de crimes e de corrupção, mas apoia Lula, acusado das mesmas atrocidades.  Ou seja, o governador é adepto da filosofia do “bandido bom é o meu”.

Já o senador Weverton Rocha (PDT), possou feliz, alegre e sorridente, como um debutante, para uma foto ao lado de Lula, em uma visita que fez nesta quarta, 26, ao ex-presidente. O senador é outro daqueles políticos que dão péssimos exemplos, e segue como aluno de Dino. Passou quase 4 anos criticando Bolsonaro, mas segue Lula. A situação de Weverton é ainda pior, porque diferente de Dino, que buscou se filiar em uma legenda já subserviente ao PT, o atual senador permaneceu em partido, que tem candidatura própria a presidente e prega contra as irregularidades petistas.

Um estado liderado por políticos que praticam a devassidão partidária, dificilmente sairá da pobreza e atraso.

Continue lendo

Maranhão

AÇAILÂNDIA: Construção de anel viário e aeroporto entra em pauta

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 24, representantes da empresa Suzano e da Prefeitura de Açailândia, nas pessoas do secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Claudenir Viegas; o assessor especial de projetos, Adriano Oliveira e o prefeito, Aluísio Sousa, discutiram projetos estruturantes para o município.

Na ocasião, foram retomadas as discussões sobre a  viabilidade da construção do anel viário, envolvendo Estado, Prefeitura e Empresas. Ficou definido que será realizada uma nova análise dos dados já produzidos e uma nova rodada de conversa. Também foi tratado sobre a instalação do aeroporto, onde já foi realizada uma análise nas áreas possíveis para sua construção.

Continue lendo

Maranhão

Onça-pintada é morta e exibida em cidade do interior do Maranhão

Publicado

em

Uma onça-pintada foi encontrada morta nesse domingo (23), na zona rural de Lago da Pedra, cidade localizada a 307 km de São Luís. A Polícia Civil investiga o caso.

De acordo com a polícia, um homem suspeito de ter matado o animal foi identificado, mas até o momento, não foi localizado. O suspeito foi rastreado por meio da identificação do veículo que foi usado para transportar a onça-pintada.

Em nota, a Polícia Civil informou que uma intimação foi entregue e o suspeito tem até às 15h, desta segunda-feira (24), para se apresentar na Delegacia de Lago da Pedra. Segundo a Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98), é proibido matar, perseguir, caçar e apanhar animais silvestres, sob pena de detenção de seis meses a um ano e o pagamento de uma multa.

A onça-pintada está na lista dos animais que estão em extinção segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze