Connect with us

Tocantins

Ações de defesa agropecuária animal e vegetal fortalecem o setor no TO

Publicado

em

O ano de 2019 será marcado para a defesa agropecuária tocantinense como o ano de avanços e conquistas que permitirão à cadeia produtiva buscar novos mercados, por meio do início da retirada da vacina contra febre aftosa e da consolidação da produção de soja dentro de uma janela de plantio segura que diminui os impactos da presença da ferrugem asiática no Estado. As conquistas sinalizam o crescimento e desenvolvimento do Tocantins.

Visando facilitar o acesso dos produtores rurais aos serviços oferecidos pela Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec), o Governo do Estado investiu na interligação de todas as unidades da agência, que propiciou, entre outras, a emissão da Guia de Trânsito Animal (e-GTA), beneficiando mais de 56 mil pecuaristas. Além disso, melhorou a estrutura com aquisição de novos computadores, impressoras e mil cadeiras, contemplando todas as unidades do órgão.

“Avaliamos que este foi um ano produtivo para a defesa agropecuária, graças aos esforços do Governo do Estado, dos nossos servidores e, sobretudo, dos produtores rurais”, ressalta o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha, que destaca ainda que foi dado o primeiro passo para a retirada da vacinação contra febre aftosa, com a redução da dose da vacina de 5 ml para 2 ml. “O produtor rapidamente compreendeu e nos deu índices altíssimos de cobertura vacinal, provando que são nossos parceiros em busca da evolução da condição sanitária,” frisa Alberto Mendes.

Defesa animal

Em busca da consolidação da retirada da vacina contra febre aftosa, o Tocantins alcançou na primeira etapa da campanha, em maio, um índice de 99,13 % dos bovídeos vacinados. Na Agulha Oficial, na Ilha do Bananal, com apoio de equipes das agências de Goiás e Mato Grosso, nos meses de agosto e setembro, foram vacinados 116.796 mil animais.

“Mantivemos o controle de doenças que afetam os animais, como a brucelose, onde foi vacinado mais de 95% do rebanho das bovídeas, entre 3 e 8 meses de idade, e o controle da raiva dos herbívoros, que é referência para a região Norte,” ressalta o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Animal, Márcio Rezende, acrescentando que o trabalho realizado em todos os programas sanitários da agência são fundamentais e estratégicos para o setor agropecuário do Estado.

A Peste Suína Clássica (PSC) ganhou atenção especial após surgimento de casos da doença em estados vizinhos ao Tocantins, sendo reforçadas as vigilâncias nas barreiras fixas e volantes e realizado um inquérito soroepidemiológico em 74 criatórios de suínos de 19 municípios, com 720 suínos examinados. Também foi feito monitoramento em granjas comerciais de suínos, atestando assim, que o Tocantins continua zona livre da PSC.

Foram realizadas 9.845 vigilâncias epidemiológicas em propriedades rurais, atendendo notificações de doenças de rebanhos e realizando vigilâncias ativas e passivas nas propriedades, com o objetivo de impedir o ingresso, prevenir, controlar e/ou erradicar doenças dos animais de produção. Também foram realizadas 873 fiscalizações em eventos agropecuários e 37.687 fiscalizações em postos fixos e volantes.

O produtor rural José Almir Oliveira, proprietário da Fazenda Nova, no município de Palmas, aprova o trabalho da Adapec com os produtores rurais. “Tenho criações de bovinos e equinos e em todas as ocasiões que necessitei dos serviços da Agência sempre fui bem atendido, seja no escritório ou na minha propriedade, por isso, destaco a importância deste órgão para o controle das doenças que afetam os rebanhos,” ressalta o produtor.

Inspeção animal

Em defesa da produção e industrialização de produtos inspecionados e com qualidade, a Adapec realizou em 2019 um amplo trabalho de combate a produtos clandestinos e incentivos a produção legal. Prova disso é que até novembro deste ano os seis frigoríficos cadastrados no Serviço de Inspeção Estadual (SIE), abateram, em média, 70 mil cabeças de bovídeos, totalizando um total de 15 mil toneladas de carne, numa movimentação financeira de aproximadamente R$ 170 milhões.

Já as 14 indústrias de lácteos registradas no SIE recepcionaram em matéria-prima de leite, até outubro, uma média de 17 milhões de litros que foram industrializados sob a inspeção da Adapec.

O Sistema Brasileiro de Inspeção (Sisbi) tornou-se uma realidade e atualmente são cinco empresas com adesão ao sistema, habilitadas a comercializar seus produtos para todas as unidades federativas do Brasil.

Defesa Vegetal

O Tocantins cultivou na última safra mais de um milhão de hectares de soja. A Adapec garantiu nesta área o monitoramento constante de pragas, como a ferrugem asiática, atestando assim, a qualidade da soja tocantinense. Para garantir a excepcionalidade na produção de sementes, dentro do período de vazio sanitário, também foi executado nas várzeas tropicais 806 fiscalizações de pragas, em 114 propriedades.

“Fazemos um rígido controle de fiscalização de pragas que podem afetar o patrimônio fitossanitário, desde a propriedade até o transporte”, ressalta o diretor de Defesa, Inspeção e Sanidade Vegetal, Alex Sandro Arruda. Este ano, foram intensificadas as fiscalizações para praga quarentenária ausente como o Cancro Cítrico. No controle da Mosca da Carambola foram 1,9 mil fiscalizações em 100 armadilhas distribuídas em todo Estado.

No Projeto de Recebimento Itinerante de embalagens vazias de agrotóxicos, que percorreu 17 municípios, foram beneficiados diretamente mais de 600 produtores, com um volume de aproximadamente 25 mil embalagens devolvidas.

Educação sanitária

Para levar informações aos produtores rurais e ao público em geral, foram realizadas 696 palestras em defesa agropecuária atingindo um público de aproximadamente 12 mil pessoas. Também foram realizados cursos de capacitação e aperfeiçoamento para mais de 300 servidores da Adapec. (Welcton de Oliveira/Foto: Delfino Miranda)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Tocantins chega perto de 4 mil casos de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que neste sábado, 30, foram contabilizados 371 novos casos confirmados para Covid-19. Desta forma, hoje o Tocantins contabiliza 3.981 casos confirmados da doença, destes, 1.246 pacientes estão recuperados e 2.664 estão ainda em isolamento domiciliar ou hospitalar, além de 71 óbitos.

Continue lendo

Tocantins

Agrotins 2020 100% Digital rompe barreiras e se torna marca forte no cenário nacional

Publicado

em

A Feira Agrotecnológica do Tocantins – Agrotins 2020 100% Digital encerrou sua programação ao vivo na noite desta sexta-feira, 29, deixando a certeza de que cada vez mais a tecnologia se fará presente na vida dos produtores agropecuários no que diz respeito às novas formas de aquisição de maquinários e insumos e a comercialização de seus produtos.

Na live de encerramento que contou com a participação de todos apresentadores da Feira: Glês Nascimento, Cristiano Machado, Leide Teófilo e Maria Emília Duarte, os secretários de Agricultura, Pecuária e Aquicultura, César Halum, e de Comunicação, Élcio Mendes, falaram da satisfação do dever cumprido e do alcance que a Feira teve país afora.

“Hoje é o encerramento da programação ao vivo, mas o conteúdo continua disponível na plataforma até dia 26 de junho, quem não assistiu, ainda tem oportunidade de acessar o conteúdo. A gente vê nas pessoas a felicidade de participar de um trabalho inovador. Fizemos o que fazíamos sempre na feira presencial, difusão de tecnologia para melhorar a tecnificação da nossa agricultura e pecuária. A outra parte é a comercial, venda de máquinas, veículos utilitários, insumos e serviços”, destacou o secretário de Agricultura, César Halum.

O secretário César Halum explicou o porquê de realizar a Feira ainda no mês de maio. “Todo  mundo sabe que se a safra foi boa, o produtor tem que plantar mais na próxima, e vai precisar de maquinário novo, mais insumos. Então, transferir a feira para o segundo semestre dificultaria a vida do produtor que precisa planejar a sua produção”, explicou.

Quanto aos resultados comerciais, o secretário César Halum afirmou que como nas edições presenciais, o balanço deve ser divulgado daqui a 15 dias. “Números mais detalhados só daqui uns dias, mas algumas instituições financeiras já nos procuraram, dizendo que no segundo dia atingiram o montante comercializado em 2019. Ou seja, certamente vamos ultrapassar os valores de 2019, que foram mais de R$ 2,5 bilhões”, ressaltou.

O secretário César Halum agradeceu as parcerias com as universidades, com a Empresa  Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), cooperativas, montadoras de máquinas agrícolas, entre outros. “Promovemos acessibilidade a muita gente que não tinha a oportunidade de vir. Por isso, o agradecimento aos parceiros que se envolveram, a toda equipe que trabalhou e ao governador Mauro Carlesse que não mediu esforços na realização da Agrotins 2020 100% Digital. Mostramos ao Brasil e ao mundo que é possível a economia caminhar mesmo em tempos de pandemia”, finalizou.

Acessos e repercussão

De acordo com os organizadores, a Agrotins 2020 100% Digital obteve até às 18 horas desta sexta-feira, 29, mais de 400 mil visualizações no site oficial da feira, com acessos oriundos de todos os 26 estados e no Distrito Federal (DF), e ainda em 46 países, nos seis continentes, incluindo as potências: Estados Unidos e China.

Mais de quatro mil pessoas se inscreveram para participar das 179 palestras realizadas pela Feira, com direito a certificado. A Feira contou ainda com mais de 250 expositores de vários segmentos do agronegócio.

A campanha nas redes sociais foi essencial para a divulgação da Agrotins 2020 100% Digital. Desde o início da divulgação, que começou nos primeiros dias do mês de maio, o número de impressões somam aproximadamente 8,5 milhões. Impressões são a quantidade de vezes que conteúdos ligados a Agrotins foram exibidos em telas de celulares e computadores mundo afora, sendo então uma das principais ferramentas para atração do público para a plataforma.

“Foi um trabalho de altíssima qualidade que todos fizeram e já estamos colhendo resultados. A gente espera que a Feira volte a ser presencial, mas o formato digital continuará presente. Sonhamos e realizamos com o apoio incondicional do governador Mauro Carlesse”, ressaltou o secretário de Comunicação, Élcio Mendes.

A repercussão na mídia nacional e os acessos fora do país também foram destacados pelo secretário Élcio Mendes. “A Agrotins 2020 100% Digital rompeu barreiras, quebrou paradigmas, saiu na frente e é um marco histórico para comunicação do Tocantins e para as feiras de tecnologia do país. Pessoas dos Estados Unidos e da China, que é o maior parceiro comercial do Tocantins, acessaram a plataforma, e com o apoio da imprensa local, repercussão na imprensa nacional e sites especializados em agronegócio, a Agrotins passa a ser uma marca forte em todo o país”, destacou. (Vania Machado/Foto: Wilson Rodrigues)

Continue lendo

Tocantins

Saúde emite nota técnica sobre testes rápidos da Covid-19 em farmácias no Tocantins

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) por meio da Diretoria de Vigilância Sanitária (Visa) e do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO) emitiu nesta semana, nota técnica sobre a comercialização e realização de testes rápidos para detecção do novo Coronavírus (Covid-19), nas farmácias do Tocantins.

O documento leva em consideração a legislação vigente no que diz respeito às medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus, responsável pelo surto de 2019, bem como a Nota técnica nº 97/2020, de 28 de abril de 2020, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a qual dispões sobre orientação para utilização de testes rápidos para a Covid-19 em farmácias privadas durante o período de pandemia.

Segundo o diretor da Visa, Evesson Farias de Oliveira, “foi feita análise de toda legislação vigente e então emitimos esta Nota Técnica com esclarecimentos pertinente ao tema, para que os estabelecimentos tocantinenses tenham informações uniformizadas e assim a população tenha mais segurança no serviço a ser prestado”, declara.

Entre os esclarecimentos pela Visa estão as observações sobre a competência dos testes como auxiliar no diagnóstico; a necessidade do registro na Anvisa; a necessidade de licença sanitária e autorização para funcionamento das farmácias; possuir área privativa para a realização dos testes; ter farmacêutico treinado responsável por atender o solicitante do teste; garantir registro e rastreabilidade dos resultados e notificar pelo Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária (Notivisa), em até cinco dias de seu conhecimento a ocorrência de queixas técnicas associadas aos Testes Laboratoriais Remotos (TLR).

Ainda de acordo com Evesson Farias de Oliveira, “os estabelecimentos interessados em realizar teste rápido deve estar cadastrado junto à Vigilância Sanitária Municipal e as farmácias de manipulação junto à Vigilância Sanitária Estadual, órgãos competentes para realizar inspeção e verificar se a empresa está apta à utilização destas atividades”, pontuou.

Clique AQUI para ler a Nota Técnica

(Aldenes Lima/Foto: Nielcem Fernandes)

Continue lendo
publicidade