Connect with us

Maranhão

Agerp desenvolve pesquisa para incrementar produção agrícola em municípios do MA

Publicado

em

Técnicos da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural do Maranhão (Agerp-MA), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes), desenvolvem desde o início deste ano, ações de pesquisa aplicada a sistemas de base sustentáveis em diversas comunidades rurais maranhenses. Nesse trabalho, a Agerp conta com a parceria das Associações de Agricultores Familiares, Secretarias Municipais de Agricultura e as Escolas Casa Familiar Rural.

A iniciativa integra as ações programáticas da Agerp com recursos financeiros do Tesouro Estadual do Programa – Desenvolvimento da Agricultura Familiar – da ação Pesquisa Aplicada a Sistemas de Base Sustentável, PPA 2012-2015, exercício 2013, que tem por finalidade identificar e desenvolver modelos de agricultura sustentável objetivando avaliar, multiplicar e difundir tecnologias apropriadas à agricultura familiar.

Nesse sentido, a Agerp-MA tem intensificado a assistência técnica aos agricultores familiares em todo o Estado. A ideia é amparar as demandas do setor, promovendo as transformações sociais necessárias desde que seja fruto da construção partilhada entre a sociedade civil organizada e o Estado, possibilitando a sustentabilidade dos recursos naturais e garantindo a melhoria da qualidade de vida desses agricultores familiares.

Pesquisa Aplicada

A realização de ensaios de pesquisa e das unidades de referência é imprescindível para definição das variedades e os manejos mais adequados e produtivos para as condições de clima e solos do estado do Maranhão.

Os agricultores familiares selecionados e atendidos pelo programa de Desenvolvimento da Agricultura Familiar da ação – Pesquisa Aplicada a Sistemas de Base Sustentável, pertencem aos municípios de Bom Lugar (comunidade Salgadinho), Bela Vista (comunidade Centro do Lulu), Pirapemas (comunidade Inês), Matões do Norte (comunidade Paraíso), Miranda do Norte (comunidade Morro Grande), Paço do Lumiar (comunidade Canaã) e São Luís, (comunidade Calembe).

A equipe de P&D da Agerp atende os agricultores familiares através dos ensaios de pesquisa sobre o uso da torta do babaçu na alimentação de frango caipira; avaliação de cultivares de alface americana em sistema hidropônico; avaliação do comportamento do feijão caupi; avaliação de híbridos de maracujá amarelo; comportamento de cultivares de cebola; avaliação de cultivares de mandioca mansa; e das unidades de referência em sistemas agroflorestais (SAFs), analisando aspectos relacionados à organização social, à produção de alimentos e os efeitos sobre o ambiente (vegetação e condições de clima e solo).

De acordo com o coordenador de Pesquisa Agropecuária da Agerp, José Rogério Salles, nas atividades de P&D nos municípios, é necessário que haja identificação das comunidades parceiras interessadas e comprometidas com a implantação dos projetos nos locais. Os pesquisadores apresentam os projetos e, juntamente com a equipe de técnicos dos Escritórios Regionais da Agerp e os agricultores familiares, os implantam e acompanham em cada município-comunidade.

“Os principais resultados esperados com esses projetos consistem na definição e organização de um conjunto de informações tecnológicas consistentes, geradas e/ou adaptadas localmente de forma compartilhada, possibilitando aumento da produtividade e da rentabilidade dos agricultores e agricultoras familiares do estado do Maranhão”, destacou.

Para o presidente da Agerp, Jorge Fortes, as experiências em andamento são frutos da política adotada pela Agência e refletem positivamente em resultados promissores na assistência técnica, que esta agência de P&D desenvolve no Estado.

“Os agricultores familiares atendidos pelas ações da pesquisa terão um ganho considerável, levando em consideração as dinâmicas sociais, econômicas e ambientais. Com essas ações, ganham todos, agricultores familiares, sociedade e Governo, uma vez que a pesquisa vem apoiando e consolidando a assistência técnica prestada pela Agerp”, salientou Jorge Fortes.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Maranhão

Maranhão dá início à vacinação contra coronavírus no estado

Publicado

em

O Maranhão deu início na noite desta segunda-feira (18) à vacinação contra o coronavírus no estado. Os primeiros vacinados foram cinco pessoas recebidas pelo governador Flávio Dino no Palácio dos Leões.

A técnica em enfermagem Egle Martins foi a primeira, em meio a muitos aplausos. Ela relembrou os momentos difíceis e sofridos, mas acrescentou ser “gratificante ter a oportunidade de ajudar o próximo, que é o bem maior que temos que fazer”.

Para Flávio Dino, esta “é uma grandiosa conquista, um grande passo, mesmo que falte muito. Mesmo que os raios de sol ainda despontem muito tênues no horizonte, eles existem”.

“Demos um grande passo. Tenho um oásis de alegria num imenso vale de lágrimas”, acrescentou o governador, fazendo uma referência às vítimas recentes em Manaus e ressaltando a importância do SUS (Sistema Único de Saúde).

Emocionado, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, que foi buscar a vacina em São Paulo, agradeceu a todos os profissionais da saúde “que nos permitiram chegar aqui”. Para ele, a vacina “é um mecanismo seguro e eficaz que vai nos permitir vencer a doença”.

As vacinas foram produzidas pelo Instituto Butantan e enviadas ao Maranhão pelo Ministério da Saúde. Foram enviadas 164.240 doses nesta etapa, sendo duas para cada pessoa.

Para continuar existindo

As outras quatro pessoas vacinadas durante o evento no Palácio dos Leões foram a médica infectologista Conceição de Maria Pedroso e Silva de Azevedo, a enfermeira Sônia Maria Carvalho de Matos, o fisioterapeuta Henrique Lott Carvalho Novaes Sobrinho e a indígena da Aldeia Arariboia Fabiana Guajajara.

Tanto os profissionais da saúde quanto os indígenas estão incluídos nesta primeira etapa de vacinação.

A indígena Fabiana Guajajara cantou uma música no dialeto tupi em referência ao momento da imunização. “Vacinar é preciso para continuar existindo”, afirmou.

“A gente vê o SUS se agigantando, mostrando que é capaz para absorver todo esse atendimento. Hoje eu tenho um respeito muito maior pelo SUS”, disse a médica infectologista Conceição Pedroso.

Para o fisioterapeuta Henrique Lott, “um fio de esperança vem com essa vacina, o que vem agregar ainda mais a tantas lutas que nós, profissionais da saúde, fizemos. E valorizar os entes queridos que já perderam as vidas por causa do coronavírus”.

A enfermeira Sônia Matos ressalta que a vacina “é de suma importância” após tantas perdas de vidas. “Peço para todos se vacinarem”.

A distribuição

As primeiras vacinas chegaram ao Maranhão na noite desta segunda por avião, que pousou no aeroporto internacional de São Luís

Agora, as doses serão transportadas para todos os municípios do Maranhão por três aviões, três helicópteros e 30 automóveis, a partir das 7h desta terça-feira (19).

O responsável pela distribuição dentro do estado é o Governo do Maranhão. Aos municípios cabe aplicar as vacinas. E o governo federal é o responsável por fornecer a vacina.

A estimativa é que a vacina esteja em todas as cidades do Maranhão até quarta-feira (20). São 2.124 salas de vacinação em todo o estado, sendo possível ampliar para 2.500.

Todo o transporte é acompanhado de escolta policial. A movimentação acontece em conjunto com o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o Centro Tático Aéreo.

Públicos

Nesta primeira etapa, são vacinados os grupos determinados pelo Ministério da Saúde. Existem três fases nesta etapa. Na primeira fase, são trabalhadores de saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais em asilos; população em situação de rua; população indígena, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas e quilombolas.

Na segunda fase, são os idosos de 60 a 74 anos. Na terceira fase, são pessoas com diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; e obesidade grave, com Índice de Massa Corporal igual ou maior que 40 (IMC≥40).

A estimativa é de 1,75 milhão de pessoas nesta primeira etapa, ainda sem data prevista para terminar. Os demais serão vacinados após essa fase, em cronograma também a ser definido pelo Ministério da Saúde.

Agulhas e seringas

Desde o fim de semana, o Governo Maranhão também está entregando 4 milhões de seringas e agulhas para os municípios usarem na primeira fase da vacinação. E uma nova leva está sendo comprada.

“A prefeitura de São Luís já nos pediu no domingo que entregássemos seringas, agulhas e luvas. Faremos isso para a prefeitura de São Luís e todas aquelas que estão nos pedindo”, afirmou o governador.

Contraindicações

A vacina não é indicada para pessoas com menos de 18 anos, gestantes e quem tenha reação anafilática confirmada a qualquer componente da vacina.

Prevenção

A máscara, o distanciamento e a higiene das mãos continuam fundamentais para o combate à doença. Isso tudo só será deixado de lado quando toda a população estiver vacinada.

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Municípios oficializa calendário esportivo para 2021

Publicado

em

A Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria Esporte Lazer e Juventude, Sedel/Juv, lançou na manhã desta segunda-feira (18), o calendário de eventos para 2021. Solenidade aconteceu no auditório da secretaria, no Complexo Esportivo Barjonas Lobão, com a presença da imprensa da cidade. 

Com intuito de fortalecer o esporte e retirar da ociosidade os jovens e adolescentes, o calendário foi elaborado para beneficiar toda comunidade de Imperatriz, incluindo os povoados da zona rural.Com uma programação extensa, eventos incluem novas oficinas, jogos e atividades em geral.

Ao todo, o calendário tem 20 eventos, sendo onze a serem realizados no primeiro semestre e nove no segundo e já inicia com um diferencial, a 1ª Copa Interbairros de Futsal Feminino, que será realizada entre os meses de fevereiro e março.

O secretário Luiz Gonzaga Pereira de Sousa disse que esse momento é de gratidão. “Diante do que está acontecendo no mundo, Deus nos concedeu o privilégio de estarmos aqui hoje lançando esse mega calendário esportivo, jamais visto anteriormente. Esperamos que 2021 seja um ano mais favorável, em relação a tudo o que aconteceu em 2020, para que possamos desenvolver o nosso trabalho sem maiores problemas. Antes a movimentação era apenas em relação aos Jogos Escolares, agora o nosso projeto contempla vinte modalidades esportivas”. 

Luizinho destacou ainda que a Copa Interbairros 2021, terá premiação de R$ 100 mil, distribuída entre campeão, vice-campeão, terceiro e quarto colocados, além das revelações da competição. Ele também anunciou a retomada do projeto ‘Jiu-Jitsu nas Escolas’, que já revelou grandes atletas e que estava paralisado devido à pandemia. Além da retomada das competições que já existiam, serão realizadas novas competições com novas modalidades esportivas para esse ano.

Confira 

Primeiro Semestre

 1ª Copa Interbairros de Futsal Masculino (Fev/Março)

Corrida e Caminhada da Mulher (Março)

Formação de árbitros locais nas modalidades (atletismo, basquete, badminton, jiu-jitsu, judô e voleibol), (Abril/Maio)

Torneio de Futvôlei Misto (Abril e Maio)

I Campeonato de Jiu-Jitsu Cidade de Imperatriz (Abril/Maio)

Corrida de Revezamento por Equipe (Abril/Maio)

I Copa de Bairros Badminton de Duplas (Junho)

Jogos Escolares de Imperatriz – JEI’s e Parajei’s (data a definir)

I Copa Interbairros de Badminton (Junho)

Jogos de Verão (Junho/Julho)

Corrida 16 de Julho (Julho de 2021)

Segundo Semestre

Copa Interbairros de Basquetebol Masculino (Agosto/Setembro)

Jogos Escolares Maranhenses Infantil (A definir)

III Copa Interbairros de Imperatrz (Agosto/Setembro)

Jogos Universitários de Imperatriz (Agosto 2021)

Jogos Escolares Maranhenses Infanto (A definir)

Olimpíadas Escolares Brasileiras Infantil (A definir)

Olimpíadas Escolares Brasileiras Infanto (A definir)

Copa Interbairros de Handebol Masculino (Setembro/Outubro)

Copa de Bairros de Natação (Outubro/Novembro)

Continue lendo

Maranhão

IMPERATRIZ: Limpeza preventiva no riacho Bacuri tenta amenizar alagamentos

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 18 de janeiro, os agentes do município dão seguimento ao trabalho de limpeza e desobstrução do riacho Bacuri, realizando serviços no leito e nas margens. Ação é realizada por intermédio da Secretaria de Limpeza Pública, SLP, que também executa o Arrastão da Limpeza, na BR-010, com varrição manual, paliação de montes, remoção de entulhos e de pontas de lixos. 

“Apesar de estarmos passando por um período chuvoso relativamente tranquilo, com praticamente nenhum alagamento até o momento, as nossas frentes de serviços continuam trabalhando diariamente na limpeza e desobstrução de riachos e bueiros. Estamos fazendo o possível para garantir que durante as fortes chuvas, a água não seja represada em nenhum ponto da cidade, amenizando possíveis transtornos para a população”, destaca Alan Johnes, secretário de Limpeza Pública.

Os agentes do município também realizam a remoção de entulhos e pontas de lixos nos bairros Morada do Sol, Vila Nova e Nova Imperatriz. O bairro Nova Imperatriz recebe também as equipes responsáveis pelos trabalhos de poda e remoção de galharias e resíduos verdes, assim como Vila Nova e Santa Inês. As frentes de serviços que executam a limpeza e organização das praças atuam na de Fátima, Brasil, Mané Garrincha, Curió, Jarbas Passarinho, Super Quadra, Viola, São Miguel.

Já a coleta de resíduos sólidos domiciliares é realizada em todos os bairros no sentido Centro.O serviço de recolhimento de móveis velhos e outros bens inutilizáveis, executado com agendamento prévio pelo Cata Treco, cumpre cronograma nos bairros Nova Imperatriz, Centro, Santa Rita e São José. Para solicitar qualquer um dos serviços de limpeza urbana, a SLP disponibiliza o número de telefone (99) 99162-6101, de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h.

Continue lendo
publicidade Bronze