Connect with us

Bico do Papagaio

AGUIARNÓPOLIS: Ciclista morre ao cair de ponte. Polícia investiga se ato foi criminoso

Publicado

em

Alexandro Nascimento, de 41 anos, caiu da ponte JK, que faz divisa entre os estados do Tocantins e Maranhão, nos municípios de Aguiarnópolis, no Bico do Papagaio e Estreito, respectivamente. O homem morreu na hora, ao cair em meio a um pedral.

O fato ocorreu na madrugada deste domingo, 20 e o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), em Tocantinópolis.

A família de Alessandro já foi comunicada dos fatos. Ele era natural de Pedro Canário, no estado do Espírito Santo.

Testemunhas contaram à Polícia Militar que o homem estava viajando em uma bicicleta bem equipada e teria parado em um bar próximo da ponte para pernoitar. Por volta das 5h aconteceu uma confusão e foram ouvidos disparos de arma de fogo. Logo em seguida, dois homens fugiram correndo do local.

Alexandro Nascimento teria sofrido um ferimento na mão e corrido até um posto fiscal da polícia para pedir ajuda. Ainda de acordo com a PM, antes da ambulância chegar ele saiu em direção à ponte.

A Polícia Civil vai investigar o caso.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Prefeitura entrega equipamentos para sistema de videomonitoramento da cidade

Publicado

em

O comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Valdemi Silva Reis, esteve na manhã desta quinta-feira, 04, com o prefeito municipal de Araguatins, Cláudio Carneiro Santana, onde recebeu das mãos do gestor, os equipamentos eletrônicos a fim se serem usados na implantação do sistema de videomonitoramento da cidade.

Os equipamentos recebidos pela PM são frutos de parceria da Polícia Militar e do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) local junto a Prefeitura de Araguatins.

A entrega de todo o material, incluindo: câmeras de segurança que capta imagens em alta resolução; HD’s; aparelhos DVR’s; fios; fontes e diversos outros equipamentos, ocorreu no próprio gabinete do prefeito Cláudio onde também esteve presente o delegado da 11ª Delegacia de Polícia Civil Rúbem Dário Gomes Paixão e demais convidados do gestor municipal.

De acordo com o tenente-coronel Reis, a montagem do sistema de videomonitoramento se dará de imediato, com a parceria também de empresas privadas, instituições financeiras, Poder Judiciário, Ministério Público e Legislativo Municipal, que aderiram ao projeto. Todo o sistema será instalado e monitorado da sede do quartel da PM em Araguatins. 

Continue lendo

Bico do Papagaio

SÍTIO NOVO: Dois óbitos por Covid-19 são confirmados

Publicado

em

Nesta quinta, 4, foi confirmada pela Secretaria de estado da Saúde (SES) e pela Secretaria Municipal de Saúde, mais duas mortes por Covid-19, no município de Sítio Novo, no Bico do Papagaio.

Agora, o município sobre para 3 óbitos pela doença.

Os óbitos confirmados nesta quinta, por meio de exame laboratorial, é de um homem de 75 anos, diabético, que faleceu no dia 18 de maio no Hospital Regional de Augustinópolis. O outro, é de uma mulher de 49 anos, que faleceu no 01 de junho também no Hospital Regional de Augustinópolis.

Sítio Novo conta com 95 registros oficiais de moradores que contraíram a doença, deste, 24 estão recuperados.

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Vereadores suspeitos de receberem propina vão permanecer no cargo até STJ analisar caso

Publicado

em

Com a decisão desta quarta, dia 3, do presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, que determinou por meio de liminar, o retorno ao cargo os vereador de Augustinópolis, cassados, investigados por suposto recebimento de propina, o desenrolar da situação só será decidida no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O desembargador, em sua decisão, determinou que a medida vale até que o STJ julgue toda a questão de forma mais ampla. Isso ainda não tem data para acontecer.

Os parlamentares são suspeitos de receber propina para aprovar projetos de interesse da Prefeitura e foram alvo da Polícia Civil durante a operação Perfídia, no começo de 2019.

Maia Neto entendeu que como ainda não houve condenação dos parlamentares no processo não há justificativa para o afastamento deles das funções por tanto tempo. Disse ainda que há risco de danos irreversíveis aos vereadores, já que eles estão impedidos de exercer os mandatos para os quais foram eleitos.

Continue lendo
publicidade