Connect with us

Tocantins

Aluguel de prédio de delegacia está atrasado há mais de 6 meses

Publicado

em

Alguns prédios que abrigam delegacias de Gurupi estão com problemas na estrutura física. Outras unidades da polícia civil estão funcionando em lugares, onde o aluguel não está sendo pago há mais de seis meses. Além disso, segundo os funcionários, nem o aluguel dos carros usados pelos agentes está sendo pago.

No 1º Distrito da Polícia Civil (1º DP), as paredes estão quebradas e sem tinta. Por dentro não está tão ruim porque os próprios funcionários se reuniram e pintaram o lugar.

Segundo os funcionários, que preferiram não se identificar, o 1 º DP ficou sem energia elétrica por falta de pagamento na semana passada. Por causa disso, os atendimentos não estavam sendo realizados. As pessoas que procuravam a unidade para registrar ocorrência eram encaminhadas para outros locais.

No 2º DP, as condições são ainda piores. Existe uma única sala, onde oito pessoas trabalham. O teto do prédio tem rachaduras. O lugar, onde deveria funcionar o banheiro, está sendo utilizado como depósito para bicicletas apreendidas. Os agentes e as pessoas que vão ao local não tem nenhum banheiro para usar.

No prédio, onde funciona a delegacia da mulher e a delegacia do menor, que está novo e em boas condições, o problema é a inadimplência. O aluguel está atrasado há oito meses. A dívida ultrapassa R$ 20 mil.

O dono do prédio, o comerciante, Antenor Lucas da Rocha diz que não sabe mais o que fazer para receber. Ele só vai esperar até o fim do ano para pedir a desocupação do lugar. “Dezembro eu já vou pedir porque eu não estou recebendo. Quando vencer o contrato em dezembro, não alugo mais.”

Os funcionários informaram ainda que existe inadimplência também em relação aos carros que a polícia utiliza na cidade. Alguns dos mais antigos estão parados por falta de manutenção. Os novos, que são alugados, segundo eles, estão com pagamento atrasado.

A Secretaria de Segurança Pública do Tocantins foi procurada, mas não comentou o assunto. (G1)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Covid-19: mortes chegam a 1.347 e casos somam 99.485 no Tocantins

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que neste domingo, 24 de janeiro, foram contabilizados 200 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 89 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 318.623 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 99.485 casos confirmados da doença. Destes, 88.393 pacientes estão recuperados e 9.745 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além 1.347 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Avião cai e mata 6 no Tocantins

Publicado

em

Um avião com parte da equipe do Palmas Futebol e Regatas, time da Série D, caiu na manhã deste domingo (24), pouco após decolar, no distrito de Luzimangues, em Porto Nacional (TO). Quatro jogadores, o presidente da agremiação, Lucas Meira, e o piloto da aeronave morreram.

Os atletas que morreram são Lucas Praxedes, Guilherme Noé, Ranule e Marcus Molinari. O piloto foi identificado como Comandante Wagner.

A equipe enfrentaria o Vila Nova pela Copa Verde em Goiânia. A partida estava programada para esta segunda-feira (25). O Vila Nova emitiu nota lamentando o acidente e informando que vai colaborar para o adiamento da partida.

Imagens feitas no local mostram que a aeronave ficou completamente destruída com o choque. Além do IML e dos Bombeiros, equipes da Polícia Militar estão no local prestando apoio.

O presidente do time, Lucas Meira, chegou a ser candidato a vice-prefeito de Palmas na chapa da vencedora das eleições Cinthia Ribeiro (PSDB). Ele acabou deixando a coligação alegando motivos pessoais. (G1)

Continue lendo

Tocantins

No Tocantins, irmão utilizava aposentadoria de idosas e deixava sem alimentação e higiene

Publicado

em

Um idoso de 66 anos foi preso nesta sexta-feira, 22, pela prática, em tese, de maus-tratos contra suas duas irmãs, ambas também idosas, de 68 e 72 anos. Conforme o delegado-chefe da 6ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (6ª DEAM-V), José Antônio da Silva, a prisão do suspeito aconteceu em flagrante delito e foi possível após investigações realizadas a partir de uma denúncia anônima encaminhada à unidade. A ação teve o apoio da equipe plantonista da 9ª Central de Atendimento da Polícia Civil.

Segundo o delegado José Antônio, as duas senhoras estariam sendo submetidas a situações desumanas e degradantes em uma residência localizada no centro da cidade de Paraíso. Conforme o Delegado, durante a prisão do suspeito os policiais civis constataram a veracidade dos relatos e das investigações já realizadas. Na residência, os policiais confirmaram que o suposto autor utilizava o dinheiro que as idosas recebiam, a título de benefícios previdenciários, para fins particulares, deixando-as até mesmo sem alimentação e em estado de miserabilidade e total falta de higiene.

Os policiais civis também descobriram que o autor agredia as vítimas quando elas reclamavam de qualquer coisa. As duas idosas confidenciaram aos policiais que em determinados momentos comiam manga com água para matar a fome, uma vez que o suposto autor se negava a fornecer alimentação para elas.

Por meio de buscas efetuadas no imóvel, os agentes localizaram e apreenderam uma motocicleta que o autor teria, supostamente, adquirido com o dinheiro dos benefícios das irmãs que, além de idosas, possuem necessidades especiais. Os policiais civis também apreenderam mais de R$ 300 reais em poder do homem e também os dois cartões bancários das irmãs que estavam com ele.

Segundo o Delegado José Antônio, ao ser ouvido, o autor negou a autoria dos fatos e disse que as irmãs eram cuidadas por outra senhora, a qual adoeceu e que há cerca de um ano ele assumiu a responsabilidade de cuidar delas. Diante dos fatos, o indivíduo foi autuado em flagrante por maus-tratos e, logo após a realização das providências legais cabíveis, encaminhado à Casa de Prisão Provisória de Paraíso, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

O delegado José Antônio comentou o caso, afirmando estar chocado e consternado com a situação deplorável em que as idosas foram encontradas. “Muito triste o que presenciamos. Percebemos que o investigado preso não tem empatia e nem se importa com o sofrimento e as privações das necessidades básicas de suas irmãs e que, além disso, ainda tomava posse da renda mensal que ambas possuem”, ressaltou o Delegado ao conclamar a população a denunciar estes tipos de casos pelo telefones do Disque 100 e 180 do Ministério da Justiça.

Continue lendo
publicidade Bronze