- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
segunda-feira, 08 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img
Array

ANA nega prolongar temporada de praia pedida pelo Governo

Mais Lidas

A necessidade de promover a geração de energia elétrica “necessária e suficiente para assegurar a continuidade e as condições de segurança para suprimento aos consumidores de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN)” foi a razão alegada pela ANA – Agência Nacional das Águas para negar o prolongamento da temporada de praias no rio Tocantins até 20 de setembro, como reivindicado pelo Governo do Tocantins.

A Resolução 376/2011 da Agência Nacional das Águas determinada que a temporada de praias no rio Tocantins ocorra de 10 de junho a 20 de agosto de cada ano. Tendo em vista que vários municípios tocantinenses localizados às margens do rio Tocantins montam estruturas adequadas ao descanso e ao lazer no período de temporada de praias desde a década de 1960, o Governo do Estado solicitou o prolongamento do período determinado pela ANA, em consonância com o desejo das municipalidades.

Embora entenda o fator cultural e econômico que representa a temporada de praias do rio Tocantins, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) considera, devido à natureza do sistema de produção de energia elétrica existe no País, imprescindível a energia gerada pelas hidrelétricas tocantinenses para atendimento do SIN, especialmente no período de seca.

O diretor geral do Sistema Interligado Nacional, Hermes Chipp, explica que desde 2009 existe uma “regra operativa especial” para a temporada de praias no rio Tocantins e que ela tem como conseqüência uma maior utilização dos demais reservatórios do SIN. Por isso, qualquer ampliação do período estabelecido para a temporada de praias do rio Tocantins “levaria ao agravamento de uma situação operativa complexa, que já requer um significativo controle por parte do ONS para que não seja afetado o atendimento eletroenergético do SIN”,segundo Hermes Chipp.

O que é o SIN -Sistema Interligado Nacional

Com tamanho e características que permitem considerá-lo único em âmbito mundial, o sistema de produção e transmissão de energia elétrica do Brasil é um sistema hidrotérmico de grande porte, com forte predominância de usinas hidrelétricas e com múltiplos proprietários. O Sistema Interligado Nacional é formado pelas empresas das regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e parte da região Norte. Apenas 3,4% da capacidade de produção de eletricidade do País encontra-se fora do SIN, em pequenos sistemas isolados localizados principalmente na região amazônica.

- Publicidade -spot_img
Assinar
Notificar-me
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias