Connect with us

Pará

Após sobrevoo, força-tarefa constata que não há manchas de óleo no litoral paraense

Publicado

em

A costa atlântica paraense continua livre das manchas de óleo que poluem praias do nordeste do Brasil

A força-tarefa criada pelo Governo do Pará com o objetivo de monitorar a mancha de óleo no Oceano Atlântico sobrevoou, na manhã desta segunda-feira (21), cerca de 200 milhas, o equivalente a quase 360 km, e não encontrou nenhum indício de mancha de óleo no litoral paraense. O anúncio foi feito na sede do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, na tarde de hoje, durante coletiva de imprensa com representantes de órgãos estaduais e da Marinha brasileira. “Nós não encontramos manchas e estamos monitorando a situação nos outros estados. Desta forma, tomaremos  as decisões que tentem minimizar possíveis impactos ao meio ambiente e a toda a nossa biodiversidade”, garantiu o secretário adjunto de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Rodolpho Zahluth Bastos.

A equipe de monitoramento, formada por representantes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Estadual e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), ficou a 300 metros do nível da água, uma altitude considerada baixa, mas dentro da margem de segurança.

Locais vistoriados – A força-tarefa saiu de Belém no início da manhã e passou por mais 13 localidades da costa atlântica paraense. Foram vistoriadas áreas dos municípios de Vigia de Nazaré, São Caetano de Odivelas, Colares, Curuçá, Marapanim (Praia de Marudá), Maracanã (Ilha de Algodoal), Salinópolis, São João de Pirabas, Quatipuru, Bragança, Augusto Corrêa e Viseu, na divisa do Pará com o Maranhão. Os dois estados são separados pelo Rio Gurupi, onde também não foram encontradas manchas de óleo.

Plano estratégico – Com o sobrevoo, a força-tarefa dá continuidade ao plano estratégico de ações que serão desenvolvidos, caso alguma área seja atingida em território paraense. A partir de quarta-feira (23), equipes da Semas, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil seguirão para municípios costeiros, onde realizarão ações preventivas, como levantamento, coleta de amostras de água e orientações à população sobre como agir em caso de aparecimento de óleo nas praias. O Estado também já se prepara para acionar a Defesa Civil dos municípios e as secretarias de Meio Ambiente, para o apoio a ações integradas.

“O governo do Estado, por meio dos órgãos de segurança e ambientais, está pronto para agir junto com a Marinha e os municípios, caso este incidente chegue até aqui. Isso, se de fato ele realmente ocorrer”, ressaltou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, coronel Hayman Souza.

Coleta em Beja – Durante a coletiva de imprensa, a Marinha do Brasil informou ter enviado equipe ao município de Abaetetuba, na região do Baixo Tocantins, para coletar amostra de água e óleo encontrados na área da Praia de Beja, na semana passada. O capitão de mar e guerra Manoel Oliveira Pinho, capitão dos Portos da Amazônia Oriental, explicou que o material não seria o mesmo que se espalhou pelo litoral do nordeste brasileiro.

“Quando ficamos sabendo dessa denúncia mandamos uma equipe ao local. Hoje, estamos agindo junto com a Prefeitura. Aguardamos a analise do óleo coletado para tentar identificar o tipo de embarcação que usa esse combustível, o que vai facilitar a identificação do responsável pelo incidente”, informou o capitão Manoel Pinho.(Ronan Frias/Foto: Jader Paes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

Governo conclui os últimos quilômetros da construção e pavimentação da PA-252 importante via de acesso a região de Carajás

Publicado

em

Importante rota de escoamento da produção paraense, a PA-252, no nordeste estadual, será totalmente asfaltada. A obra está dividida em dois lotes. O primeiro, sai da Perna- Sul à Vila de Castanhandeua, no Acará, e está com mais de 70% dos serviços concluídos, como terraplanagem, sub-base, base e pavimento asfáltico. No segundo lote, que sai de Moju, o trabalho de terraplenagem está quase cem por cento concluído, assim com a base, sub-base a asfaltamento, que têm 80% prontos.

“A construção e pavimentação da rodovia PA-252 é mais uma das obras do Governo do Pará, que garantem infraestrutura de transportes e logística seguras para o Estado, e também geram emprego e renda para a comunidade local ”, destaca o titular da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), Adler Silveira.

Atualmente as frentes de trabalho nos dois trechos em obra da PA-252 geram cerca de 400 empregos diretos.

A PA-252, é uma via alternativa para quem acessa as regiões sul e sudeste do Pará, e tem seu início no porto da cidade de Abaetetuba e chega à PA-483, a Alça Viária, no município do Acará. No percurso, ela intercepta as rodovias PA-151, PA-475, PA-140, PA-127, BR-010, PA-124 e a PA-108.

Nessa empreitada, dos 76 Km de extensão da PA-252, são asfaltados 63 Km de rodovia. Os 13 restantes já estão pavimentados, mas receberão reforço com nova camada de asfalto.

Além da Perna Leste, o Governo do Estado executa obras de reconstrução da PA-140 e há ainda a manutenção preventiva e rotineira da malha rodoviária do 7° Núcleo, que abrange as PA-125, PA-127, PA-140, PA-252, PA-256, PA-253, PA-451 e PA-466.

A Setran tem ainda em fase de licitação a construção e pavimentação de 150 Km da PA-256. O edital está disponível no Diário Oficial do Estado (DOE) e no site oficial da Setran. O serviço é um dos maiores investimentos na infraestrutura rodoviária do Estado, que também irá construir 18 pontes de concreto na via, garantindo o desenvolvimento através da malha rodoviária segura e integrada por todo o Pará. (Kátia Aguiar)

Continue lendo

Pará

Detran vai intensificar fiscalização durante o feriado de Finados no Pará

Publicado

em

O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) vai reforçar a equipe de fiscalização durante o fim de semana prolongado do feriado do Dia de Finados. A ação inicia nesta quinta-feira (29) e segue até o dia 03 de novembro. Nesse período, a Operação Finados terá como foco a prevenção, educação, fiscalização de trânsito e tráfego. Além de intensificar o trabalho de prevenção a acidentes. Este ano a Operação Finados vai fiscalizar as restrições de circulação de veículos de carga nos horários de 7h às 10h e 17h às 21h, entre os KM 17 e 18 da-BR 316.

Além da BR, na saída de Belém, a operação também acontece nos municípios de Marituba (Alça Viária), Santa Bárbara (Mosqueiro), Altamira, Castanhal, Breves, Itaituba, Marabá, Paragominas, Santarém, Tucuruí, Conceição do Araguaia, Tome-Açú, Marapanim, São João do Araguaia, Brejo Grande do Araguaia, Palestina do Pará, Salinópolis, Bragança, Soure e Salvaterra. Ao todo, 219 agentes de fiscalização de trânsito atuarão nas estradas durante os seis dias da operação. A ação em Santa Bárbara e Benevides contará com equipes no posto de fiscalização na rodovia PA-391 em serviço de 24 horas. Já na Alça Viária a concentração será no posto de pesagem, no KM 14 da rodovia.

Nas vias de acesso aos municípios, além de coibir possíveis infrações, as equipes do Detran vão fiscalizar o consumo de bebida alcoólica de forma rotineira e por amostragem. “Nosso trabalho vai se concentrar na prevenção, de forma a manter a organização e fluidez do trânsito para garantir a segurança viária aos usuários da via, almejando o direito de ir e vir sem ocorrências de acidentes”, explica o diretor técnico-operacional do Detran, Bento Gouveia.

Continue lendo

Pará

MP Eleitoral pede à PF que investigue casos de violência contra candidatos Parauapebas, Dom Eliseu e Belém

Publicado

em

O Ministério Público Eleitoral enviou ofício à superintendência da Polícia Federal para que faça investigações preliminares sobre casos de violência contra candidatos nas eleições municipais no Pará.

O ofício cita o assassinato de um candidato a prefeito em Dom Eliseu, o atentado a tiros contra um candidato a prefeito em Parauapebas, ambos municípios no sudeste do estado. Cita também o alvejamento a tiros da casa de uma candidata a vice-prefeita na capital paraense.

O candidato a prefeito Adriano Souza Magalhães, do Solidariedade, foi assassinado a tiros quando jantava em um restaurante no centro de Dom Eliseu, no dia 7 de outubro.

No dia 15 de outubro, o candidato a prefeito de Parauapebas pelo PRTB, Júlio César, voltava de uma reunião na zona rural do município quando teve o carro abordado por um veículo com três homens encapuzados que atiraram e atingiram o político no peito. Ele sobreviveu.

Na madrugada do último dia 23, a casa de Patrícia Queiroz (PSC), candidata a vice-prefeita de Belém na chapa de José Priante (PMDB), também foi alvejada a tiros.

Os três casos são investigados pela Polícia Civil do Pará e até o momento nenhuma prisão foi efetuada. Os investigadores ainda não confirmaram se os atentados têm relação com as eleições de 2020.

O pedido do MP Eleitoral à PF é para que sejam feitas investigações preliminares no intuito de desvendar se há, de fato, relação dos casos de violência contra os candidatos e as disputas políticas municipais. E também para que acompanhe as investigações criminais realizadas pelas demais autoridades públicas.

Continue lendo
publicidade Bronze