Connect with us

Tocantins

ARAGUAÍNA: 1º Desafio Brasileiro de Canoagem premia vencedores com R$ 22,5 mil

Publicado

em

Competidores de Araguaína e de vários estados do País participaram nesse fim de semana do 1º Desafio Brasileiro de Canoagem Velocidade na Via Lago. As provas foram realizadas no Lago Azul, com a presença da população que prestigiou o evento que marca a implantação da prática esportiva no Município, realizado da sexta-feira, 30, até esse domingo, 1º.

O evento foi realizado pela Prefeitura de Araguaína em parceria com a Confederação Brasileira e Tocantinense de Canoagem e a BRK. O desafio foi o início da implantação do Centro de Treinamento Olímpico de Canoagem e Triathlon, em conjunto com as duas confederações nacionais das modalidades.

“É um sonho, já está muito próximo de ser realizado, a implantação desse Centro de Treinamento, que será referência em toda Região Norte. Nosso objetivo é receber diversas competições a nível nacional e viabilizar a formação de atletas, buscando daqui um tempo ter alguém aqui de Araguaína participando dessas modalidades nas Olimpíadas”, destacou o prefeito Ronaldo Dimas.

Centro de Canoagem

O projeto já está em desenvolvimento, terá capacidade para atender e treinar 1500 crianças e jovens, e as obras previstas para terem início em maio/2020. Serão investidos R$ 5 milhões, destinados pelo senador Eduardo Gomes.

“Araguaína, por meio da sua gestão, abriu suas portas para a Canoagem e vimos aqui um evento que superou nossas expectativas tanto em estrutura quanto em organização. Acredito que o município está no caminho para se tornar referência nacional de canoagem”, conclui o Presidente da Confederação Tocantinense de Canoagem, Ton Fernandes.

Resultado do desafio

No sábado, os canoístas enfrentaram as provas eliminatórias das modalidades: Open de cinco mil metros na paracanoagem, masculino e feminino e K1 Open de 500 m masculino e feminino. No open de cinco mil metros, participaram, pela primeira vez, três competidores amadores de Araguaína. O primeiro colocado da categoria amador, Alcyr Batista Matos, finalizou a prova com o tempo de 32 minutos.

“Estou muito feliz porque sou o primeiro colocado da prova, mas minha alegria é maior ainda porque sou de Araguaína e o primeiro campeão amador, da primeira prova de canoagem da história”, disse Alcy Batista.

Final profissional caiaques

Na manhã do domingo, as disputas foram comandadas pelos profissionais. Na primeira prova do dia, em caiaques (K1), os atletas paraolímpicos brigaram pelos primeiros lugares. Melhor para Fernando Rufino, o “caubói de aço”, da equipe de Mato Grosso do Sul, um dos brasileiros classificados para as paraolimpíadas em Tóquio 2020, que finalizou a prova com o tempo de 2 minutos e 17 segundos.

“Araguaína está de parabéns pelo desafio, lago maravilhoso para a prática da canoagem e não perde para nenhum outro que já competi. Saio daqui com o primeiro lugar e também com o desejo de voltar em breve para outras competições”, destacou Rufino.

Na disputa em caiaques feminina 500m, primeiro lugar para Ediléia Matos dos Reis, da equipe de canoagem de Porto Nacional, que finalizou a prova em 2 minutos e 14 segundos.

Na principal competição masculina, representando Araguaína, o cubano Jorge Garcia, medalhista de ouro por cinco vezes nos Jogos Pan-Americanos, levantou a Bandeira do Município e o troféu de primeiro colocado, concluindo a prova com tempo de 1’53’’.

Final profissional Canoas

Nas finais em canoas (C1), a primeira disputa foi a feminina. A campeã brasileira da categoria, Luciana Costa, de Ubaitaba (Bahia), finalizou a prova em 3’05’’, garantindo a premiação de primeiro lugar.

“Que maravilha esse desafio, fomos muito bem recebidos por Araguaína e foi um prazer participar de uma competição tão bem organizada e que tem condições de receber muitos e muitos outros atletas nacionais”, disse a baiana.

O campeão masculino da competição nas canoas também foi da Bahia. Primeiro colocado Milton Luz, de Ubaitaba, cruzou a chegada com o tempo de 2´09’’.

Total em premiações

A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Educação, Cultura, Lazer e Esporte, premiou os três primeiros colocados com o valor total de R$ 22,5 mil em dinheiro, além de troféus e medalhas. Para os primeiros colocados de todas as categorias, a premiação de R$ 2 mil, os segundos lugares levaram R$ 1,5 mil e os terceiros receberam R$ 1 mil.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

PALMAS: Capital tem maior pico de casos de Covid-19 desde o início da pandemia

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 24, o Boletim Epidemiológico n° 656 informa que Palmas fechou a última semana epidemiológica (16 a 22 de janeiro) com 3.304 casos de Covid-19 diagnosticados, maior número registrado em uma semana desde o início da pandemia. 

Somente nas últimas 48 horas, o município teve 585 diagnósticos positivos para a Covid-19 após 1.071 pessoas passarem por testes. Do total, 336 são mulheres e 249 são homens; todos foram encaminhados para o isolamento em casa. Não há novos registros de óbitos.

Com a atualização, a Capital chega a 60.755 casos acumulados, sendo que 54.487 estão recuperados, 5.576 estão em tratamento e 692 foram a óbito. Acesse o boletim. 

Em Palmas, 72 pessoas estão internadas por causas ligadas à Covid-19. A taxa de ocupação dos leitos gerais é de 53,3%, já a dos leitos clínicos é de 44,6%, enquanto que a de UTIs é de 61,4%. As Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) têm 6,7% dos leitos ocupados na UPA Norte e 10% na UPA Sul. 

Vacinação

Foram aplicadas 458.594 doses das vacinas contra a Covid-19 na Capital, sendo 222.075 relativas à primeira dose, 192.046 com a segunda ou dose única, e 44.473 tomaram a de reforço.

Para acompanhar a evolução da imunização contra a Covid-19 em Palmas ou agendar a vacina, acesse o site Vacina Já. (Foto: Lia Mara)

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Novo Núcleo de Cidadania de Adolescentes começa a ser organizado

Publicado

em

A Prefeitura de Araguaína deu início à formação do Nuca (Núcleo de Cidadania de Adolescentes), que atuará no quadriênio 2021-2024. Os jovens discutirão políticas públicas para proteger e realizar direitos de meninos e meninas. A ação faz parte das metas para conquista do Selo UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância), o qual Araguaína já foi certificada pelo trabalho realizado na gestão 2013-2016.
 
No primeiro contato, nessa quinta-feira, 20, 30 jovens entre 12 e 18 anos incompletos que frequentam as atividades do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) participaram de uma mobilização com sessão de cinema. “O filme é uma estratégia para atrair o adolescente e explicar para todos sobre a proposta do Nuca, porque é ele que se inscrever para participar. Além disso, é um vivenciamento que muitos nunca tiveram”, explicou a diretora de Políticas Públicas Setoriais da Secretaria da Assistência Social, Roberta Barros.
 
Essa foi a primeira vez que Eduardo Garcia, 16 anos, esteve em um cinema, e apenas a segunda de Damylly Vapor, 16 anos. Os dois jovens, que moram no Setor Lago Azul 4, se interessaram logo de cara pelo Nuca. “Não viemos antes por falta de oportunidade. Na escola, sempre que há alguma apresentação, principalmente se o tema for racismo e homofobia, a gente faz um teatro ou canta. Tudo o que faço é com intenção de causar impacto nas pessoas”, disse a jovem.
 
Estrutura
O núcleo de Araguaína trabalhará em parceria com uma equipe intersetorial do CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente), tendo apoio de uma articuladora, e mobilizadores das secretarias da Saúde, Educação e Assistência Social, e mais um mobilizador de adolescentes.
 
“Foi uma adolescência muito difícil, mas bastante alegre. Não tinha muitas oportunidades. Uma das ações que me lembro eram ações de esporte da Prefeitura e foi isso que me livrou de coisas erradas. Agora é a hora de eu retribuir, eu me enxergo neles”, contou o mobilizador de adolescentes Tony Everton Bueno, 26 anos, que é formado em direito e tem curso de terapia integrativa.
 
Como funciona
Os adolescentes vão receber apoio para que se expressem, opinem, se desenvolvam, conheçam e reivindiquem seus direitos, colaborando com ideias para o crescimento do município.
 
Neste quadriênio, serão trabalhados os temas: Empoderamento de meninas e promoção da igualdade de gênero; Prevenção da gravidez na adolescência e promoção dos direitos à saúde sexual e à saúde reprodutiva; Enfrentamento ao racismo e outras violências; e Promover a mitigação dos riscos e impactos das mudanças climáticas sobre as crianças e adolescente
 
Sobre o Selo UNICEF
O Projeto Selo UNICEF é realizado em conjunto com 18 estados da Amazônia Legal e do Semiárido Brasileiro. A certificação internacional reconhece avanços reais e positivos para a vida de crianças e adolescentes. Receber o selo significa que os municípios realizaram esforços, por meio de políticas públicas, para promover, proteger e realizar direitos de meninos e meninas. (Marcelo Martin / Foto: Marcos Sandes)

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Acusado de invadir comércio e roubar à mão armada três mulheres é preso

Publicado

em

A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por meio da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos (DRR-Araguaína), concluiu, nesta quinta-feira, 20, as investigações sobre um crime de roubo no comércio do Setor Jardim das Palmeiras, em Araguaína. Um homem de 22 anos foi identificado e indiciado pelo roubo circunstanciado.

Segundo as investigações realizadas pela DRR, no dia 20/10/2021, no período da tarde, o indivíduo, valendo-se de uma arma de fogo, rendeu três mulheres que estavam no comércio e subtraiu seus valores e pertences. Posteriormente, os investigadores conseguiram identificar a motocicleta utilizada no crime e parte do patrimônio roubado foi recuperado.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Breno Eduardo Campos Alves, o delito foi flagrado pelas câmeras de vigilância e teve bastante repercussão nas redes sociais. “Realizamos um trabalho investigativo de repressão qualificada que resultou na identificação de um indivíduo de elevada periculosidade, o qual já cumpre pena e encontra-se em liberdade”.

O homem já cumpria pena em regime aberto por crime de roubo, sendo que agora foi novamente indiciado pelo mesmo crime. (Rogério de Oliveira)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze