Connect with us

Tocantins

ARAGUAÍNA: Justiça determina que Regional execute medidas para proteger profissionais

Publicado

em

Atendendo aos pedidos da ação conjunta do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do Ministério Público do Tocantins (MPTO), a Justiça Estadual determinou na última sexta-feira, 17, que o Governo do Tocantins, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-TO) e a Direção do Hospital Regional de Araguaína (HRA) providenciem medidas para proteger a saúde dos trabalhadores que atuam na unidade hospitalar no que diz respeito aos riscos decorrentes da contaminação pelo novo coronavírus no ambiente de trabalho.

O HRA deve garantir a todos os trabalhadores, semanalmente, a testagem rápida sorológica associada ao teste molecular RT-PCR, no próprio laboratório da unidade hospitalar ou, quando não for possível, o envio do material coletado ao Laboratório Central do Estado (Lacen) em Palmas. A quantidade de testes disponíveis deve ser compatível com a quantidade de servidores e o HRA deve providenciar a aquisição dos equipamentos necessários no seu próprio laboratório para a realização periódica desses exames.

A Justiça também determinou que a direção hospitalar realize busca ativa diária, em todos os turnos de trabalho, abrangendo todas as categorias de servidores e prestadores de serviços que tenham sintomas compatíveis com os de síndrome gripal, além de anamnese para identificar casos suspeitos em um raio de até 1,5 km do ambiente de trabalho e contato ocorrido no ambiente doméstico do trabalhador. A direção deve garantir o afastamento dos trabalhadores confirmados ou suspeitos de Covid-19 ou, até mesmo, com sintomas da síndrome gripal, sem prejuízo da sua remuneração.

O HRA deverá, ainda, implementar um programa de atendimento psicossocial voltado à preservação da saúde mental de todos os trabalhadores da unidade, que inclua o custeio de despesas com medicamentos, quando necessário. Além disso, a direção do HRA deverá providenciar meios para impedir que os trabalhadores sofram intimidações, constrangimentos, assédios ou ameaças por parte de seus superiores, por reivindicar melhores condições de trabalho.

Para o promotor de Justiça Saulo Vinhal, esses e outros pedidos do MPT e MPTO, que foram deferidos liminarmente pela Justiça Estadual, vão contribuir para diminuir a possibilidade de contágio de Covid-19 e afastamento dos servidores do HRA e, consequentemente, reduzir a sobrecarga de trabalho dos profissionais que permanecem em atividade.

Saiba mais

Na Ação Civil Pública (ACP) proposta em 9 de julho pelo MPT e MPTO, os órgãos de controle indicaram que pelo menos 144 servidores já tinham sido afastados de suas funções laborais no HRA por conta da Covid-19, até o dia 22 de junho, conforme informações do Conselho Regional de Medicina (CRM-TO) e Conselho Regional de Enfermagem (CRE-TO). O número representa quase metade dos profissionais de saúde confirmados com a doença em todo o Estado.

Para o MPT e MPTO, a falta de equipamentos de proteção individual e a inexistência de testagem destinadas aos servidores são fatores que contribuíram para aumentar a contaminação de Covid-19 entre os profissionais de saúde no HRA. Na ACP, constam denúncias de que os profissionais de saúde que fazem plantão no HRA foram coagidos por seus superiores a providenciar, por meios próprios, a testagem da doença.

A Ação é assinada pelos procuradores do trabalho do MPT Honorato Gomes de Gouveia Neto e Cecília Amália Cunha dos Santos, e pelo promotor de Justiça do MPTO Saulo Vinhal. (Luiz Melchiades)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Villa Nova-MG bate o Palmas na estreia do Brasileiro da Série D

Publicado

em

O Villa Nova aproveitou o fator casa e bateu o Palmas por 3 a 1 na tarde deste domingo (20) no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG).

Os gols da partida foram marcados por Lucas Grossi, Etinho e Daniel. Bruninho diminuiu para o Tricolor.

O Leão do Bomfim teve o controle do jogo durante os 90 minutos do duelo. Com a vitória, o time de Nova Lima é vice-líder no grupo 6, leva vantagem no saldo de gols em relação Tupynambás e Gama, que vêm em seguida com três pontos.

O próximo compromisso do Villa será no sábado (26), às 15h, contra o Bahia de Feira, na Bahia. Já o Palmas terá pela frente o Tupynambás, também no sábado, às 18h, no Nilton Santos, em Palmas. Globo Esporte)

Continue lendo

Tocantins

Tocantins tem 63.423 casos confirmados de Covid-19 e 46.178 recuperados

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que neste domingo, 20 de setembro, foram contabilizados 259 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 58 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 193.657 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 63.423 casos confirmados da doença. Destes 46.178 pacientes estão recuperados e 16.379 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 866 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Adapec apreende no Tocantins ovos férteis enviados de forma ilegal via Correios

Publicado

em

Após receber denúncias dos Correios, a Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) apreendeu na manhã desta sexta-feira,18, em Palmas, ovos férteis em uma caixa térmica, pesando 950 gramas, por estarem desacompanhados da Nota Fiscal e da Guia de Trânsito Animal (GTA), que são exigidas para esse tipo de produto. Esta é a 9ª apreensão feita pela Agência este ano. Os materiais recolhidos serão descartados no aterro sanitário.

A Agência alerta que, para o trânsito de produtos e subprodutos de origem animal, vegetal e material biológico, é obrigatório apresentar documentos zoofitossanitários e outros previstos pela defesa sanitária animal e vegetal, seja por via terrestre, aérea ou fluvial, como prevê o Art. 7º da Lei Estadual nº 1.082, de 1º de julho de 1999.

Continue lendo
publicidade Bronze