Connect with us

Tocantins

ARAGUAÍNA: Laboratório para testagem molecular da Covid-19 é estruturado

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Diretoria do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen/TO), finalizou a montagem da estrutura do laboratório de análises moleculares da Covid-19, em Araguaína. A Unidade é fruto da união de várias instituições e viabiliza o atendimento da população de 54 municípios da Região Macro Norte do Tocantins.

A diretora do Lacen/TO, Jucimária Dantas celebra a entrega. “A unidade do Lacen/TO, em Araguaína, foi estruturada com a soma de forças de várias instituições públicas e privadas, que doaram os equipamentos, móveis, computadores, além das adequações na estrutura física do laboratório. Estamos trabalhando agora no  treinamento da equipe, com assistência integral de 20 profissionais biomédicos, farmacêuticos-bioquímicos e técnicos envolvidos na realização dos exames na unidade. A capacitação é ministrada pela equipe do LACEN/Palmas”, disse.

A Diretora explicou ainda que, “neste primeiro momento, o treinamento é voltado para o diagnóstico molecular da Covid-19, e deverá ser ampliado para outros agravos de interesse da Saúde Pública, como as Arboviroses (Dengue, Zika e chikungunya) entre outros vírus respiratórios.”

A previsão é que o início das análises no Lacen de Araguaína ocorra na primeira semana de novembro, atendendo as demandas dos pacientes internados nos hospitais públicos e privados, Unidade de Pronto Atendimento (UPA), hospital municipal e de campanha da região macro norte.

Lacen/TO

O Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (LACEN-TO) é o responsável pela realização de diagnósticos laboratoriais de agravos de interesse de saúde pública, controle de qualidade das análises de saúde pública realizados nos municípios, controle de qualidade ambiental e de produtos, capacitação de profissionais multidisciplinares e supervisão na rede estadual de laboratórios.

Durante a pandemia do novo Coronavírus, o Lacen/TO é responsável, na rede pública, pelos testes de RT-PCR (Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real), que identifica a presença do gene do vírus SARS-CoV-2. Esta metodologia é reconhecida e recomendada pelo Ministério da Saúde (MS) como “padrão ouro” para o diagnóstico da doença.

A Unidade do Tocantins já realizou 93.343 testes de RT-PCR para diagnóstico da Covid-19 e conta com a capacidade de testagem diária de dois mil testes, além de ser considerada, pelo Ministério da Saúde, como um dos laboratórios públicos mais céleres do Brasil. Segundo a publicação recente do órgão federal, o Lacen/TO liberou 99,10% dos resultados das amostras em menos de dois dias, o que garante o diagnóstico precoce e oportuno da doença. ( Laiany Alves / Foto: Nielcem Fernandes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Tocantins acumula mais de 80 mil contaminados pela Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta quinta-feira, 26 de novembro, foram contabilizados 241 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 69 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 254.508 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 80.450 casos confirmados da doença. Destes, 72.849 pacientes estão recuperados e 6.446 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.155 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

ARAGUAÍNA: Cristo tem iluminação especial no Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher

Publicado

em

Quem passou pelas proximidades do setor Pedra Alta, nessa quarta-feira, 25, viu a imagem do Cristo Redentor de Araguaína alaranjado. A iluminação diferenciada foi uma referência ao Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher. A data é escolhida pelas Nações Unidas (ONU), em 1999, em homenagem às irmãs Mirabal (Pátria, Minerva e Maria Teresa), assassinadas pela ditadura de Leônidas Trujillo na República Dominicana, na década de 1960.
 
Conhecidas como “Las Mariposas” (as borboletas), essas mulheres eram ativistas contra o regime de Trujillo. Eram nascidas em uma família rica da província dominicana de Salcedo (hoje chamada de Hermanas Mirabal), com cursos universitários, casadas, com filhos e tinham cerca de uma década de protestos.
 
Reforma

A estátua do Cristo e as imediações estão sendo revitalizadas. A iluminação já está pronta e é realizada por cinco projetores em LED, que podem receber vidraria colorida para refletir na imagem. O sistema que liga a iluminação é automatizado para garantir economia de energia durante os horários de sol.
 
A partir de dezembro, o monumento passará para cor vermelha em alusão ao Natal e também mês da doação de sangue.
 
Combate contra a violência

A Secretaria da Assistência Social tem atendimento especializado no Centro de Referência de Assistência Social (CREAS) para mulheres que sofrem violência doméstica e ainda estimula a independência financeira com cursos profissionalizantes gratuitos. Para ter acesso o atendimento o telefone é 99973-9729.
 
“Nós percebemos que grande parte das mulheres que sofrem violência tem medo de sair de casa não só por medo do companheiro, mas também pela dependência financeira. Então, fornecemos a ajuda psicológica e educativa para transformação dessa mulher”, afirmou Lucas Andrade, diretor de Proteção Social Especial.

Continue lendo

Tocantins

Comerciantes no interior do Tocantins são acusados de reter cartões bancários de indígenas e idosos

Publicado

em

A Polícia Civil do Tocantins, por meio da 69ª Delegacia de Polícia de Tocantínia, deflagrou na manhã desta quinta-feira, 26, em Tocantínia, a 60 km de Palmas, a operação Borduna contra comerciantes que estariam, em tese, retendo cartões bancários dos povos indígenas Xerente, idosos e demais pessoas.  Coordenada pelo delegado-chefe da 69ª DP, Hismael Athos, a operação teve o objetivo de cumprir seis mandados de busca e apreensão, resultando na apreensão de diversos cartões e senhas anotadas em papéis.

De acordo com a autoridade policial, as investigações iniciaram após o Ministério Público Federal (MPF) enviar notícia crime para Polícia Civil de que cartões bancários referentes a auxílios do Governo Federal eram retidos por comerciantes daquela cidade para garantir o pagamento de produtos alimentícios adquiridos pelas vítimas em estabelecimentos comerciais específicos.

O delegado, Hismael Athos, informou ainda, que os cartões permaneciam de posse dos comerciantes e, à medida que os benefícios eram depositados, os respectivos valores eram debitados das contas. Segundo a autoridade policial, há indícios de que os comerciantes sabiam inclusive as senhas bancárias dos indígenas e realizavam esses saques mensalmente.

O delegado ressaltou que é crime reter cartão de idoso. Informou ainda, que inicialmente, a Operação servirá de alerta para que os povos indígenas tomem posse dos seus documentos e cartões pessoais. “Orientamos que os beneficiários dos recursos busquem pessoas de sua confiança para realizar os saques bancários e jamais entregue seus cartões bancários a terceiros”, afirma a autoridade policial.

Operação Borduna

A operação foi batizada de Borduna em homenagem espécie de armamento indígena com o referido nome, fabricado em madeira maciça e utilizado em caçadas ou mesmo para em situações de ataque e defesa dos povos indígenas. (Patricia de Paiva)

Continue lendo
publicidade Bronze