Na manhã desta sexta-feira, 7, a Polícia Civil, através da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (DEIC), Núcleo de Araguaína, cumpriu mais dois mandados de busca e apreensão em endereços, no referido município, de duas servidoras da Assembleia Legislativa. A ação integra a Operação Catarse, que investiga crimes de peculato contra a administração pública estadual.

O delegado responsável pela operação, Bruno Boaventura, informou que as suspeitas estão lotadas nos gabinetes de dois deputados estaduais, mas que documentos apreendidos nos referidos endereços apontam que elas sempre moraram em Araguaína durante as respectivas assessorias.

As duas suspeitas foram intimadas a prestar esclarecimentos na manhã desta sexta-feira, na sede da DEIC. Uma delas foi assessora de um dos deputados no período de fevereiro de 2015 a dezembro de 2018. A outra está à disposição do segundo parlamentar desde 1º de janeiro de 2016.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.