Aquiles durante registro da queixa na Delegacia.

Uma confusão que se iniciou na manhã de domingo, 12, em um grupo de whatsapp, com foco em assuntos políticos da cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio, terminou na Delegacia de Polícia e deve parar nos Tribunais.

O episódio começou com a postagem de um vídeo, em que supostamente o vereador Irmão Azevedo (PSC), estaria beijando uma garota, dentro de uma casa, durante uma festa. O vídeo não deixa bem clara a situação. Mesmo assim, o material ganhou grande repercussão e se tornou o assunto do dia em todas as redes sociais.

Indignado com a situação privada, ter ganhado grande repercussão, o parlamentar se manifestou e junto com ele, um jovem que não teve seu nome informado, mas que em áudio gravado no próprio celular e aplicativo whatsapp do vereador, negaram as suposições e afirmaram que a festa era um evento familiar e que o parlamentar apenas abraçou a referida garota.

Mesmo com as explicações, os comentários e compartilhamentos nas redes sociais não pararam. No início da noite o jovem voltou a usar o celular do vereador e soltou um áudio se dirigindo a um suplente de vereador, repreendendo o mesmo, pelo fato de ter compartilhado o vídeo e afirmando que sua filha, teria uma relacionamento extraconjugal com o empresário, Aquiles da Areia, que é pré-candidato a prefeito em Araguatins.

Chateado com a exposição de seu nome, Aquiles foi direto à Delegacia de Polícia registrar o fato e deve ingressar na Justiça contra o vereador e o jovem que ainda não foi identificado. “Já estou agindo com todos rigores da lei, para que meu nome não seja envolvido em conversas levianas”, declarou Aquiles.

Vale ressaltar que Aquiles não chegou a compartilhar e comentar em nenhum momento nas redes sociais, o vídeo.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.