Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Colégio Militar pode começar a funcionar em janeiro de 2018

Publicado

em

A Diretora da Unidade II do Colégio Militar de Palmas, major Iramara Galvão Sales, acompanhada do coordenador disciplinar, capitão Vitor Oliveira Santos Rocha Teles, esteve no Colégio Estadual Professora Antonina Milhomem (CEMPAM), com o objetivo de ouvir toda a comunidade escolar quanto a implantação de uma nova unidade do Colégio da Polícia Militar do Tocantins (CPMTO) em Araguatins.

Na ocasião, o Comando do 9º Batalhão da PM, representado na pessoa do subcomandante, capitão Frank Cynatra de Sousa Melo, esteve presente, acompanhando os trabalhos.

Foram dois dias de reuniões. O primeiro encontro foi na tarde desta quarta-feira, 20. O diretor militar designado para estar à frente do CPMTO em Araguatins, major Márcio Cardoso Almeida juntamente com a diretora do Colégio, Centro de Ensino Médio (CEM), Kathianne Carneiro Borges Carvalho, reuniram os professores, demais servidores e membros da comunidade para ouvirem as propostas apresentadas pela Diretora do CPM, major Iramara.

Na manhã desta quinta-feira, 21, o evento reuniu além da comunidade escolar, também os pais e alunos. Todos foram unânimes quanto a implantação do CPM em Araguatins. Os dois dias de reunião tiveram um público de mais de 400 pessoas.

Além das autoridades militares, o evento contou com a presença do Diretor Regional de Ensino, Paulon Miranda Labre Rodrigues, a representante da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), Janeide Costa e do prefeito municipal de Araguatins, Cláudio Carneiro Santana, acompanhado da primeira dama, Jaqueline Parreão.

Major Iramara e capitão Teles apresentaram a visão pedagógica e disciplinar dos colégios administrados pela PMTO, bem como da importância da unidade para os pais, alunos e a sociedade em geral.

Otimistas, major Iramara e o Diretor Regional de Ensino, Paulon Miranda, enfatizaram que dependendo deles, as atividades do CPM já iniciam agora em janeiro de 2018, e que os procedimentos que seguem de agora em diante é pertinente a documentação por parte da Seduc, quanto a publicação de criação do CPM no Diário Oficial do Estado.

Semelhante às demais unidades já existentes no Tocantins, a atuação da Polícia Militar (PM) frente a gestão escolar no novo CPM em Araguatins, se dará efetivamente por meio da assinatura de um termo técnico de cooperação celebrado entre a PM e a Seduc.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Rocha Miranda diz que segunda-feira Justiça Eleitoral define sua candidatura

Publicado

em

O candidato da Coligação “De Volta ao Progresso”, Rocha Miranda (PTB), afirmou por meio de vídeo na manhã deste sábado, 24, que espera para segunda, dia 26, uma posição da Justiça sobre sua candidatura que encontra-se indeferida com recurso.

O candidato mostrou otimismo para a reforma da decisão, como aconteceu com a de Cláudio Santana (MDB).

Veja a fala do candidato:

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Familiares de detentos reclamam sobre restrições e alertam para possibilidade de greve de fome e rebelião

Publicado

em

Esta semana a cadeia Pública de Araguatins, no Bico do Papagaio, foi palco de reclamações e queixas de familiares de detentos. Após a instauração da e Operação Legalidade Primavera Árabe, por parte dos policiais penais.

Os familiares alegam que as restrições impostas aos detentos, tem prejudicado inconsequentemente a permanência dos apenados e que além das visitas estarem restritas, vem enfrentando dificuldade, com as restrições impostas que bloqueiam a entrada de produtos de de limpeza, higiene pessoal e até remédios.

“Todos lá cometeram penalidades e estão pagando por isso. Agora, submete-los a não receber até medicamentos é demais. Sem contra que todos as famílias ajudam com materiais de limpeza, alimentação e higiene pessoal. Se existe problema entre os funcionários e o Governo, o caminho não deveria ser esse, mas sim o diálogo”, disse uma mãe de detento que pediu para não ser identificada, com receio de retaliação.

O movimento de reivindicação por direitos trabalhistas organizado por policiais penais no Tocantins já alcançou praticamente todas as unidades prisionais do estado. Batizado de Operação Legalidade Primavera Árabe, o movimento faz alusão à onda de movimentos e revoluções em países do Oriente Médio que teve início em 2010 e “faz referência a um movimento que começou pequeno, mas que se expandiu, tornando-se grande”, como explicou o presidente da Associação dos Prossionais do Sistema Penitenciário do Tocantins (Prosispen), Wilton Angelis Barbosa.

Apesar do nome, o movimento não se trata de uma ação operacional dentro das unidades, mas sim de um movimento que busca pressionar o Governo do Estado para cumprir o pagamento de direitos devidos aos policiais penais, como horas extras e adicionais.

De acordo com a Prosispen, a chamada Operação Legalidade Primavera Árabe suspende qualquer atividade que fuja às obrigações legais atribuídas aos policiais penais.

Os agentes prometem deixar de fazer horas extras, cumprindo somente as 40 horas semanais, de acordo com o estatuto da categoria, e ainda deixar de fazer escoltas fora do município de atuação por causa do não pagamento de diárias.

Ainda segundo a Prosispen, os agentes também pretendem como regalias de presos dentro das celas, como ventiladores, televisores, videogames, entrada de fumo e outros itens, além da proibição de contato de presos com parentes e advogados, a depender da disponibilização de equipamentos de proteção individual para prevenir o risco de contágio pela covid-19 no contato com pessoas do público externo.

Continue lendo

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: Igor Leite e Eneia apresentam propostas no Grota do Laje

Publicado

em

As famílias que vivem no assentamento Grota do Laje, em Xambioá, no Bico do Papagaio, estiveram reunidas com o candidato a prefeito pela Coligação “Rumo Novo Com a Força do Povo”, Igor Leite (MDB), sua vice Enéia (PT) e os vereadores.

No encontro, Igor Leite e sua comitiva  ouviram as demandas dos representantes da comunidade que reclamaram sobre a  situação de abandono a que estão submetidos, e lembraram que na gestão de Júnior Leite a situação era bem diferente, “com Junior a comunidade foi beneficiada com diversas ações da prefeitura”, afirmaram.

Igor Leite apresentou as principais ações do seu plano de governo, que vão ao encontro às demandas da comunidade como: investimento na agricultura familiar; fornecimento de maquinário; aquisição de máquinas para perfurar os poços artesianos nos assentamentos, assistência técnica para os agricultores sobre as melhores formas de produção do plantio, pecuária, piscicultura e incentivo para a diversificação da produção.

O candidato a prefeito lamentou a forma como os assentamentos foram abandonados nas últimas gestões. “Nossa administração será feita para todos. Meu propósito é trabalhar para resgatar a confiança. Estou aqui por Xambioá, porque sei que posso tirar nossa cidade da lama. Peço uma oportunidade para o 15 no dia 15 de novembro”, destacou ele.

Agenda

A agenda da Coligação Rumo Novo com a Força do Povo segue intensa. Neste sábado, será a vez do Setor Sertãozinho receber a comitiva do 15. O comício será às 19:30.

Continue lendo
publicidade Bronze