Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Drª Nely participa no CNJ de reunião preparatória para Semana Justiça pela Paz em Casa

Publicado

em

Coordenadores estaduais da Mulher em Situação de Violência Doméstica dos Tribunais de Justiça de todo o país participaram, nesta quarta-feira (24/10), na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília, da reunião preparatória para a XII Semana Justiça pela Paz em Casa. Representando o Judiciário tocantinense, participou do evento juíza Nely Alves da Cruz.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, ministro Dias Toffoli, participou da abertura do encontro e afirmou que o CNJ manterá as ações de enfrentamento à violência doméstica no âmbito da Justiça e reforçou que, em sua gestão, essa área agregará ideias novas, trazidas pelos juízes e desembargadores que trabalham na área, para posteriores ações conjuntas. A próxima das três edições anuais da Semana Justiça pela Paz em Casa ocorre de 26 a 30 de novembro.

“A Semana Justiça pela Paz em Casa é muito mais do que implementar julgamentos concentrados de processos de violência doméstica. Um dos objetivos da ação é estimular parcerias entre órgãos não-governamentais, assim como envolver a sociedade civil, instituições e organizações não-governamentais nas áreas de segurança pública, assistência social, saúde, educação, habitação e trabalho, para efetiva prevenção e combate a todas as formas de violência contra a mulher”, afirmou Dias Toffoli, que defendeu o investimento em educação como forma de mudar a cultura do machismo e da violência em todas as esferas da sociedade.

Para a coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica no Tocantins, a semana é o momento oportuno para se debater a questão da violência de gênero e a mobilização do Judiciário é uma forma de reforçar a garantia dos direitos da mulher em situação de violência. “Assim como intensificar a propagação da lei Maria da Penha, para que os agressores saibam que a violência doméstica não é simplesmente briga de marido e mulher; é um crime e o autor deve ser punido”, afirmou a juíza Nely Alves da Cruz.

Tramitam atualmente no Judiciário brasileiro cerca de um milhão de processos de violência doméstica, sendo 10 mil sobre feminicídio. Durante o encontro, foram divulgados pelo Departamento de Pesquisa Judiciária do CNJ (DPJ) os dados referentes à última edição do mutirão. (Ascom)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Plenário do STJ confirma por unanimidade afastamento de Carlesse do Governo

Publicado

em

No início da tarde desta quarta-feira, 20, o Plenário do Superior Tribunal de Justiça (STJ), confirmou a decisão do ministro Mauro Cambell, que afastou o governador, Mauro Carlesse (PSL), do cargo por 6 meses.

No começo da drugada a Polícia Federal realizou duas operações simultâneas que investigam pagamento de propina relacionada ao plano de saúde dos servidores estaduais e obstrução dessas investigações. Também são alvos da PF os secretários de Segurança Pública, Cristiano Barbosa, e de Parcerias e Investimentos, Claudinei Quaresmim.


As apurações indicam que o governo estadual tirou indevidamente delegados responsáveis por inquéritos de combate à corrupção conforme as investigações avançavam e miravam membros da cúpula do estado. Também apontam que houve produção coordenada de documentos falsos para manutenção dos interesses da organização criminosa.

Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção, peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa, falsidade ideológica e documental e embaraço às investigações.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Wanderlei Barbosa já é governador interino do Tocantins

Publicado

em

A TV Anhanguera divulgou que o vice-governador Wanderley Barbosa (sem partido), já assumiu interinamente o governo do Tocantins. Ele fica no cargo enquanto o governador Mauro Carlesse (PSL) estiver afastado, o que pode durar até seis meses.

A decisão de afastamento, divulgada nesta quarta-feira (20), foi tomada pelo ministro Mauro Campbell, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e será submetida ao pleno da Corte, que pode mantê-la ou revogá-la.

Wanderlei foi empossado na sede da Procuradoria Geral do Estado, logo depois de ser intimado – tomando conhecimento oficial – por agentes da Polícia Federal das ordens do Ministro Campbell.

Wanderlei ainda não se pronunciou.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Veja desembarque de tropa da PF para operação contra Carlesse

Publicado

em

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze