A Energisa vai realizar no próximo dia 29 e 30, ações do projeto Nossa Energia na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio. As ações são voltadas para as comunidades de baixo poder aquisitivo. Serão realizadas trocas de lâmpadas, cadastro de clientes e atualização dos dados na Tarifa Social, palestras sobre economia de energia, experimentos com energia elétrica no caminhão, apresentações artísticas de malabaristas e acrobatas e, também exibição gratuita de filmes do cinema nacional.

A ação acontecerá na sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), do Bairro Nova Araguatins.

“O projeto é direcionado para o público de baixa renda. Nós realizamos palestras sobre o consumo consciente de energia, segurança e meio ambiente. Convidamos as escolas a participarem da programação. Os alunos são orientados sobre o uso eficiente de energia elétrica e conhecem fenômenos físicos, por meio de experiências, dentro do caminhão do Nossa Energia”, explica Domingos Júnior, analista de Eficiência Energética.

Os clientes podem aproveitar a oportunidade para serem incluídos na Tarifa Social. “Com o cadastramento na tarifa social, os consumidores de baixa renda podem ter até 65% de desconto na conta de energia, de acordo com o seu consumo mensal”, afirma Domingos.

Programa Nossa Energia

O Nossa Energia já beneficiou milhares de clientes. Mais de 200 palestras foram realizadas, com a participação de 4.500 alunos de 49 escolas. O projeto efetuou a troca de 14 mil lâmpadas e 2.464 novos cadastros na Tarifa Social. Somente em 2019, 8 mil pessoas passaram pelas ações desenvolvidas pelo programa. “O que eu mais gosto é quando a gente volta para cidade em que realizamos a ação e percebemos que os alunos conseguiram aplicar as orientações que passamos, que eles compreenderam a importância da mensagem repassada”, destaca Wemerson Soares de Souza, que participa do projeto há cinco anos, orientando as pessoas sobre eficiência energética.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.