- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
domingo, 14 / agosto / 2022
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_img

ARAGUATINS: Governo do Estado tenta transferir policial que aciona Defensoria Pública e vence causa

Mais Lidas

O juiz Eurípedes do Carmo Lamounier deferiu liminarmente o mandado de segurança impetrado pela Defensoria Pública, que pede a anulação da Portaria nº 503/2011, de autoria do Comandante-Geral da Polícia Militar por determinação do Governo do Estado, em que determina a transferência/remoção do cabo Gean Carlos Ernesto da Frota para a Regional da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar (5ª CIPM) em Tocantinópolis.

De acordo com o defensor público Gidelvan Sousa Silva, que entrou com o mandado de segurança, Gean Carlos ingressou por meio de concurso público na Corporação em 2006, sendo aprovado para atuar na Regional da 4ª Companhia Independente da Polícia Militar (4ªCIPM) em Araguatins, prestando serviço em Augustinópolis. Ocorre que no dia 6 de outubro do corrente ano, Gean Carlos foi transferido para Tocantinópolis, sob a alegação de que a medida era necessária por falta de efetivo na cidade.

 “A Regional de Tocantinópolis possui um efetivo de cerca de 203 policiais militares, tornando consequentemente descabida a movimentação do impetrante para outra regional há mais de 200 km, que não apresenta déficit de pessoal. Além disso, a transferência é irregular uma vez que fere o Edital do Certame para formação do quadro de policiais militares do Estado do Tocantins, que estabeleceu a concorrência de vagas de forma regionalizada e, como tal, o impetrante concorreu para a Regional de Araguatins, não podendo arbitrariamente ser transferido para localidade diversa, atentando contra o Princípio da Vinculação ao Instrumento de Seleção”, esclareceu o Defensor Público.

 “Por todo o exposto, por entender assistir razão ao impetrante quanto à presença dos elementos que autorizam a concessão da liminar perseguida, defiro a medida, a fim de que sejam suspensos os efeitos da Portaria nº. 503/2011”, determinou o Juiz.

Depois de posse da informação repassada pela Defensoria Pública, o site conseguiu apurar que o pedido de transferência de Gean Carlos tem fortes indícios de ação política, promovida por correligionários do governador, Siqueira Campos, que por meio do Comando Geral da PM quis transferir o cabo da localidade onde está trabalhando e estabilizado. (Com informações da Defensoria Pública)

- Publicidade -spot_img

8 Comentários

Assinar
Notificar-me
guest
8 Comentários
Mais antigo
Mais recente Mais votado
Inline Feedbacks
View all comments
FRANCISCO

PARABÉNS POLICIAL GEAN CARLOS VOCE BUSCOU O SEU DIREITO E MOSTROU PARA ESSES SENHORES Q/ ELES NÃO ESTÃO ACIMA DA LEI.

ze

Agora vê se aprende e para de fazer politica, seu cretino , vc muito bem pq vc foi tranferido. Qurm procura acha.

sebastiao

conheço esse policial e ele nao mexe com negocio de politica. Muito pelo contrário é um cara adepto do legalismo. E nada mais justo que ele buscar o direito dele. e você devia pegar ZÈ e aparecer para tirar a limpo essa acusação que ele mexe com politico vai ver você ja foi parado pela policia sem CNH ,ou carregando alguém sem capacete, ou fazendo coisas até piores e quer descontar. Vivemos em um estado de direito aonde o direito das pessoas tem que ser respeitados, aonde os poderosos tem que aprender que nos povo temos direitos.

Silvia Melo

Já fui multada pela policia, mesmo assim julgo ser de extrema importância o trabalho deles. E nunca levei para o campo pessoal na hora fiquei zangada depois vi que eu estava errada. Não é porque ele é policial que perdeu o direito dele não. Estão de parabéns todos os policiais militares do Bico do Papagaio.

torres

quem foi mesmo a pessoa que passou essas informações pra vocês folha do bico porque to vendo esse comentários ai e to percebendo que vocês pisaram na bola. Pra falar as coisas tem que ter provas e acho que nem o próprio PM tem o conteúdo completo dessa ação imagine vocês que vergonha. Eu se fosse vocês mudava logo essa matéria ai porque vai acabar sobrando pra vocês.

cleudio cruz

olha o titulo da matéria está errado não foi o governo do estado que transferiu ele, foi uma decisão administrativa sem fundamento a transferência dele não se sabe se o policial deu o azar de seu nome cair ai no momento que foram fazer uma adequação sem pé e sem cabeça porque tirar um e trazer outro a que critério a titulo de que.

alexandre gomes

CARA O GOVERNO DO ESTADO NÃO TEM NADA HAVER COM ISSO AI.
AI FOI UMA FALHA DE QUEM ESCOLHEU O CARA PORQUE SERÁ QUE NÃO SABIAM QUE ESSE CARA TINHA DIREITO DE FICAR AI ONDE ELE FEZ A OPÇÃO PRA TRABALHAR.
E COMO FOI ESSA TRANSFERÊNCIA MANDARAM UM E LEVARAM OUTRO QUE LOGICA TEM ISSO. ISSO FOI UM ERRO DE QUEM ESCOLHEU QUE GEROU ESSA DISCUSSÃO.

ARROALDO

folha do bico ta fazendo politica né cuidado você vão ganhar um processo de graça fora que o governo do estado não tem nada haver com isso. Embora a policia militar seja um órgão que pertence ao governo do estado mais nem tudo que é feito é determinado diretamente pelo governo.

- Publicidade -spot_img
- Publicidade -spot_img

Últimas Notícias