Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Marcelo Miranda reúne mais de 500 representantes do Bico no Fórum de Desenvolvimento Econômico

Publicado

em

Nos últimos dois dias, o produtor rural Eumides da Silva, 57, acordou um pouco mais cedo. Animado, percorreu 59 quilômetros de Axixá a Araguatins. Ele é um dos mais de 500 participantes da 3ª edição do Fórum de Desenvolvimento Econômico do Tocantins, que reúne colaboradores de 26 municípios da região do Bico do Papagaio. O resultado das discussões foi conferido pelo governador Marcelo Miranda, na tarde desta sexta-feira, 20, em Araguatins, cidade que sediou o evento.

“Ouvi a notícia pelo rádio e vim pra participar dessa discussão. Sou um pequeno produtor de leite e de óleo de babaçu. Estou animado com essa oportunidade de discutir coisas práticas para nossos negócios”, disse Eumides. O pensamento dele foi reforçado pelo prefeito de Araguatins, Cláudio Santana. “Não podemos ficar de braços cruzados diante das dificuldades. Precisamos de ações como esta, que nos motivam a buscar soluções que gerem emprego e renda”, completou.

A proposta do Fórum reforça o conceito de governo municipalista, defendido por Marcelo Miranda. “Esses encontros são mais uma forma de aproximação do Governo com a população, uma alternativa para discutirmos e encontrarmos soluções conjuntas, definindo as prioridades para cada região”, disse ele, interrogando: “como discutir e definir políticas públicas sem ouvir, sem o envolvimento da população? É isso que estamos fazendo aqui hoje: ouvindo os que querem dar sua contribuição para o desenvolvimento do Estado”.

Marcelo Miranda destacou as potencialidades da região do Bico do Papagaio, hoje com cerca de 226 mil habitantes. Segundo ele, o setor econômico tem como pontos fortes a Agropecuária e a Agricultura, ambos representando 30% da economia do Estado. “O comércio representa 21%, a indústria 10%, enquanto o setor de serviços representa 9%. Precisamos aumentar esses percentuais. Para isso, precisamos nos preparar, incentivar o desenvolvimento em todos os setores”, motivou.

“Esse evento representa a troca de experiências e de oportunidades. Esse tipo de discussão é o que diferencia o Tocantins: por ouvir seus munícipes”, disse a deputada federal Dulce Miranda. “Temos que ouvir a comunidade para definir prioridades. Não adianta defender um projeto para plantação de mandioca, num município que tem vocação para outra cultura”, arrematou.

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro, durante dois dias o Fórum provocou discussões acerca de temas que envolvem desafios a serem enfrentados para uma gestão eficiente. “Levantamos propostas práticas que nos nortearão no processo de captação de recursos e de oportunidades de negócios para as cadeias produtivas da piscicultura, avicultura, leite e derivados, além das atividades extrativistas”, resumiu.

Parceiros

O Fórum é uma iniciativa do Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura (Seden), em parceria com a Agência de Fomento, Banco do Empreendedor, Junta Comercial do Estado, Secretaria de Estado do Trabalho e Assistência Social (Setas), Agência Tocantinense de Saneamento (ATS) e o apoio do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Tocantins (CDE).

Participantes

Marcelo Miranda esteve acompanhado da primeira-dama e deputada federal Dulce Miranda, do deputado federal Lázaro Botelho; dos deputados estaduais Amélio Cayres, Valderez Castelo Branco; secretários de Estado, prefeitos, secretários municipais, vereadores, representantes de classes, empresários e empreendedores das cidades envolvidas. (Suzana Barros)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Hospital Regional avança em obras de reforma e ampliação

Publicado

em

O Governo do Tocantins encerra o ano com destaque em investimentos na área da saúde, como por exemplo, no Hospital Regional de Augustinópolis. A unidade hospitalar localizada na região do Bico do Papagaio é referência para 23 cidades, atendendo aproximadamente 203 mil habitantes.

Após a reforma que está sendo realizada na unidade, o hospital passará a contar com 100 leitos e ainda propiciará melhores condições de trabalho para os profissionais da ala administrativa. O setor administrativo já está com 95% das obras executadas; o Centro de Parto Normal (CPN) com 60% e a maternidade já teve a fundação concluída, o que corresponde a 15% dos serviços realizados. A obra, de valor estimado em R$ 23.982.995,17, tem previsão de conclusão em julho de 2021. 

Além da reforma, o hospital recebeu, em agosto deste ano, 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), atualmente utilizados por pacientes acometidos pela Covid-19 e que  passarão a ser leitos convencionais, no término da pandemia.

“A saúde pública de qualidade é uma das preocupações do governador Mauro Carlesse e a região do Bico do Papagaio tem seu destaque neste olhar. Estamos trabalhando para que a região seja autossuficiente em oferta de tratamento para sua população, de forma que dispense transferências para Araguaína ou Palmas, mas isso demanda tempo e recursos”, afirmou o titular da Secretaria de Estado da Saúde (SES), doutor Edgar Tollini, acrescentando que enquanto a autossuficiência não acontece, os moradores do Bico do Papagaio podem contar com a assistência especializada em outros locais de referência.

Mais recursos

Na quarta-feira, 2, a SES recebeu aproximadamente R$ 8,5 milhões, oriundos de emenda parlamentar da deputada federal Dulce Miranda, para investimento no Hospital Regional de Augustinópolis e benefícios para região do Bico do Papagaio. O valor é destinado à aquisição de equipamento e materiais permanentes para a unidade de atenção especializada em saúde. (Aldenes Lima)

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Edital para Vestibular de Medicina na Unitins ainda será lançado

Publicado

em

Nesta sexta, 4, ao anunciar o Vestibular 2021/1 Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), o reitor da Unitins, Augusto Rezende, comentou sobre o curso de Medicina, no câmpus de Augustinópolis, no Bico do Papagaio.

O reitor da Unitins, Augusto Rezende, explicou que esse ainda está em fase final de implantação pedagógica e estrutural. “A gente está trabalhando na estruturação dos laboratórios e também nos processos legais de autorização junto ao Conselho Estadual de Educação e demais órgãos”, afirmou.

O reitor disse ainda que posteriormente, será lançado um edital específico de vestibular para esse curso para a primeira turma de 2021. (Com informações de Josiane Mendes)

Continue lendo

Bico do Papagaio

Unitins lança Vestibular 2021/1. Inscrições começam na terça, 8

Publicado

em

A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) lançou nesta sexta-feira, 4, o Edital do Vestibular 2021/1. São oferecidas 640 vagas em 16 cursos de graduação, distribuídos nos câmpus Araguatins, Augustinópolis, Dianópolis, Palmas e Paraíso.  O período de inscrições para o vestibular começa no próximo dia 8 de dezembro, a partir das 9 horas, e segue até o dia 4 de janeiro.  Os cursos da Unitins são gratuitos e presenciais.

A taxa de inscrição é de R$ 120,00 e pode ser paga até o dia 5 de janeiro de 2021. Os interessados em pleitear a isenção da taxa terão de 8 a 10 de dezembro de 2020 para fazer a solicitação. Do total de vagas ofertadas, 50% serão destinadas à ampla concorrência e 50% para egressos da rede pública de ensino.

Uma novidade deste certame é a abertura de vagas para o curso de Pedagogia, no Câmpus Palmas. A criação do novo curso passou pelo rito necessário dentro da Unitins e também pelo Conselho Estadual de Educação (CEE), e ofertará vagas para ingresso já no primeiro semestre de 2021.

No Câmpus Araguatins, a Unitins oferta os cursos de Letras e Pedagogia; em Augustinópolis, Ciências Contábeis, Direito e Enfermagem; em Dianópolis, Administração, Ciências Contábeis e Direito; em Palmas, Direito, Engenharia Agronômica, Serviço Social, Sistemas de Informação e Pedagogia; no Câmpus Paraíso são ofertados os cursos de Ciências Contábeis, Direito e Tecnólogo em Agronegócio.

Provas

As provas da seleção estão marcadas para o dia 27 de janeiro de 2021, com duração de cinco horas, e serão realizadas de forma presencial.

O reitor Augusto Rezende informa que serão cumpridos todos os protocolos de saúde e segurança sanitária durante o vestibular, tanto os definidos pelo Governo do Estado, bem como os exigidos pelo Ministério da Educação para aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – que acontecerão antes das provas presenciais da Unitins. O Vestibular tem como exigências básicas o uso de máscaras para todos os participantes, uso de álcool 70°, distanciamento social, além da aferição de temperatura, entre outros pontos. A sala de aplicação de provas, por exemplo, será utilizada com apenas 50% da capacidade de alocação de pessoas, conforme informa o Protocolo Sanitário de aplicação das provas da Unitins. Os candidatos precisam estar atentos ao Protocolo para assegurar a segurança em saúde de todos.

“Será um momento de esperança para esse aluno que vem da rede pública de ensino, que concluiu o ensino médio no modelo híbrido, e terá a possibilidade de fazer o nosso vestibular. Se aprovado, no dia 18 de fevereiro iniciará as aulas no ensino superior. A Unitins cumpre sua missão social, sua função de agente de desenvolvimento das regiões, da formação de mão de obra qualificada, dando oportunidade para esses estudantes ingressarem numa universidade pública, gratuita e que se preocupa com a formação íntegra dos alunos e, principalmente, que supera essas dificuldades adversas que a pandemia nos trouxe. É um esforço que toda a universidade está fazendo para a realização desse processo seletivo”, conclui o reitor. (Com informações de Josiane Mendes)

Continue lendo
publicidade Bronze