- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 23 / julho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ARAGUATINS: Neste sábado, 22, tem sessão gratuita de O Pastor e o Guerrilheiro no Ginásio de Esportes

Mais Lidas

No próximo sábado, dia 22 de abril, o longa-metragem O Pastor e o Guerrilheiro, do cineasta José Eduardo Belmonte (“Alemão“, “Billi Pig” e “Entre Idas e Vindas“) ganha sessão especial gratuita em Araguatins, no Bico do Papagaio, às 19h, no Ginásio de Esportes. O filme teve cenas filmadas na região.

Estrelado pelos atores Johnny Massaro (“O Filme da Minha Vida” e o ainda inédito “A Cozinha“, ficção que marca sua estreia na direção e teve sua primeira exibição no Festival do Rio do ano passado), Julia Dalavia (“Até que a Sorte nos Separe” e da novela “Pantanal“), César Mello (“Minha Vida em Marte” e da série “Bom Dia, Verônica“), Túlio Starling (“A Porta ao Lado” e da novela “Pantanal“), Ana Hartmann (“O Homem da Cabeça de Laranja“), William Costa (“Meu Nome é Bagdá” e da série “Segunda Chamada“), Antônio Grassi (“Chacrinha: O Velho Guerreiro“), Buda Lira (“Bacurau” e “Aquarius“), Gabriela Corrêa (“AMADO“), Ricardo Gelli (“10 Segundos para Vencer“) e grande elenco, o filme ainda conta com a presença do saudoso Sérgio Mamberti (“O Homem Que Desafiou o Diabo” e “Castelo Rá-Tim-Bum“), em seu último trabalho.

A trama se passa nas décadas de 1960, 1970 e nos últimos dias de 1999, na virada do milênio. Em 1968, o jovem comunista João deixa a universidade e vai para uma guerrilha na Amazônia. Lá ele é preso, torturado e enviado para a prisão em Brasília, onde encontra Zaqueu, um cristão evangélico, preso por engano. Eles sofrem juntos, superam diferenças ideológicas, se ajudam e marcam um encontro para 26 anos depois, à meia-noite, na virada do milênio, em cima da Torre de TV de Brasília.

Produzido por Nilson Rodrigues e com o roteiro de Josefina Trotta a partir de argumento de Nilson, Belmonte e José Rezende Jr, o filme é inspirado em uma história real de Glênio Sá. A produção foi rodada no Estado do Tocantins, às margens do Rio Araguaia, e em Brasília. Com produção executiva de Caetano Curi, “O Pastor e o Guerrilheiro” tem direção de fotografia de Bárbara Alvarez, direção de arte de Ana Paula Cardoso, direção de produção de Larissa Rolin, música de Sascha Kratzer e figurino de Diana Brandão.

Selecionado para o 50° Festival de Cinema de Gramado, o filme percorreu também o 21st New York Latino Film Festival, 24° Festival do Rio – Rio de Janeiro International Film Festival, 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, XXXVII Festival del Cinema Ibero-Latino Americano di Trieste, 55º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, 31st Pan African Film Festival, 40es Rencontres du Cinéma Latino Américain de Pessac, 14th BIFFES – Bengaluru International Film Festival e também 30th San Diego Latino Film Festival. Em Brasília, foi vencedor do prêmio Melhor Filme, concedido pela Câmara Legislativa do Distrito Federal, no 55º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, edição de 2022.

Com distribuição da A2 Filmes, a estreia do filme O PASTOR E O GUERRILHEIRO aconteceu no Festival de Gramado e o filme chegou no dia 13 de abril de 2023 exclusivamente nos cinemas brasileiros. (Ascom)

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias