Connect with us

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Oportunidades para o Bico são destaque na 3ª edição do Fórum de Desenvolvimento Econômico

Publicado

em

Os desafios e oportunidades de desenvolvimento para os municípios da região extremo-norte do Tocantins, no Bico do Papagaio, começaram a ser discutidas na manhã desta quinta-feira, 19, no Fórum de Desenvolvimento Econômico do Tocantins. O evento, que acontece no Instituto Federal do Tocantins, em Aaguatins e se estende até esta sexta-feira, 20.

Nesta 3ª edição, o fórum é voltado para os municípios de Aguiarnópolis, Ananás, Angico, Araguatins, Augustinópolis, Axixá do Tocantins, Buriti do Tocantins, Cachoeirinha, Carrasco Bonito, Darcinópolis, Esperantina, Itaguatins, Luzinópolis, Maurilândia do Tocantins, Nazaré, Palmeiras do Tocantins, Praia Norte, Riachinho, Sampaio, Santa Terezinha do Tocantins, São Bento do Tocantins, São Miguel do Tocantins, São Sebastião do Tocantins, Sítio Novo do Tocantins, Tocantinópolis e Xambioá.

Ao abrir o evento, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia, Turismo e Cultura, Alexandro de Castro Silva, destacou que, mais que discutir as demandas, o fórum é uma oportunidade de integração regional e de promoção do desenvolvimento de forma ordenada no Tocantins. O secretário fez um apanhado de ações e projetos do Estado que vão beneficiar o Bico do Papagaio e enfatizou o potencial que a região apresenta em áreas específicas, como o turismo, para fazer crescer sua economia. O gestor também frisou o empenho do Governo em transformar as discussões do evento em ações concretas para beneficiar e alavancar o desenvolvimento.

Prefeito de Araguatins, Cláudio Santana apontou o fórum como um momento impar para a discussão dos problemas vivenciados no Bico do Papagaio. Segundo ele, trata-se de uma região carente, mas que dispõe de boa infraestrutura logística, estando interligada a grandes polos; mas que necessita do apoio, tanto do Estado quanto da União, para crescer e criar oportunidades para geração de emprego à população, de modo especial, à juventude. Investimentos voltados à atração de indústrias e ao turismo foram algumas das demandas elencadas pelo gestor, ao dar as boas vindas aos participantes do fórum.

Espaços e temáticas

As atividades do evento incluem palestras, mesas redondas, painéis de diálogo, workshops e case de sucesso de gestão. Logo após a abertura oficial, o palestrante Rodrigo Faria apresentou aos participantes a temática “Inteligência Emocional – A arte de gerar resultados”. Em seguida, a secretaria apresentou um painel de diálogos sobre os “Desafios e oportunidades para fortalecer a economia do Tocantins” nas áreas de desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia, turismo e cultura.

À tarde, será realizado um painel com o tema “oportunidades de negócios para as cadeias produtivas – piscicultura e avicultura”; mesa redonda de acesso a crédito e incentivos fiscais e, simultaneamente, workshop’s com as seguintes temáticas: Diálogos para o Desenvolvimento – 1º Encontro de Desenvolvimento Econômico com os prefeitos e vice prefeitos da região do Bico; Cenários e Oportunidade para o Desenvolvimento Regional; A gestão Cultural e Economia Criativa; 2017 – O ano do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento do Tocantins; Inovação e tecnologia; Ações e Investimentos; Desenvolvimento Social, Econômico e Sustentável; e Simplifica Tocantins.

Outras edições

Antes do Bico do Papagaio, o Fórum foi realizado em no sul do Tocantins (Gurupi) nos dias 31 de agosto e 1º de setembro; e no centro-norte (Guaraí), nos dias 23 e 24 de maio. As próximas edições serão realizadas na região sudeste (em Dianópolis) e norte (em Araguaína).

Parceiros

São parceiros desta edição: a Federação da Indústria do Estado do Tocantins (Fieto), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Tocantins (Fecomércio), Federação das Microempresas, Empresas de Pequeno Porte e Empreendedor Individual do Tocantins (Femicro), Federação das Associações Comerciais e industriais do Estado do Tocantins (Faciet), Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras no Estado do Tocantins (Sescoop), prefeitura municipal de Araguatins; Associação Comercial do município; Instituto Federal do Tocantins (IFTO); e Sistema Nacional de Empregos (Sine).

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Município decreta toque de recolher e limita funcionamento de comércios

Publicado

em

O prefeito de Augustinópolis, Antônio do Bar (PSC), proibiu a circulação dos moradores por toda cidade entre 22h e 5h. A medida faz parte do novo decreto com medidas de restrição para tentar conter o avanço do cornavírus no município. O texto também limitou o horário de funcionamento de diversas atividades comerciais.

A exceção no toque de recolher é para deslocamento até os serviços de saúde ou em casos de comprovada urgência. A restrição também não se aplica para quem trabalha nas unidades de saúde, assim como nos serviços públicos de segurança, limpeza, água, esgoto e energia elétrica.

Augustinópolis nesta terça-feira (2) aparece com 1.012 casos confirmados de coronavírus e 16 mortes, segundo o boletim epidemiológico municipal. Há uma semana, no dia 23 de fevereiro, a cidade tinha 976 moradores infectados e 113 mortes.

O decreto publicado nesta segunda-feira (1º) está valendo. O texto ainda limitou o horário de funcionamento de diversos tipos estabelecimentos comerciais. Confira:

  • De 8h às 17h – Salões de beleza, barbearia, clinicas de estética e congêneres;
  • Das 9h às 21h – Lanchonetes, pizzarias, sorveterias, lanches diversos, restaurante, churrascarias, inclusive situados no Mercado Municipal em seu entorno, bares e adegas, bem como aquelas instaladas e funcionando nas residências;
  • Das 8h às 18h – Atividades do comércio varejista e atacadista, incluindo-se os magazines, lojas de confecções e ou as galerias comerciais. Assim como os atacadistas de gêneros, o comércio varejista de alimentos, os supermercados, mercearias, açougues, locais de vendas de hortifrutigranjeiros, padarias, lojas de produtos veterinários e afins;
  • Das 5h às 21h – Academias com a capacidade máxima de 50% (cinquenta por cento); Igrejas e templos religiosos poderão realizar suas reuniões entre este período, também com limitação a 50% da capacidade.
  • Das 8h às 18h – Empresas do ramo industrial e oficinas mecânicas e congêneres. Assim como escritórios de advocacia, contabilidade, representantes comercias e congêneres;
  • 7h30 às 22h – Farmácias e drogarias. Nos feriados e finais de semana, enquanto perdura a pandemia, é permitido àquela que esteja de plantão realizar o atendimento 24h.

Postos de combustíveis poderão funcionar normalmente. Feiras livres poderão ser realizadas somente aos domingos, das 5h ao meio-dia, desde que os feirantes obedeçam todas as medidas de prevenção à Covid-19.

Proibições

Foram proibidas reuniões e práticas esportivas em campos, quadras e praças. Também não podem ser realizados shows, festas, funcionamento de boates e festas em geral, inclusive aniversários, casamentos ou confraternizações. A venda de bebidas alcóolicas na cidade também está proibida.

O decreto reforça as medidas de prevenção a Covid, como uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, limpeza de todos os espaços comerciais e distanciamento social, entre outras. A fiscalização das medidas será feita pelos servidores municipais, com apoio da PM, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros.

Quem desrespeitar as normas poderá sofrer penalidades administrativas cíveis e criminais. No caso de estabelecimentos é prevista a interdição, cassação do alvará e multa. O decreto está valendo até que sejam revogadas pelo município. Denúncias poderão ser feitas no telefone da (63) 3456-1576 ou ainda ao número 190. (G1)

Continue lendo

Bico do Papagaio

DARCINÓPOLIS: Programa “Água para Todos” é o maior em execução atualmente no Bico

Publicado

em

O Programa Água para Todos, idealizado pelo prefeito Jackson Marinho (MDB), por meio da Prefeitura Municipal, tem levado aos pequenos produtores rurais do município de Darcinópolis, no Bico do Papagaio, oportunidades e qualidade de vida, por meio a perfuração de poços artesianos, que oferecem água de qualidade.

Várias famílias da zona rural, vem sendo atendidas pelo benefício que leva água de qualidade, ajudando na higiene das casas, na saúde, como também na geração de emprego e renda, pois possibilita um maior desenvolvimento para a produção.

O Programa Água para Todos é considerado o maior projeto nesse sentido, em execução nesse momento na região do Bico do Papagaio. O programa busca beneficiar os pequenos produtores que sofrem com falta de água. Mais de 100 família já foram beneficiadas.

Agricultores atendidos pelo projeto, relatam que a falta de água, trazia problemas constantes que além de atrapalhar a produção, prejudicavam as crianças que nem sempre tomavam água de qualidade. Hoje nossa água é potável e limpa.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Julimá pede a Tarcísio de Freitas iluminação da Ponte JK que liga Estreito e Aguiarnópolis

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze