Connect with us

Bico do Papagaio

ARTIGO: Barragem de Estreito

Publicado

em

Em nome da solidariedade com os menos afortunados e sendo nosso papel como militante socioambiental repasso a todo para ampliar para a rede de contato de vocês a triste situação com que passa as familias do tocantins e maranhão atingidas pela barragem de estreito. Faço isso em nome da indignação que toma conta de mim em ver que a classe política e governantes principalmente do Tocantins não se posicionarem quanto a esta situação que relato abaixo para conhecimento de todos e todas.

Recentemente estive no acampamento dos atingidos pela barragem de Estreito, que já completam 2 meses de acampamento e a situação em que se encontram mais de 200 pessoas é de total abandono por parte da CESTE que ate o presente momento não abriu processo de dialogo com os atingidos em torno da pauta de reivindicações, sem falar do descumprimento do legislação ambiental,  a revelia do órgãos de defesa do meio ambiente : IBAMA e NATURATINS.

No dia 21 de setembro participei de uma reunião dos atingidos com os prefeitos e parlamentares em busca de apoio para com a garantia dos seus direitos , que estão sendo usurpados pela CESTE. Fui observador de um momento de busca de dialogo por parte dos movimentos sociais e que tristemente e vergonhosamente constatei a falta de presença dos prefeitos dos município do Tocantins das áreas atingidas, sem falar de que nenhuma dos deputados do Tocantins e governadores  também não estiveram presentes, demonstrando que estes estão totalmente descompromissados com as causas sociais, ambientais e com as populações menos favorecidas. Estando todos estes muito mais preocupados com seus bolsos e projetos pessoais do que exercer verdadeiramente seu papel.

Durante todo o processo de construção da barragem, anteriormente, e hoje de acampamento das famílias na frente do canteiro de obras, nenhum momento se viu o governador cassado e o atual interino , bem como seus “desGOVERNOs” nunca demonstraram preocupação com nosso povo tocantinense , que estão largado a própria sorte , contando apenas com apoio dos militantes sociais e acompanhamento das organizações  sociais e populares do Tocantins, dentre estes o MAB.

Caros, em nomes destes e preocupados com tamanha falta de respeito e de envolvimento de nossas ditas AUTORIDADES, governos e Assembléia estadual que só que aparecer a nível de mídia, principalmente esta ultima que se coloca como casa do POVO, mas só se for a “casa do povo deles”, de suas panelinhas e grupelhos, que não conseguem ver o estado e o seu povos como um todo, só olham o próprio umbigo, ISTO É UMA VERGONHA,SENHORES DEPUTADOS, SENHORAS DEPUTADAS E SENHOR GOVERNADOR.

Estão matando nossa esperança e nossos direitos… mas continuamos na luta dizendo não aos projetos de morte.BARRAGEM NÃO! SIM A VIDA!

Em tempo, conclamo as demais entidades do Tocantins e a população tocantinense a manifestarem seus apoio aos acampados e exigirem de seus representantes políticos mais coerência em suas praticas.

Com solidariedade as famílias acampadas e atingidas pela UHE ESTREITO. (Por: João Palmeira/APA-TO/Militante Socioambiental)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

DARCINÓPOLIS: Fundo Municipal de Assistência Social tem irregularidades na Contribuição Patronal de servidores

Publicado

em

As contas de ordenador do Fundo Municipal de Assistência Social de Darcinópolis, município do Bico do Papagaio, foram reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Tocantins, referente ao exercício de 2018, sob a responsabilidade de Antônia Leonice Bertucci Arouca.

A irregularidade detectada foi no registro contábil das Cotas de Contribuição Patronal devidas ao Regime Geral da Previdência Social que atingiu o percentual de 0,00% dos vencimentos e remunerações, descumprindo ao que determina os artigos, 195, I, da Constituição Federal e artigo 22, inciso I da Lei Federal nº 8.212/1991. Antônia também foi multada. 

Continue lendo

Bico do Papagaio

SÃO MIGUEL: Etapa da Conferência Nacional de Educação acontece dia 17

Publicado

em

Acontece dia 17 de dezembro em São Miguel, no Bico do Papagaio, a etapa municipal da Conferência Nacional de Educação (CONAE).

A ação acontecerá na Escola Estadual São Miguel e é aberta ao público.

O tema abordado neste ano será “Inclusão, Equidade e Qualidade: compromisso com o futuro da educação brasileira” e acontecerá a partir das 7h30.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Mais de 3 mil pessoas no Bico são certificadas com diploma de Agente Comunitário de Segurança

Publicado

em

A Diretoria de Polícia Comunitária, composta por integrantes da Polícia Militar e Polícia Civil do Tocantins (PC-TO) concluiu mais uma etapa do projeto que visa a constituição de dez Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs)  na Região do Bico do Papagaio. Nesta segunda fase as equipes finalizaram o Curso de Agente Comunitário de Segurança (Cacs) e certificaram 3.300 pessoas em dez cidades da região.

O diretor de Polícia Comunitária, major Vinicius Dourado, explica que a população foi contemplada com informações específicas sobre segurança pública para que, com este poder de informação e conhecimento, possam contribuir para analisar, propor, planejar e acompanhar ações que visem a solução dos problemas de segurança da comunidade.

“Posteriormente retornaremos à região para realizar o processo eleitoral de composição do Conselho, e a quarta e última etapa é o momento da posse”, explicou o diretor, acrescentando que a participação da população contribui para a redução de indicadores criminais de forma preventiva e consequentemente aumenta a qualidade de vida.


As duas primeiras etapas do projeto foram realizadas em 55 dias, entre os dias 11 de outubro e 4 de dezembro. Os municípios contemplados nesta etapa foram Tocantinópolis, Araguatins, São Bento, Esperantina, Carrasco Bonito, Augustinópolis, Sampaio, Sítio Novo, São Miguel e Axixá do Tocantins.

Alcance 
Além das 3.300 pessoas certificadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-TO) com o diploma do curso de Agente Comunitário de Segurança, outras 12.500 pessoas foram impactadas diretamente com informações por meio de visitas ao comércio, a sindicatos rurais e em reuniões comunitárias.

“Fizemos uma grande mobilização e percorremos cerca de 15.800 km nos dez municípios. Indiretamente, por meio da multiplicação de informações, por meio de carro de som e outros meios de comunicação, atingimos milhares de pessoas nos dez municípios”, acrescentou o diretor da Polícia Comunitária.

O que é um Conseg?
O Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) é composto por cidadãos e líderes comunitários que se reúnem voluntariamente para tratar dos problemas de segurança da comunidade. 
Cada Conseg deve ter também integrantes ligados aos órgãos públicos de segurança como, por exemplo, um representante da Secretaria de Segurança Pública ou da Polícia Civil ou Militar.
Com o auxílio do Conseg, a ação da polícia poderá ser mais efetiva, pois não só orientará os cidadãos e as comunidades a ajudarem a si mesmos, como contará com a colaboração deles. (Sara Cardoso)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze