Connect with us

Bico do Papagaio

ARTIGO: Barragem de Estreito

Publicado

em

Em nome da solidariedade com os menos afortunados e sendo nosso papel como militante socioambiental repasso a todo para ampliar para a rede de contato de vocês a triste situação com que passa as familias do tocantins e maranhão atingidas pela barragem de estreito. Faço isso em nome da indignação que toma conta de mim em ver que a classe política e governantes principalmente do Tocantins não se posicionarem quanto a esta situação que relato abaixo para conhecimento de todos e todas.

Recentemente estive no acampamento dos atingidos pela barragem de Estreito, que já completam 2 meses de acampamento e a situação em que se encontram mais de 200 pessoas é de total abandono por parte da CESTE que ate o presente momento não abriu processo de dialogo com os atingidos em torno da pauta de reivindicações, sem falar do descumprimento do legislação ambiental,  a revelia do órgãos de defesa do meio ambiente : IBAMA e NATURATINS.

No dia 21 de setembro participei de uma reunião dos atingidos com os prefeitos e parlamentares em busca de apoio para com a garantia dos seus direitos , que estão sendo usurpados pela CESTE. Fui observador de um momento de busca de dialogo por parte dos movimentos sociais e que tristemente e vergonhosamente constatei a falta de presença dos prefeitos dos município do Tocantins das áreas atingidas, sem falar de que nenhuma dos deputados do Tocantins e governadores  também não estiveram presentes, demonstrando que estes estão totalmente descompromissados com as causas sociais, ambientais e com as populações menos favorecidas. Estando todos estes muito mais preocupados com seus bolsos e projetos pessoais do que exercer verdadeiramente seu papel.

Durante todo o processo de construção da barragem, anteriormente, e hoje de acampamento das famílias na frente do canteiro de obras, nenhum momento se viu o governador cassado e o atual interino , bem como seus “desGOVERNOs” nunca demonstraram preocupação com nosso povo tocantinense , que estão largado a própria sorte , contando apenas com apoio dos militantes sociais e acompanhamento das organizações  sociais e populares do Tocantins, dentre estes o MAB.

Caros, em nomes destes e preocupados com tamanha falta de respeito e de envolvimento de nossas ditas AUTORIDADES, governos e Assembléia estadual que só que aparecer a nível de mídia, principalmente esta ultima que se coloca como casa do POVO, mas só se for a “casa do povo deles”, de suas panelinhas e grupelhos, que não conseguem ver o estado e o seu povos como um todo, só olham o próprio umbigo, ISTO É UMA VERGONHA,SENHORES DEPUTADOS, SENHORAS DEPUTADAS E SENHOR GOVERNADOR.

Estão matando nossa esperança e nossos direitos… mas continuamos na luta dizendo não aos projetos de morte.BARRAGEM NÃO! SIM A VIDA!

Em tempo, conclamo as demais entidades do Tocantins e a população tocantinense a manifestarem seus apoio aos acampados e exigirem de seus representantes políticos mais coerência em suas praticas.

Com solidariedade as famílias acampadas e atingidas pela UHE ESTREITO. (Por: João Palmeira/APA-TO/Militante Socioambiental)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: Completa um ano a primeira morte por Covid-19

Publicado

em

Nesta quarta, dia 12, completou um ano da primeira morte por Covid-19 no município de Tocantinópolis, no Bico do Papagaio.

A vítima foi o ex-vereador e funcionário público federal, Almiro Aguiar da Silva, 59 anos. Na época, Tocantinópolis registrava 5 contaminados com a doença. Ele faleceu no Hospital Municipal José Sabóia.

Um ano depois, Tocantinópolis acumula 37 óbitos e 2.031 contaminados no período.

Até esta quarta, o município aplicou 6.373, sendo 3.819 em primeira dose e 2.554 segunda dose.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Motoqueiro bate em bicicleta na Vila Miranda

Publicado

em

Nesta manhã de quarta, 12, um segundo acidente de trânsito envolvendo motocicleta foi registrado na cidade de Araguatins, no Bico do Papagaio.

Desta vez, o fato foi registrado na Vila Miranda, na Rua Antônio Fernandes. Um motociclista atingiu um vendedor de lanches que estava em uma bicicleta cargueira. Populares relataram que o condutor da motocicleta aparentava sinais de embriagues.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Gestores do Bico recebem orientações para Conferências de Assistência Social 2021

Publicado

em

O Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas) realizou na manhã desta terça-feira, 11, uma reunião de orientação sobre as temáticas e organizações para as Conferências Municipais de 2021. As orientações são direcionadas aos conselheiros e secretários executivos dos Conselhos Municipais de Assistência Social (CMAS) de municípios do Bico e outras regiões do estado. tocantinenses.

O encontro tratou dos procedimentos necessários para a realização das conferências a serem realizadas em cada localidade, destacando a metodologia e os instrumentais que devem ser utilizados antes, durante e após as conferências municipais. São conhecimentos necessários para a elaboração dos relatórios e regimentos internos das conferências.


As datas para a realização das conferências nos municípios vai até 30 de julho, e as conferências estaduais devem acontecer de 2 de agosto até 30 de outubro.

O tema para as conferencias 2021 é “Assistência Social: Direito do povo e dever do Estado, com financiamento público, para enfrentar as desigualdades e garantir proteção social”.

Dentro dessa temática principal serão discutidos cinco eixos, com o propósito de construir propostas aos municípios, ao Estado e à União. O Plano de Assistência Social toma por base, entre outros instrumentais, as deliberações postas nas conferências, e são essas propostas que norteiam os gestores municipais, estaduais e do Governo Federal em seus planejamentos e nas tomadas de decisões.

s conferências de assistência social são instâncias de caráter deliberativo e têm como maior finalidade avaliar e concretizar os avanços conquistados na política pública de assistência social, e também apresentar orientações, definindo diretrizes e aprimoramentos do SUAS. As conferências acontecem a cada quatro anos de forma ordinária e extraordinariamente a cada dois anos.

A Conferência de Assistência Social envolve três etapas. As conferências municipais, as estaduais e a nacional. A Nacional está prevista para dezembro. As deliberações da Conferência Municipal são enviadas para os Estados e as deliberações das Conferências Estaduais são enviadas para a Conferência Nacional. Os delegados que participarão da Conferência Nacional são escolhidos na Conferência Estadual. Por esses passos democráticos a Conferência Nacional é um momento único com vários representantes e atores de todos os lugares do Brasil. (Com informações de Cláudio Duarte)

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze