Connect with us

Tocantins

Associação criminosa envolvida em caça e pesca ilegais no Rio Tocantins é alvo da PF

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira, 24, a Operação Dia da Caça, com objetivo de desarticular associação criminosa voltada para caça e pesca ilegais no Rio Tocantins e em cidades em seus arredores.   

Aproximadamente 50 policiais federais, com o apoio do IBAMA, cumprem 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Palmas, nos Estados do Tocantins, Mato Grosso e São Paulo, além de 11 mandados de intimação policial.   

A Dia da Caça é um desdobramento da operação Curupira, deflagrada em fevereiro de 2018, a qual identificou 15 envolvidos nos referidos crimes ambientais, resultando na prisão de alguns deles e na apreensão de 350 quilos de pescado, armas, petrechos e até restos de animais mortos. 

Nesta nova fase, busca-se apurar a participação de outros envolvidos nos crimes contra a fauna, especialmente a caça de animais silvestres e pesca no período de defeso, mediante utilização de armas de fogo clandestinas e outros petrechos.  

Os investigados poderão responder por crimes contra a fauna, associação criminosa e posse ou porte ilegais de arma de fogo, cujas penas somadas alcançam 13 anos de prisão. 

O nome da Operação Dia da Caça faz referência à principal modalidade de crime investigado: caça ilegal. 

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia da COVID-19, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Tocantins

Villa Nova-MG bate o Palmas na estreia do Brasileiro da Série D

Publicado

em

O Villa Nova aproveitou o fator casa e bateu o Palmas por 3 a 1 na tarde deste domingo (20) no estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima (MG).

Os gols da partida foram marcados por Lucas Grossi, Etinho e Daniel. Bruninho diminuiu para o Tricolor.

O Leão do Bomfim teve o controle do jogo durante os 90 minutos do duelo. Com a vitória, o time de Nova Lima é vice-líder no grupo 6, leva vantagem no saldo de gols em relação Tupynambás e Gama, que vêm em seguida com três pontos.

O próximo compromisso do Villa será no sábado (26), às 15h, contra o Bahia de Feira, na Bahia. Já o Palmas terá pela frente o Tupynambás, também no sábado, às 18h, no Nilton Santos, em Palmas. Globo Esporte)

Continue lendo

Tocantins

Tocantins tem 63.423 casos confirmados de Covid-19 e 46.178 recuperados

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que neste domingo, 20 de setembro, foram contabilizados 259 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 58 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 193.657 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 63.423 casos confirmados da doença. Destes 46.178 pacientes estão recuperados e 16.379 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 866 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Adapec apreende no Tocantins ovos férteis enviados de forma ilegal via Correios

Publicado

em

Após receber denúncias dos Correios, a Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) apreendeu na manhã desta sexta-feira,18, em Palmas, ovos férteis em uma caixa térmica, pesando 950 gramas, por estarem desacompanhados da Nota Fiscal e da Guia de Trânsito Animal (GTA), que são exigidas para esse tipo de produto. Esta é a 9ª apreensão feita pela Agência este ano. Os materiais recolhidos serão descartados no aterro sanitário.

A Agência alerta que, para o trânsito de produtos e subprodutos de origem animal, vegetal e material biológico, é obrigatório apresentar documentos zoofitossanitários e outros previstos pela defesa sanitária animal e vegetal, seja por via terrestre, aérea ou fluvial, como prevê o Art. 7º da Lei Estadual nº 1.082, de 1º de julho de 1999.

Continue lendo
publicidade Bronze