Connect with us

Tocantins

Audiência do IGEPREV no Senado tem ausência de deputados

Publicado

em

image_preview (1)

A Kátia Abreu (PMDB-TO) prometeu nesta terça-feira, 10, durante Audiência Pública para debater as aplicações do Instituto de Gestão Previdenciária do Tocantins (IGEPREV), que encaminhará no Senado uma proposta de fiscalização e controle para acompanhar todos os processos que estão sendo realizados a respeito do tema.

A parlamentar informou que o pedido será feito diretamente à Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor, Fiscalização e Controle da Casa. “Quero acompanhar cada minuto das investigações que estão sendo realizadas pela Polícia Federal, por meio da Operação Miqueias, pelo Ministério da Previdência Social e pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM)”, disse.

A audiência foi requerida pela própria senadora após os desdobramentos da Operação Miquéias, da Polícia Federal, que demonstraram a existência de uma parceria firmada entre os responsáveis pela direção do IGEPREV e os chefes da organização criminosa desbaratada pela PF. De acordo com Kátia Abreu, com um fundo de caixa de R$ 2,5 bilhões, a administração do IGEPREV aplicou R$ 500 milhões em fundos que não são administrados por bancos de primeira linha. Deflagrada em 19 de setembro, a Operação Miqueias desarticulou duas organizações criminosas com atuações distintas: uma de lavagem de dinheiro e outra de má gestão de recursos de entidades previdenciárias públicas.

A senadora também afirmou que vai protocolar no Tribunal Superior Eleitoral uma representação contra o Tribunal de Contas do Tocantins por omissão em relação à fiscalização às contas do IGEPREV. Ela informou ainda que será pedida a aprovação da Comissão de Assuntos Econômicos para que todo o material recolhido durante a audiência de hoje seja encaminhado para autoridades do estado do Tocantins.

O secretário estadual de Relações Institucionais e ex-presidente do Conselho de Administração do IGEPREV, Eduardo Siqueira Campos, foi convidado, mas não compareceu na audiência.

É importante esclarecer aos leitores do webjornal Folha do Bico que apesar de audiência ser no Senado Federal, nenhum dos oito deputados federais do Tocantins compareceram à reunião para cobrar explicações e defender a aposentadoria dos funcionários público, o nome dos deputado são: Professora Dorinha (DEM) [tentou por meio do seu partido cancelar a audiência], Eduardo Gomes (SDD) [investigados por ligações e repasses de dinheiro feitas pelo doleiro Fayed preso pela Polícia Federal], Osvaldo Reis (PMDB), Irajá Abreu (PSD), Ângelo Agnolim (PDT), César Halum (PRB), Lázaro Boelho (PP) e Júnior Coimbra. Já o senador Vicentinho também tentou cancelar a audiência por meio de um pedido via oficio à Comissão.

Vale ressaltar que o senador João Ribeiro não participou por estar em São Paulo dando continuidade ao tratamento de Saúde.

Ministério da Previdência

A revelação do MPS, feita ontem na audiência, veio junto com fala de dois de seus diretores que explicaram como o ministério iniciou as investigações no Tocantins, após auditorias no IGEPREV. O alerta do MPS fez com que os sindicatos dos servidores públicos do Tocantins pedissem mais uma vez intervenção no instituto.

Segundo o secretário de Políticas da Previdência Social do MPS, Leonardo Rolim Guimarães, uma das dificuldades do MPS em auditar a situação do IGEPREV está na quantidade de investimentos sob suspeita. “Para falar a verdade, os investimentos que mais nos preocupam nem são estes já revelados, como os que geraram perda com o Banco BVA. Existe a grande possibilidade de que outros fundos, que receberam muito mais, estejam próximos de revelar prejuízo também”, disse.

Para Guimarães, algumas das aplicações do IGEPREV em fundos são suspeitas e podem ter passado por uma “engenharia” para mascarar irregularidades. “Engenharia para usar um termo leve. Mas o IGEPREV tem casos de ter 100% das aplicações de um fundo. Isso é muito perigoso, pois é assumir o risco inteiro sozinho e além disso são aplicações em soma muito alta”, explicou.

De acordo com o secretário, o IGEPREV começou a chamar a atenção do MPS por volta de 2008. “Foi quando recebemos denúncia de compra de títulos do tesouro inflacionados. Isso resultou em uma auditoria que constatou a fraude e seguiu para um processo que até já encontrou os culpados”, afirmou Guimarães. Após isso, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) teria solicitado ao MPS consultorias sobre a fiscalização do fundo previdenciário. “Foi quando notamos também os diversos desenquadramentos que resultaram no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que mantém o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) do instituto”, revela o secretário.

Também na audiência representando o MPS, o diretor dos RPPS Otoni Guimarães, afirmou que o IGEPREV teve investimentos feitos de maneira irregular mesmo após o TAC. “Isso se deu até mesmo após esse TAC que buscou regularizar a situação”, destacou.

Participaram da audiência hoje a procuradora-Chefe em exercício da Procuradoria Federal junto à CVM, Julya Wellisch, o diretor do Departamento dos Regimes de Previdência no Serviço Público do Ministério da Previdência e Assistência Social, Otoni Guimarães, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins, Cleiton Lima Pinheiro, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins, Manoel Pereira de Miranda, e o Secretário de Políticas de Previdência Social do Ministério da Previdência, Leonardo José Rolin Guimarães. (Com informações da ASCOM-Kátia Abreu e Jornal do Tocantins)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
5 Comments

Tocantins

Tocantins acumula 75.425 casos de Covid-19, com 63.347 recuperados 1.097 óbitos

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta sexta-feira, 30 de outubro, foram contabilizados 331 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 128 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 234.022 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 75.425 casos confirmados da doença. Destes 63.347 pacientes estão recuperados e 10.981 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.097 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Tocantins tem 75.106 casos de Covid-19

Publicado

em

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informa que nesta quinta-feira, 29 de outubro, foram contabilizados 293 novos casos confirmados para Covid-19.

Deste total, 69 foram registrados nas últimas 24 horas e o restante por exames coletados em dias anteriores e que tiveram seus resultados liberados na data de ontem.

Desta forma, hoje o Tocantins registra um total de 232.923 pessoas notificadas com a Covid-19 e acumula 75.106 casos confirmados da doença. Destes 62.740 pacientes estão recuperados e 11.271 estão ainda ativos (em isolamento domiciliar ou hospitalar), além de 1.095 óbitos.

Clique AQUI e veja o boletim completo.

Continue lendo

Tocantins

Sebrae Tocantins participa da 6ª Edição da SICTEG

Publicado

em

A 6ª Edição da Semana Integrada de Ciência e Tecnologia de Gurupi (SIGTEC), teve início nessa quarta-feira, 28 e veio como pede o momento, toda online e gratuita. Serão três dias de intensa programação numa realização do município de Gurupi e Sebrae e conta com o apoio da Universidade de Gurupi (Unirg), Universidade Federal do Tocantins (UFT), Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (FAPT), Sesi, Senai, Senac e Governo do Tocantins.

A abertura do evento contou com a participação de diversas autoridades, que discorreram sobre a importância do evento e parabenizaram os organizadores, que mesmo em meio a pandemia, se reinventaram realizar a Semana e possibilitar a divulgação de inovações e tecnologias. Este ano a SICTEG tem como tema: inteligência artificial: a nova fronteira da ciência brasileira. O evento tem como objetivo aproximar a ciência, a tecnologia, a inovação, o empreendedorismo e a inteligência artificial da população, promovendo ações que congregam academias, governo e empresas a fim de discutir as implicações sociais da ciência para o desenvolvimento regional.

Para o Secretário Nacional de Empreendedorismo, Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Paulo Alvim, elogiou a realização da Semana que acontece em sintonia com a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. “A pandemia nos mostrou que a transformação digital chegou para mudar e acelerar alguns processos, e o ambiente de popularização da ciência e tecnologia não podia ser diferente, parabenizo a todos pelo evento e por criar essa oportunidade de popularizar a inovação e a ciência”, avaliou.

O reitor da Unitins, Augusto Rezende, que representou o governador do Estado, Mauro Carlesse, destacou a participação da Instituição no evento, que terá 102 pesquisadores, 122 pesquisas e alunos dos mais diferentes campis. Complementou ressaltando o investimento do governo estadual na inovação e empreendedorismo por meio da FAPT e da Universidade Estadual do Tocantins.

De forma virtual, o prefeito de Gurupi, Laurez Moreira, destacou o que o evento representa para o município. “É um evento que começamos há seis anos e que vimos crescer, a cidade tem recebido bons resultados. Tenho certeza que tudo isso incentiva as pessoas a ver como é importante investir na ciência e tecnologia. Agradeço a todos os parceiros por ser esforçarem a realização de algo tão grande e inovador”, reforçou.

O reitor da UFT, Luiz Eduardo Bovolato, analisou que o evento é uma oportunidade de amplificar a participação, compartilhar sobre o que é produzido no Tocantins além das fronteiras. Já a reitora da Unirg, Sara Falcão, contou da alegria por estar acolhendo a SICTEG, e citou os primeiros números do evento. “Nós temos 6 mil inscritos, participantes de quatro países e 20 Estados, ou seja, estamos revolucionando. É um grande prazer mostrar que vivemos num mundo tecnológico e podemos utilizar da melhor forma para produzir conhecimento e divulgá-los”, disse.

A SICTEG na versão online, reúne 26 instituições, terá 60 palestras, 52 minicursos, 49 mesas redondas e competição de games. Para participar, os interessados devem fazer a inscrição no site www.sictegon.com.br e acessar o ambiente virtual da Semana.

Continue lendo
publicidade Bronze