Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Câmara aprova compra de área para aterro sanitário

Publicado

em

A Câmara Municipal de Augustinópolis em sessão extraordinária aprovou o Projeto de Lei nº 004, que dispõe sobre a autorização para aquisição de imóvel rural com a finalidade de implantar o aterro municipal. Antes de ser aprovado, o projeto entrou na pauta da sessão do dia 09 de abril, mas, a pedido do vereador Toinho da Prefeitura foi marcada a sessão extraordinária exclusiva para a votação do projeto.

Para o vereador, o projeto apresentado é de grande importância para a comunidade, mas, nem todos os vereadores conheciam a área e o projeto do aterro. “Precisamos marcar um dia para conhecermos a área e vermos a realidade”, disse Toinho da Prefeitura.

Na primeira sessão, o presidente da Câmara, vereador Mazim, demonstrou sua preocupação com as famílias que moram nas proximidades do local. “Cerca de doze famílias poderão ser prejudicadas pela implantação do aterro na área”.

Na sessão extraordinária compareceram sete vereadores que votaram a favor da compra do lote. No encerramento da solenidade, o presidente da Casa, que votou a favor do projeto fez questão de destacar o trabalho que foi feito e a parceria de todos os vereadores. “Foi muito bom sentar e conversar pra conhecer o projeto e tomar uma decisão importante”, frisou.

A área

O lote fica localizado no Povoado 16 e o custo será de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) já previstos no Orçamento Geral do Município. Junto com o projeto foi encaminhado para a Câmara, também o Parecer Técnico da Naturatins favorável à implantação do aterro. Para aprovar a área, o órgão fez estudos e diligências dia 1º de março. (Fernandes/Correio do Norte)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Falta de água continua em diversos bairros. Problema dura mais de uma semana

Publicado

em

Equipe do SEMUSA entrou a noite desta quinta trabalhando para tentar reestabelecer o sistema

Moradores de Araguatins, no Bico do Papagaio, já estão há mais de uma semana sem abastecimento de água. O problema começou a acontecer na quinta, dia 29. Nesse período a cidade chegou a ficar totalmente desabastecida.

O fornecimento chegou a ser retomado em alguns bairros, porém de maneira inconstante. A maiorias dos setores permanecem sem água.

Também foi registrado desabastecimento em distritos no município.


O problema, segundo o Serviço Municipal de Saneamento (SEMUSA), autarquia responsável pelo tratamento de fornecimento de água, teria sido provocado por bombas queimadas.

Em Nota divulgada na manhã desta sexta, 7, o SEMUSA informou que foi instalada uma bomba que deve dar conta de atender toda demanda de abastecimento de água na cidade. Também disse providenciou uma bomba reserva revisada e pronta pra ser utilizada assim que necessário. Ainda comentou que efetuou a compra de uma nova bomba e aguarda a chegada.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Falta de água: Galdioso responde Rafael. “Deixou queimar a bomba por irresponsabilidade”

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Membros do Conselho Municipal de Educação e Conselho do FUNDEB são nomeados

Publicado

em

O prefeito de Araguatins, Aquiles da Areia (PP), nomeou os novos membros do Conselho Municipal de Educação (CME) e do Conselho de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEB (CACS-Fundeb) com representantes de todos os segmentos, conforme prevê a legislação.

O CME exerce papel de articulador e mediador das demandas educacionais junto aos gestores municipais e desempenha função normativa, consultiva, deliberativa, mobilizadora e fiscalizadora. Ele pode decidir sobre diversos assuntos, desde autorizar o funcionamento de escolas e de cursos, até propor normas pedagógicas e administrativas.


Já o CACS-FUNDEB tem como função principal acompanhar e controlar a distribuição, a transferência e a aplicação dos recursos do Fundo. O colegiado não é uma unidade administrativa do governo, mas desempenha a função de controle e fiscalização da gestão pública, acompanhando e supervisionando a distribuição e aplicação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) e do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar e do Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos.

Veja as portarias com os nomes dos novos membros:

CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

CONSELHO DO FUNDEB

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze