Visivelmente emocionados, os 9 vereadores que retomaram seus cargos no último dia 25 de julho, participaram da primeira sessão ordinária do segundo semestre na Câmara Municipal de Augustinópolis, na noite desta segunda, 12.

Luizinha (PP), Toinho (PTB), Antônio Barbosa (SD), Antônio Queiroz (PSB), Ozeas (PR), Nildo Lopes (PSDB), Ângela da Rapadura (PSDB), Marcos da Igreja (PRB), Neguin da Civil e Vaguin do Hospital (MDB), reassumiram. Apenas Neguin da Civil (MDB), teve seu afastamento prorrogado, por tentar obstruir as investigações durante o primeiro afastamento.

O grupo é suspeito, segundo investigação da Polícia Civil (PC) e do Ministério Público (MP), por meio da Operação Perfídia, de exigirem propinas em troca da aprovação de projetos. PC e MP apontam que os parlamentares recebiam mesada da Prefeitura, de R$ 40 mil desde o início da legislatura, em 2017.

Na sessão desta segunda, dois pontos marcaram a retomada dos trabalhos. Primeiro os discursos dos parlamentares, que ainda muito impactados, negaram qualquer envolvimento no suposto esquema e segundo a grande presença de parentes dos vereadores e ausência de populares.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.