Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Irmão de vereador morre em Parauapebas durante ação policial. Família suspeita de truculência

Publicado

em

Mecânico Marcone Pereira Alencar, irmão do vereador Marcos da Igreja.

Marcone Pereira Alencar morreu por volta das 9h15 da manhã desta terça-feira (3), no Hospital Municipal de Parauapebas. Segundo informações da Polícia Militar, Marcone estava sendo conduzido à delegacia da Polícia Civil, quando teria aberto a porta da viatura e pulado. Com a queda, teria batido a cabeça no meio fio.

No entanto, a família não acredita na versão apresentada pela PM, já que Marcone, segundo a família, não resistiu à prisão. E para comprovar a causa da morte, solicitaram uma necropsia, procedimento médico que consiste em examinar um cadáver para determinar a causa e modo de morte e avaliar qualquer ferimento que possa estar presente.    

O vereador de Augustinópolis, Marcos Pereira de Alencar, é irmão de Marcone e relata como tudo aconteceu na oficina de Marcone, localizada no Cidade Jardim. “Na noite de sábado para domingo, entre as 23 horas e meia noite houve uma briga entre Marcone e um sobrinho, que também é funcionário dele no estabelecimento. Briga de família acontece, a gente sabe. Até então, as testemunhas nos relataram que eles entraram em luta corporal, porém, estavam sendo separados, controlados pela própria família e pelos vizinhos que estavam lá na hora”.

Vereador Marcos da Igreja.

Ainda segundo Marcos, um vigilante noturno passava pelo local e entrou no meio da confusão, dizendo que iria apartar a briga entre tio e sobrinho. O guarda insistiu e Marcone entrou em luta corporal com ele. “Nesse momento, a polícia foi acionada e deu voz de prisão para o meu irmão, que não esboçou nenhum tipo de reação contrária aos policiais. Ele foi conduzido à viatura, no banco do carona. Não foi algemado porque ele não reagiu”, relata.

A esposa de Marcone, Simone de Jesus, foi informada que o marido havia sido encaminhado para a delegacia e se dirigiu ao local. Quando ela chegou na rua atrás da delegacia, se deparou com a ambulância do SAMU e com os policiais colocando uma pessoa na maca e dando entrada na ambulância.

A esposa perguntou o que havia acontecido e informaram que Marcone havia se jogado da viatura. “Isso nos intriga e nos deixa chateados com uma situação dessas. Não acredito, não aceito essa versão. Meu irmão, infelizmente, veio a óbito depois de um traumatismo craniano grave. Ele teve morte encefálica decretada nesta segunda-feira e veio a óbito hoje, às 9h15”, desabafou Marcos.

Ele também diz que pediu para que os amigos se envolvam nessa situação para que não haja impunidade. “Vocês que são amigos do meu irmão, mecânicos não deixem esse caso ficar impune. Por favor, nós da família pedimos, porque se aconteceu algo na viatura, se a polícia fez algo com ele, os responsáveis precisam pagar por isso. Tenho absoluta certeza que ele jamais iria pular da viatura”, pede Marcos.

Os familiares afirmam que só procuraram a 20ª Seccional de Polícia Civil na manhã desta terça-feira, porque esperavam que ele melhorasse. “Nós somos de outro Estado, mas infelizmente sabemos que a área da polícia é falha aqui”, revolta-se Márcio.

A indagação dos familiares continua ao citarem que “para quem pulou da viatura, Marcone não tinha hematomas e nem estava ralado. Mas, do lado direito do rosto dele tem um hematoma muito grande. A família já pediu acesso às câmeras de segurança para que tenhamos uma posição mais precisa”.

Marcone, segundo a família, era bastante conhecido em Parauapebas, tendo sido eleito o “Melhor Mecânico do Pará”, em uma competição realizada em Marabá. (Correio de Carajás – Theíza Cristhine, com informações de Ronaldo Modesto)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Polícia e MP novamente na cola de Júlio. Agora, suspeita é de corrupção eleitoral e peculato com uso de retroescavadeira

Publicado

em

Após uma denúncia anônima, o Ministério Público Eleitoral (MPE) e a Polícia Civil do Tocantins apreenderam nesta segunda-feira, 19, uma máquina retroescavadeira que pertence ao município de Augustinópolis sendo utilizada em uma propriedade particular no município de Buriti do Tocantins. O promotor eleitoral da 21ª Zona Eleitoral do Tocantins, Paulo Sérgio de Almeida, e agentes da polícia civil flagraram o momento exato em que o funcionário da Prefeitura de Augustinópolis operava a retroescavadeira para construir um açude na propriedade rural.

De acordo com o promotor Paulo Sérgio de Almeida, as informações iniciais indicam que a retroescavadeira estava na propriedade particular desde o último domingo, 18, e que a autorização para a realização do serviço irregular teve motivações eleitoreiras. O atual prefeito é candidato a reeleição.

Estão sendo apurados os crimes de corrupção eleitoral e peculato. O operador da retroescavadeira já passou pela oitiva do Ministério Público. A Promotoria Eleitoral está levantando todas as informações para analisar as medidas judiciais cabíveis ao caso. (Luiz Melchiades)

Continue lendo

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: 15ª morte por Covid-19 é oficializada

Publicado

em

Xambioá, no Bico do Papagaio, registrou sua 15ª vítima pela Covid-19. A informação foi confirmada no Boletim epidemiológico da Secretaria de estado da Saúde, desta segunda, dia 19.

A vítima é um homem de 72 anos, com diabetes. Ele morreu neste domingo, 18, no Hospital Regional de Araguaína.

Continue lendo

Bico do Papagaio

TOCANTINÓPOLIS: 5ª CIPM divulga balanço de ações dos últimos nove meses

Publicado

em

Nesta segunda-feira, 19,, o comandante da 5ª Companhia Independente da Polícia Militar, major PM Dernivaldo da Costa Tirello, apresentou os resultados das ações desempenhadas nos últimos noves em que está à frente da Unidade. A 5ª CIPM, sediada em Tocantinópolis, norte do Estado, é responsável por mais nove municípios, onde alguns fazem fronteira com outros Estados.

A divulgação dos dados e comparativos é uma maneira que a instituição policial militar tem para mostrar a sociedade em geral os trabalhos desenvolvidos no âmbito das unidades no que concerne a prevenção, dissuasão e repressão aos diversos delitos, objetivando melhorar a prestação de serviço à comunidade.

Como resultado da crise de saúde que a sociedade atravessa, em função da pandemia, houve o aumento da ocorrência de alguns delitos, com destaque para os crimes previstos na lei 11.340/06, lei Maria da Penha, em que policiais militares da unidade atenderam diversos casos de crimes contra a mulher, realizando a prisão dos autores.

Confrontando os atendimentos do ano de 2019 com os de 2020, nesses noves meses, o empenho dos militares no policiamento ostensivo e preventivo, resultou em uma expressiva redução de 45% nos crimes contra o patrimônio, principalmente dos delitos de roubo e furto. A Polícia Militar também retirou de circulação um total de 19 armas de fogo e/ou armas brancas nesse período, procedendo ainda mais de 86 prisões de criminosos pegos em flagrantes ou com mandado de prisão em aberto. Foram lavrados mais de 50 termos circunstanciados de ocorrências, tornando mais célere o acesso dos cidadãos à justiça. Outros dados que merecem destaque são: a apreensão de 60 gramas de drogas, a recuperação de nove veículos com registros de furto ou roubo e o atendimento de mais de 650 solicitações através do 190.

O Comandante da Unidade agradece a dedicação dos militares no cumprimento dos seus deveres, e destaca que o alcance dos resultados é creditado a cada um dos policiais da UPM, ressaltando ainda que a participação da sociedade, através de denúncias e o encaminhamento de sugestões, é de suma importância para melhoraria da segurança pública local.

Continue lendo
publicidade Bronze