Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Júlio desiste de participar de debate e Unitins cancela evento

Publicado

em

As coordenações dos cursos de Direito e Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) cancelou o evento Debatendo Ideias com Café, com os candidatos à Prefeitura do município de Augustinópolis.

As coordenações dos cursos de Direito e Ciências Contábeis esclareceu que o cancelamento se deve a não aceitação do candidato da Coligação “O povo Faz a Mudança”, Júlio Oliveira (PRB). Devido a ausência não seria razoável a execução do mesmo, com apenas um participante. Diante do ocorrido, as coordenações optou pela não realização do mesmo.

Leia Nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

As coordenações dos cursos de Direito e Ciências Contábeis do Câmpus de Augustinópolis, torna público, o CANCELAMENTO do projeto Debatendo Ideias com Café, que uniria arte e política em um evento democrático e gratuito para a comunidade Augustinopolina, programado para ser realizado na noite do dia 22 de setembro de 2016, às 19h30min, no Câmpus da Unitins, em Augustinópolis,  com o objetivo de realizar um debate político, entre os pretensos candidatos a prefeito do município de Augustinópolis, a partir da autorização do Juíz Eleitoral da 21º Zona Eleitoral.

O cancelamento deu-se, em decorrência da não aceitação do candidato da Coligação: O povo faz a mudança – PT, PRB, PPS, PDT, DEM, PSC, SD e não seria razoável a execução do mesmo, com apenas um participante. Diante do ocorrido, as coordenações optou pela não realização do mesmo. Assim sendo, comunicou-se aos alunos e todos concordaram.

Sobre o projeto

O evento estava sob a organização dos acadêmicos dos Cursos de Ciências Contábeis e Direito, com o acompanhamento das Coordenações dos Cursos e concentrava-se em discutir propostas relacionadas aos temas: saúde, infraestrutura, educação, juventude, emprego e renda, segurança, agricultura, esporte e lazer e meio ambiente.

O debate seria aberto a toda comunidade acadêmica e externa, destinados a alunos, professores, empresários, políticos e demais interessados e seria mediado por membro sem vínculo a organizações partidárias municipais, por meio de questões pré-formuladas, a partir de um sorteio, a ser realizado de forma sigilosa, límpida e organizada, com tempo pré-determinado para debate (máximo de 3 min), sem permissões para interferências do público ouvinte, com liberdade para réplica e tréplica, sob o apoio de membros do Tribunal Regional Eleitoral, Juiz Eleitoral, Promotoria de Justiça e Polícia Militar, com tratamento igualitário aos candidatos participantes.

Seria estabelecido um quantitativo de três (3) questões por tema, sendo duas pré-formuladas pela comissão organizadora e uma formulada por cada participante e apresentada no momento do debate, a ser direcionada ao candidato adversário. As questões seriam elaboradas por comissão organizadora, compostas por alunos e coordenadores dos cursos de Ciências Contábeis e Direito, com a supervisão de um membro indicado por cada coligação.

Conforme consta no cronograma do projeto (disponível na sala das coordenações de cursos do Câmpus), seria publicado nos murais da Instituição, o Regulamento do evento. A comissão faria apresentação do rol de perguntas sorteadas para o debate, ao representante enviado por cada coligação participante, não sendo permitidas publicações das mesmas. O envelope contendo as questões deveria ser assinado e lacrado pelos presentes e mantido sob os cuidados da comissão organizadora.

Tratava-se, portanto, de evento de fundamental importância, sem nenhum interesse particular, mas de caráter informativo, tendo em vista, que é papel da Universidade levar informação a população e promover debates que venham a contribuir para elevar o pensamento critico e reflexivo das pessoas, inclusive, no que diz respeito à escolha do represente político – que teria, com a realização deste projeto, a liberdade de demostrar projetos de governo e conquistar a confiança de seus eleitores. O eleitor, por sua vez, teria mais uma oportunidade de ouvir de forma transparente, ideias e projetos dos pretensos candidatos, para que no dia da eleição, fosse possível votar com a consciência tranquila, de quem estará escolhendo o gestor com melhor competência para representa-los junto ao poder executivo municipal.

 

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: Novas cenas de violência entre moradores são registradas no centro da cidade

Publicado

em

O FATO OCORREU NESTA TERÇA, DIA 20.
Continue lendo

Bico do Papagaio

XAMBIOÁ: Homem é encontrado morto no meio da rodovia

Publicado

em

Um homem identificado como Silvan de Sá Silva, de 31 anos, foi encontrado morto nno km 25 da TO-164, na zona rural do município de Xambioá. A suspeita é que ele tenha sido vítima de atropelamento e arremessado a vários metros de distância.

O homem estava caído no meio da rodovia, na manhã desse domingo (18). A vítima apresentava um corte na cabeça com afundamento no crânio e havia muito sangue espalhado na pista.

A Polícia Científica realizou os trabalhos periciais a fim de desvendar o que realmente ocorreu no local.

O tio da vítima disse à polícia que esteve com Silvan no período da tarde ingerindo bebida alcóolica no Assentamento Grota do Lage. Depois, eles foram para a cidade de Araguanã. Contudo, já no período da noite, volta das 21h, Silvan teria pedido a motocicleta do tio emprestada para sair com uma garota não identificada. 

Um funcionários de uma empresa disse que passou pelo local do acidente por volta das 22 horas de sábado (17) e viu uma motocicleta estacionada com duas pessoas ao lado do veículo, mas não soube informar se uma delas era a vítima.

A motocicleta estava a uns 50 metros de distância do corpo, e apresentava alguns danos. Também havia dois capacetes e um par de sandálias. (AF Notícias)

Continue lendo

Bico do Papagaio

Novas mortes por Covid-19 são confirmadas em Tocantinópolis, Augustinópolis e São Sebastião

Publicado

em

Os Boletins Epidemiológios das Secretarias Municipais de Saúde de Tocantinópolis e Augustinópolis, seguem divergindo, na comparação com o da Secretaria de Estado da Saúde (SES), tanto em quantidade de casos notificados, quanto a de mortes, o que deixa clara a falta de sintonia entre os órgãos de Saúde.

A Secretaria Municipal de Saúde de Augustinópolis, confirmou na noite desta segunda, 19, duas novas mortes, elevando para 23 óbitos acumulados. As mortes foram de duas mulheres, sendo uma delas o da professora, Janaína Amorim Soares, de 48 anos, que ocorreu no sábado, 17. No outro caso, a vítima tinha 57 anos, também não tinha nenhuma comorbidade, estava na UTI do Hospital Regional de Augustinópolis (HRAug) e acabou morrendo na segunda, 19. O Boletim desta terça, dia 20, da SES, traz apenas a morte da mulher de 57 anos e no acumulado geral, diz que Augustinópolis tem 20 óbitos pela doença, ou seja, 3 a menos que o informado no Boletim da Secretaria Municipal.

Já em Tocantinópolis, a SES em seu Boletim desta terça, aponta uma nova morte, sendo de um homem de 90 anos, que faleceu na segunda, 19, no HRAug. O Boletim da Secretaria Municipal apontou na segunda, 19, duas mortes, mas não trouxe detalhes sobre as vítimas. O Boletim municipal diz que existem 32 óbitos acumulados, enquanto o estadual mostra 31.

A morte em São Sebastião foi apontada pela SES, como sendo de uma mulher com 63 anos, que faleceu no dia 16 de abril, no Hospital Regional de Augustinópolis. Os dados municipais apontam 5 mortes, enquanto o estadual 3.

Quando a assunto é de casos de pessoas que pegaram a doença, desde o início da pandemia, os números também divergem:

Tocantinópolis Municipal: 1.895 | SES: 1.829
Augustinópolis Municipal: 1.217 | SES: 1.281
São Sebastião Municipal: 513 | SES: 458

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze