Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Lavrador acusado de matar a própria filha com tiro acidental é absolvido

Publicado

em

Um lavrador de 66 anos acusado de matar a própria filha, de apenas três meses, com um tiro acidental, recebeu perdão judicial durante um júri popular realizado em Augustinópolis, norte do Tocantins. O crime aconteceu em maio de 2001. No momento do disparo, a bebê estava no colo da mãe.

O caso foi registrado no Assentamento Dezesseis, na zona rural do município. Segundo informações da Defensoria Pública do Tocantins, que fez a defesa, o lavrador estava manuseando uma espingarda de fabricação caseira, quando a arma disparou e acertou a criança.

Durante o júri, o idoso foi interrogado e disse que não agiu com vontade de matar a menina e que hoje carrega o sentimento de luto pela perda da filha. O defensor público Alexandre Maia, que atuou no caso, alegou que houve homicídio culposo. Ele sustentou a tese de perdão judicial.

Conforme o Código Penal, quando há homicídio culposo, sem intenção de matar, o juiz poderá deixar de aplicar a pena, se as conseqüências da infração atingirem o próprio autor do crime de forma tão grave que a sanção penal se torne desnecessária.

“A absolvição foi uma forma de aliviar parte da dor, pois conseguiu mostrar à sociedade que ele não era um homicida”, afirmou o defensor.

O julgamento começou por volta das 8h30 e terminou às 17h30, da última terça-feira (30). Ao todo, três testemunhas foram ouvidas, incluindo a esposa do lavrador, que afirmou ter perdoado o companheiro.

Ao final, o Conselho de Sentença, formado por sete jurados, absolveu o idoso do crime. Atualmente, o lavrador e a mulher têm cinco filhos e vivem no interior do estado de Alagoas. (G1)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: 30ª morte por Covid-19 é oficializada

Publicado

em

Nesta quarta, 25, a Secretaria de Estado da Saúde, confirmou mais uma morte por Covid-19 no município de Araguatins, no Bico do Papagaio. A informação foi publicada no Boletim Epidemiológico.

A vítima é uma mulher de 28 anos, com obesidade. Ela morreu no dia 19 de novembro no Hospital Regional de Augustinópolis.

Araguatins lidera o número de morte na região do Bico do Papagaio, com 30 óbito, seguido por Tocantinópolis, com 21 e Xambioá 15.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Augustinópolis e São Miguel são alvos da PF em operação contra fraude em licitação

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (25) a Operação “Exprobo” com o objetivo de desarticular um grupo criminoso responsável por realizar fraudes em procedimentos licitatórios, atos de corrupção e desvio de recursos públicos.

Aproximadamente 50 (cinquenta) Policiais Federais cumprem 18 (dezoito) mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1º Região, nos municípios de Augustinópolis, São Miguel, Palmas, Lagoa do Tocantins, Santa Maria do Tocantins e Imperatriz no Maranhão.

As investigações apuram a atuação de um grupo criminoso responsável por realizar fraudes licitatórias e desvio de recursos públicos em contratos envolvendo recursos do Fundo Municipal de Saúde e do Fundo Municipal de Educação repassados à municípios do Estado do Tocantins, nos anos de 2017 a 2019. Identificou-se, ainda, a possível participação de agentes públicos dos municípios nos fatos em apuração, que teriam favorecido as empresas investigadas nas licitações, em troca de valores depositados em contas destes.

Com as ações de hoje, a Polícia Federal busca robustecer o conjunto probatório existente, com a obtenção de novas provas, fazer cessar a continuidade das ações criminosas, delimitar a conduta dos investigados, bem como identificar e recuperar ativos frutos dos desvios realizados.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, corrupção ativa, corrupção passiva e associação criminosa.

A palavra “exprobo” é derivada do latim “exprobare” que significa repreender, não concordar, fazendo referência aos atos ilícitos praticados pelos investigados.

A Polícia Federal ressalta que, em razão da situação de pandemia atual, foi planejada uma logística especial de prevenção ao contágio pelo COVID19, com distribuição de EPIs a todos os envolvidos na operação, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas, investigados e seus familiares.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Confira as vagas de emprego no Sine para esta quarta, 25

Publicado

em

SINE – ARAGUATINS
Rua 13 de outubro, n° 1073, Centro.
Fone: 3474-3003 / 1100
CEP: 77.950-000 – Araguatins – TO

Veja as vagas de emprego em outras cidades do estado clicando AQUI

Continue lendo
publicidade Bronze