Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: “Poderosos querem o povo cada vez mais dependente do Estado”, diz Márlon Reis em palestra a estudantes

Publicado

em

Toda campanha política os candidatos defendem em seus programas de televisão, rádio, na internet e até mesmo registram nas propostas e planos de gestão que vão atuar para trazer empresas, indústrias com objetivo de gerar emprego e renda. No Tocantins não é diferente. Porém, na prática, pouco ou quase nada é feito na prática nesse sentido. Para o ex-juiz de Direito e advogado Márlon Reis, 47, no Estado o discurso é o mesmo, mas na prática é totalmente o contrário. “A indústria gera independência do cidadão e os poderosos e os caciques políticos não querem. Eles só falam e não fazem de propósito porque eles querem que o povo fique cada vez mais dependente do Estado”, afirmou, na noite dessa sexta-feira, 29, durante palestra a estudantes e educadores da Fabic (Faculdade do Bico do Papagaio) em Augustinópolis, cidade do norte tocantinense.

A declaração de Márlon Reis, tocantinense de Pedro Afonso (TO) que foi um dos responsáveis pela Lei da Ficha Limpa e é pré-candidato ao governo do Estado, foi motivada por uma pergunta de um dos acadêmicos que prestigiou o evento. “É impressionante aqui no Bico do Papagaio, por exemplo, como carece de uma empresa, de uma indústria para sim trazer o desenvolvimento e a renda aos cidadãos”, declarou o ex-juiz e um dos criadores do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral.

Márlon Reis disse respeitar a classe dos servidores públicos que, capacitados e valorizados, colaboram muito para o desenvolvimento do Estado, mas defendeu medidas para gerar condições para que o Estado, que é centro logístico do país, seja polo tecnológico e de empresas para melhorar a economia.

Márlon Reis deu dois exemplos práticos em relação ao desperdício de dinheiro público por parte do Estado em projetos que poderiam gerar riqueza e renda ao Bico do Papagaio: o Ecoporto de Praia Norte e o Projeto de Irrigação Sampaio, que não funcionam. “Estive no Ecoporto de Praia Norte. Primeiro, que lá não se deixa entrar ninguém. Está fechado e com uma placa de “proibido a entrada”. Absurdo! Já no [projeto] Sampaio a situação é outra calamidade. Um local que poderia, além de atender os agricultores, deveria ter uma agroindústria para que a produção fosse beneficiada, agregando renda aos produtos tocantinenses. Mas o que vemos lá é abandono”, comentou. “É difícil entender o motivo de projetos grandiosos e importantíssimos começam a ser feitos, param e não são finalizados. É inadmissível”, complementou.

Uma das propostas apresentadas por Márlon Reis para a mudança na situação de abandono desses projetos e a falta de perspectiva para vinda de empresas não só para o Bico do Papagaio, mas para todas regiões do Estado, é investimento em tecnologia e planejamento concreto e eficaz de atração de investimentos. “É preciso investir em educação, tecnologia e dar condições para que as empresas e as indústrias venham. A educação é fundamental. Por exemplo, temos a Unitins, que precisa cumprir seu papel de indutora da tecnologia no Estado, levando a todas as partes do Tocantins condições para formação de novos profissionais e mecanismos de aprendizado”, disse. “E o investimento tecnológico, em logística e infraestrutura são primordiais. É preciso um projeto eficaz com estudo de viabilidade, um planejamento sério com começo, meio e fim para que as empresas venham, tenham condições de atuar e ficar. Isso é uma gestão eficaz, que evita desperdício de dinheiro público e gera resultados”, defendeu.

Em São Miguel

Neste sábado, dia 30, Márlon Reis estará em São Miguel do Tocantins, no extremo norte do Estado, onde tem reunião, às 19h, no povoado Bela Vista. Ele discutirá com moradores da cidade e região combate à corrupção, apresentará sua história profissional e debaterá projetos e iniciativas para o Tocantins. (Cristiano Machado)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

Todas as candidaturas a prefeito de Tocantinópolis e Augustinópolis estão aprovadas pela Justiça

Publicado

em

Nos municípios de Tocantinópolis e Augustinópolis, no Bico do Papagaio, todas as candidaturas a prefeito estão deferidas pela Justiça Eleitoral. Portanto, todos estão aptos para a disputa.

Em Tocantinópolis dois nomes disputam o comando do Poder Executivo, são eles: Paulo Gomes (PSD), da Coligação “O Trabalho Vai Continuar” e Salomão Barros (SD), pela Coligação “Agora É A Vez Do Povo”.

No município de Augustinópolis são cinco nomes: Agamemnon Pellegrini (PSB); Antônio do Bar (PSC), pela Coligação “Seriedade e Compromisso”; Giltão (PV); Júlio Oliveira (SD), “Unidos Pelo Futuro de Augustinópolis” e Professor Herculano (PT).

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Coligação diz que Aquiles é alvo de fake news

Publicado

em

A Coligação “Uma Nova Política Para Um Novo Tempo”, disse por meio de Nota, que o candidato a prefeito, Aquiles da Areia (PP), vem sendo alvo de fake news.

Veja o que a Coligação diz:

A coordenação da Coligação “Uma Nova Política Para Um Novo Tempo”, formada pelos partidos políticos: PP, PSD e REPUBLICANOS, vem a público esclarecer que, ao contrário do que foi noticiado, na imprensa, o nosso candidato Aquiles da Areia foi ao hotel onde estava hospedado o governador Mauro Carlesse a convite do próprio governador.

Durante o café da manhã, houve uma conversa amistosa e em momento algum Aquiles da Areia fez qualquer pedido de apoio ao governador, conforme afirmado.

Outro fato que também destacamos, e que nos causou perplexidade, foi a afirmação que Aquiles da Areia tem uma grande rejeição. Entendemos que isso só pode ser confirmado através de pesquisa eleitoral autorizada e homologada no TRE de Tocantins. Como isso não aconteceu, estamos exercendo o nosso direito de contestar essa informação equivocada e maldosa, que tem o único objetivo de denegrir a imagem do nosso candidato.

Mas o povo não é bobo e diferencia muito bem o que é verdade do que é falso e não vai se deixar enganar.

Num momento em que todo o Brasil se une contra as fake news, não podemos aceitar passivamente que pessoas inescrupulosas envergonhe a nossa cidade e o nosso povo.

Vamos dizer não as fake news. Campanha eleitoral se faz com verdade e não enganando o povo, que merece saber a verdade para não errar na escolha.

Coordenação da Coligação “Uma Nova Política Para Um Novo Tempo”

Continue lendo

Bico do Papagaio

BURITI: Jovem morre em batida de moto com animal solto em rodovia

Publicado

em

Um jovem morreu vítima de acidente de trânsito, na madrugada desta quarta, 21, no município de Buriti, no Bico do Papagaio.

O jovem se chamava, José Kemensom, morador do PA Canaã e aluno do 9º ano da Escola Ney Braga. Ele estava em uma motocicleta e se chocou com um animal na rodovia TO-010. Morreu no local.

Continue lendo
publicidade Bronze