Connect with us

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Polícia investiga advogado acusado de apropriação indébita, falsificação e lavagem de dinheiro

Publicado

em

A Polícia Civil por intermédio da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Augustinópolis, investiga a prática, em tese, dos crimes de apropriação indébita, patrocínio infiel, falsificação de documento público e lavagem de dinheiro por parte do advogado Roberto Almeida Ferreira, que atua no região do Bico do Papagaio e Imperatriz-MA. Durante as investigações, foram identificadas 18 vítimas com aproximadamente 60 ações cíveis ajuizadas junto ao Poder Judiciário local, com alvarás judiciais já levantados mediante procuração dos beneficiários.

O delegado Jacson Wutke, disse que durante as oitivas na as vítimas foram unânimes em afirmar que foram procuradas por terceiros em nome do advogado para conversar sobre o interesse em judicializar discussão sobre empréstimos consignados, realizados em seus respectivos benefícios previdenciários, sendo que o advogado, embora tenha ingressado com as ações, chegou a repassar pequenas quantias às respectivas vítimas, afirmado que existiriam mais pagamentos e acabou desaparecendo, não atendendo mais os telefonemas e não sendo encontrado.

Em levantamento feito pela Polícia, existe o total de R$ 676.692,89 (seiscentos e setenta e seis mil, seiscentos e noventa e dois reais e oitenta e nove centavos) a serem ressarcidos aos clientes, o advogado Roberto Almeida, teria repassado apenas R$ 172.800,00 (cento e setenta e dois mil e oitocentos reais) aos beneficiários.

Evidenciou-se, assim, considerando todas as vítimas, entre os anos de 2015 a 2018, a apropriação indébita de mais de meio milhão de reais.

Desta forma, considerando os indícios de que o advogado abusando da confiança, sobretudo quando a parte se mostrava pessoa humilde e não escolarizada, após levantamento judicial dos valores destinados aos seus patrocinados, apropriava-se integral ou parcialmente do valor, o egrégio Juízo da Vara Criminal da Comarca de Augustinópolis (TO), acolhendo os pedidos da Polícia Civil do Estado do Tocantins, com o parecer favorável do Ministério Público Estadual, decretou a medida cautelar de suspensão do exercício da advocacia, bem como a indisponibilidade de todos os bens móveis e imóveis em nome do investigado, como forma de buscar minimizar os prejuízos às vítimas em posterior reparação de danos.

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Com modelo de parceria inovador, Complexo de Delegacias começa a ser construído

Publicado

em

Foi iniciada em Augustinópolis, no Bico do Papagaio, as obras para construção do Complexo de Delegacias da Polícia Civil.

A obra é resultado de parceria envolvendo órgãos do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário, local e estadual.

O projeto começou a ser rascunhado no final de 2018. No início de 2019, a Prefeitura Municipal realizou a doação da área para construção. Já no final de 2019, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, se reuniu com os deputados estaduais para tratar da construção do Complexo de Delegacias da Polícia Civil e solicitar a destinação de recursos para a obra.

O Complexo de Delegacias da Polícia Civil de Augustinópolis vai abrigar a 12ª Delegacia de Polícia Civil, a 13ª Delegacia de Polícia Civil e a 2ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher e Vulneráveis (Deamv);

A licitação para construção do Complexo não teve previsão de lucro (BDI), sendo que a empresa vencedora vai realizar a construção da obra pública apenas e tão-somente com fins sociais. No valor da obra, foram descontados os valores referentes à utilização parcial da mão de obra voluntária dos presos, tendo como contrapartida o direito à remissão de pena, em observância aos fins educativos, produtivos e ressocializadores do trabalho.

Essa será a primeira Delegacia de Polícia Civil do Tocantins construída com essa forma de convênio entre a Polícia Civil e os outros poderes, instituições e particulares.

Continue lendo

Bico do Papagaio

Fiscais de trânsito fazem protestos no Bico

Publicado

em

Profissionais do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), realizam no Bico do Papagaio, n amanhã desta segunda, 19, um protesto encabeçado por fiscais de trânsito, nas cidades de Araguatins e Augustinópolis, além de outras dez espalhadas por outras regiões do estado.

Eles cobram respostas do órgão quanto às reivindicações da categoria feitas à gestão a cerca de seis meses.

Os fiscais querem a criação de uma escala de trabalho, pagamento de gratificação por periculosidade e redaft (Ressarcimento de despesas juntamente com o salário). A categoria reclama que os ficais fazem muitas viagens por mês e que para isso recebem diárias que levam até dois meses para serem pagas pela gestão, o que dificulta e muito a vida dos servidores.

A reivindicação já foi feita, via ofício, pelo Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais (SISEPE-TO), a cerca de seis meses, mas até o momento, segundo alegam os manifestantes, nenhuma resposta foi dado pela gestão estadual sobre o assunto.

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 deste domingo, 18

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze