Connect with us

Tocantins

TOCANTINS: Banco da Gente se reúne com Associação de Agentes de Saúde para definir critérios para financiamento de motos

Publicado

em

O presidente do Prodivino – Instituto Social Divino Espírito Santo/Banco da Gente, esteve reunido na tarde desta quinta-feira, 11, com o presidente da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias – Atacom, José Helio Silva Gonçalves, para definir os critérios e data para assinatura de convênio, que permitirá a concessão de crédito para aquisição de motocicletas.

Pelo convênio, terão direito ao financiamento, somente os agentes comunitários de saúde e de endemias associados à Atacom. De acordo com o presidente da entidade, existem atualmente no Estado 2.500 associados, sendo que o número total de agentes é de 4.600. “Esse projeto de aquisição de motos vai fortalecer a categoria e uma forma de melhorar as atividades de nossos profissionais”, destacou Gonçalves.

“Os cadastros dos agentes interessados ou qualquer outra informação sobre o benefício do governo via Banco da Gente, será realizado diretamente com a Atacom”, disse o presidente do Prodivino, Melk Aires, ressaltando que por meio deste convênio o governo estará ajudando a melhorar o trabalho desses profissionais na ação de saúde preventiva.

O valor para cada financiamento é de até R$ 5 mil e obedecerá aos critérios para concessão de crédito. A taxa de juros cobrada será de 0.5% a.m e prazo para pagamento em até 48 parcelas, sem alienação do veículo. As motocicletas serão pagas pelos próprios agentes, que terão a liberdade de escolher modelo e marca de acordo com suas necessidades e interesse.

A data para assinatura do convênio será definida na próxima semana. Os recursos que atenderão esse projeto social são provenientes do Fundes – Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social do Tocantins.

A realização dessa iniciativa surgiu a partir de uma solicitação da Atacom junto ao senador e secretário da Educação, Leomar Quintanilha, e ao presidente do Prodivino, Melk Aires, durante um evento da categoria, neste mês, no município Porto Nacional. (Wladimir Machado)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
1 Comment

Tocantins

Feminicídio cresce no Tocantins

Publicado

em

Nos primeiros cinco meses de 2021 foram registrados 10 casos de feminicídio no Tocantins, a mesma quantidade registrada em todo ano de 2020. 

Dados da Secretaria da Segurança Pública (SSP-TO), apontam que em 2018 oito mulheres foram assassinadas por seus companheiros e nove em 2019.


A delegada-geral da Polícia Civil do Tocantins, (PC-TO) Raimunda Bezerra, explica que a violência contra mulher é uma pauta que envolve principalmente a sociedade civil e empoderamento da mulher. “Esse não é um problema apenas de segurança pública, mas cultural. As mulheres precisam entender que só com a denúncia e a solicitação da medida protetiva conseguimos evitar casos como este que aconteceu em Cariri. O empoderamento da mulher é uma pauta que dificilmente o Estado tem força para fazer sozinho”, ressalta a delegada-geral.

Para tentar coibir esse tipo de crime, a delegada da 9ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (Deamv – Gurupi), Valéria Lustosa Dourado, esclarece sobre a importância da Medida Protetiva para a defesa das mulheres. Segundo ela, a Medida Protetiva deve ser utilizada em situações de riscos, buscando preservar a saúde mental e física das vítimas.

“Infelizmente, o medo das vítimas em relação ao agressor é um dos fatores que impede as mulheres de realizarem a denúncia, porém, quando há o registro do Boletim de Ocorrência é possível a Polícia Civil agir de forma a combater a situação de risco. Caso haja um segundo registro e o autor esteja em liberdade, é possível representar ao judiciário pela prisão preventiva, diante da reincidência”, explica.

Atendimento

A PC-TO dispõe de uma rede de serviços para o atendimento às mulheres que sofrem violência doméstica. As vítimas podem contar com as Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (Deam’s) e Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher e Vulneráveis (Deamv’s), além da Central de Atendimento à Mulher 24 Horas (CAM-24H) e de todas as unidades policiais, sejam Delegacias ou Centrais de Atendimento, além do disque denúncia 180.

Em todo o Tocantins, são 15 unidades, sendo 13 distribuídas em municípios que integram as oito regionais da Polícia Civil e três em Palmas, sendo duas unidades da Deams e uma Central de Atendimento à Mulher 24 Horas (CAM-24H). É importante ressaltar que em razão da necessidade de o atendimento à mulher ser presencial, não foi disponibilizado na página da Delegacia Virtual da Polícia Civil do Tocantins atendimento online (https://www2.ssp.to.gov.br/delegaciavirtual/).

Denúncias até podem ser realizadas pela plataforma, mas o registro de Boletim de Ocorrência tem que ser de forma presencial. Onde não há delegacia especializada, a vítima pode procurar qualquer Delegacia ou Centrais de Atendimento da Polícia Civil.

Continue lendo

Tocantins

PAU D’ARCO: Suspeito de abusar sexualmente de várias crianças e adolescentes é preso

Publicado

em

Investigações da Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 37ª Delegacia de Pau D’arco resultaram na prisão de um homem de 51 anos de idade, nesta sexta-feira, dia 14. Suspeito de praticar vários crimes de estupro de vulnerável, o homem foi capturado por policiais civis da 37.ª DP, coordenados pelo delegado Marco Aurélio Barbosa Lima, mediante cumprimento mandado de prisão preventiva, expedido pela Vara Criminal da Comarca de Arapoema

Segundo a autoridade policial desde o mês de março, o indivíduo passou a ser investigado por suspeitas de cometer vários crimes de estupro de vulnerável, perpetrados contra crianças e adolescentes. “Já foram identificadas cinco vítimas entre crianças e adolescentes do sexo feminino e masculino com idades que variam de três a 13 anos”, frisou o delegado.


Ainda conforme a autoridade policial, o investigado reside em uma ilha no rio Araguaia para onde transportava as vítimas em sua canoa motorizada e lá cometia os abusos sexuais. As investigações apontaram ainda que o homem também costumava presentear as vítimas com aparelhos celulares e outros objetos em troca da relação sexual.

 Com base nas investigações, o delegado representou, junto ao Poder Judiciário, pela prisão preventiva do homem, a qual foi deferida e cumprida nesta sexta-feira, quando o homem foi localizado e preso na residência que possui no centro de Pau D´arco.  Durante o cumprimento da ordem judicial, os agentes também realizaram buscas na ilha e na residência do investigado.

Detido, o homem foi conduzido até a sede da 37.ª DP e, após os procedimentos legais cabíveis, recolhido à Cadeia Pública da cidade de Colinas, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. Se condenado pelos crimes de estupro de vulnerável, o indivíduo poderá pegar mais de 50 anos de prisão.

O delegado Marco Aurélio assevera que a prisão do investigado poderá trazer mais paz e tranqüilidade à população da cidade, uma vez que, ele é suspeito de praticar inúmeros crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. “A Polícia Civil do Tocantins está intensificando as ações no sentido de identificar e prender pessoas que praticam esse crime tão repugnante e que abala a dignidade de crianças e adolescentes causando graves danos psicológicos e até físicos”, reitera o delegado.

A autoridade policial assevera ainda que a prisão é simbólica, uma vez que estamos no mês de combate e prevenção à exploração sexual de crianças e adolescentes. “Maio é o mês laranja de intensificação das ações para proteger crianças e adolescentes e com a prisão de hoje, conseguimos dar uma resposta para a sociedade que tanto anseia pela resolução de crimes hediondos dessa natureza”, pondera o delegado. 

Continue lendo

Tocantins

GURUPI: BRK Ambiental orienta população sobre segurança na área da barragem Água Franca

Publicado

em

O uso indevido e atos de vandalismo na área de equipamentos da barragem Água Franca, em Gurupi, têm mobilizado as equipes da BRK Ambiental, concessionária de água e esgoto, para garantir a integridade dos equipamentos que controlam o nível da água no local. Na noite desta terça-feira (11), as equipes da empresa identificaram um incêndio criminoso que danificou seis sifões, equipamentos responsáveis por regular o nível da água na barragem.

Os engenheiros e toda equipe técnica da concessionária realizaram os reparos e o monitoramento da área durante toda a noite e a madrugada. Não foram identificados riscos graves. A barragem Água Franca não integra o sistema de abastecimento da cidade, no entanto, ela é de responsabilidade da concessionária, que mantém o monitoramento dos níveis da represa.

Orlei Tamanho, responsável operacional da BRK Ambiental em Gurupi, orienta e faz um alerta para a população. “Esses equipamentos são importantes para garantir o nível adequado da barragem e qualquer dano a eles é um ato que prejudica um trabalho importante de monitoramento. Portanto, eles estão em uma área de segurança e não podem ser manipulados por pessoas que não sejam autorizadas pela concessionária”, explica Orlei.

Segundo Orlei, o caso de vandalismo foi registrado junto às autoridades locais, que agora investigam o episódio. A BRK Ambiental continuará monitorando a área e vai apoiar nas investigações. “A população pode contribuir denunciando atos de vandalismo e o uso incorreto da área, como o despejo de lixo e a pesca. Para isso, basta acionar a empresa por meio de seus canais de atendimento”, reforça.

A população pode contatar a empresa pelo facebook.com/brkambiental, no 0800 6440 195 ou Whatsapp da BRK (11) 99988-0001.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze