- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
terça-feira, 23 / julho / 2024

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

BELÉM: Aeroporto Internacional Val-de-Cans tem melhor mês de maio de sua história

Mais Lidas

Com investimentos do Governo do Estado, o Pará se destaca com incremento da malha aérea, aumento da conectividade e o consequente aumento do fluxo de turistas no Estado. De janeiro a maio de 2024, mais de 1,5 milhão de passageiros embarcaram e desembarcaram no Aeroporto Internacional de Belém, o que representa um crescimento de quase 12% em relação ao mesmo período em 2023. Os dados foram divulgados pela Norte da Amazônia Airports (NOA), responsável pela operação dos aeroportos internacionais de Belém e de Macapá-AP.

Além do aumento da movimentação, o aeroporto também registrou o melhor mês de maio de sua história, superando a demanda atendida neste mês desde o início de suas operações. Em maio, entre embarques e desembarques, o Aeroporto Júlio Cezar Ribeiro (Val-de-Cans) recebeu mais de 338 mil passageiros no período, um aumento de 17% em relação a 2023.

Com voos regulares, o mês de maio também contou com o acréscimo de três frequências diárias da Azul, com chegadas e partidas para o Aeroporto de Guarulhos (SP).

Em relação a quantidade de voos operados, os resultados são positivos no mesmo período. De janeiro a maio deste ano, 13.783 pousos e decolagens foram contabilizados, volume 16% maior em relação ao ano passado, quando o registro foi de 11.829 operações. 

Segundo o titular da Secretaria de Estado de Turismo, Eduardo Costa, aumentar a frequência de voos possibilita o incremento de visitantes e de receita para nosso Estado. “A intenção é fazer mais parcerias para trazer mais voos para que os turistas possam conhecer todos os atrativos que o Estado oferece. A expansão da malha aeroviária no Pará é uma estratégia do Governo do Estado essencial para aumentar a conectividade entre os estados, atendendo principalmente a demanda para COP 30 em 2025, aqui em Belém”, pontuou o secretário.

Para Marco Migliorini, diretor-presidente da Norte da Amazônia Airports (NOA), os indicadores reafirmam o potencial do empreendimento. “É com muito otimismo que anunciamos resultados tão expressivos. Como importante vetor de mobilidade aérea do Norte do país, o Aeroporto Internacional de Belém oferece diversas opções de conectividade, atendendo tanto cidades do interior quanto capitais brasileiras, além de disponibilizar ligações diretas para destinos internacionais”, afirma.

Junho – O próximo mês deve ter um incremento na oferta de voos. A Azul, responsável por ligações aéreas entre o Pará e o sudeste do Brasil, está oferecendo 25 voos extras com destino ao Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (Confins) ao longo do período. As operações representam um aumento de 45% sobre a capacidade atual, com oferta adicional de 8.700 assentos na rota entre as capitais do Pará e de Minas Gerais.

Outra novidade para o período é o aumento de quatro para cinco voos semanais da TAP Air com destino a Lisboa. A companhia, que celebrou 10 anos de operações no Aeroporto Internacional de Belém, conecta o Brasil à Europa, colocando o Estado do Pará no mapa internacional.

Voos – O Aeroporto Internacional de Belém atende voos regulares para diversos destinos. Para as regiões Sudeste e Centro-Oeste: Brasília (DF), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Campinas (SP). Para o Nordeste os destinos são Recife (PE), Natal (RN), Fortaleza (CE) e São Luis (MA). Na região Norte, os voos são para Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Macapá (AP). No Pará os voos são para os municípios de Santarém, Altamira, Monte Dourado, Carajás, Marabá, Breves, Paragominas, Tucuruí, Salinópolis e Porto de Moz. Os destinos internacionais são Paramaribo (Suriname), Caiena (Guiana Francesa), Fort Lauderdale (USA) e Lisboa (Portugal).

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias