Connect with us

Pará

BELÉM: Primeira etapa do Porto do Futuro é entregue com a presença de Bolsonaro

Publicado

em

Localizado próximo às margens da Baía do Guajará, em Belém, a primeira etapa do projeto Porto do Futuro foi entregue aos paraenses no final da manhã desta quinta-feira (13), em solenidade que contou com a presença do presidente da república, Jair Bolsonaro, do governador Helder Barbalho, além de diversas autoridades e representantes da sociedade. A conclusão das obras do parque urbano permitiu a entrega desta etapa que também contou com construção de ponte, abertura de via pública e restauro de praça.

Além de melhorar a logística e a trafegabilidade viária em uma das regiões mais turísticas do Estado, a primeira etapa do Porto Futuro transforma uma área portuária desativada em um moderno parque urbano voltado ao lazer familiar e a prática de atividades esportivas a céu aberto. Localizado em frente ao Terminal Hidroviário de Belém, o novo espaço conta com pistas de corrida e ciclismo, além de banheiros públicos, playground, lago artificial, sistema de iluminação e área de alimentação.

Iniciado em março de 2018, o projeto foi uma proposição do Ministério da Integração Nacional, à época em que Helder Barbalho foi titular da pasta. Na primeira fase, está contemplado a construção de uma ponte sobre o canal da Avenida Visconde de Souza Franco (Doca); a abertura da Rua Belém, ligando a Avenida Pedro Álvares Cabral à Travessa Rui Barbosa, a criação de estacionamentos, uma praça gourmet e a reforma da Praça General Magalhães.

A revitalização da região portuária na capital paraense contou com investimentos federais. O espaço será um polo de incremento, que impulsionará o turismo e o comércio local, além de ampliar as opções de entretenimento, cultura e lazer para a população. A expectativa é que cerca de 8 mil pessoas circulem, diariamente, pelo local. De acordo com Ministério da Integração Nacional, os investimentos são da ordem de R$ 31,5 milhões. 

O chefe do Poder Executivo Estadual Helder Barbalho ressalta as possibilidades turísticas, geração de emprego e renda proporcionados pelo Porto do Futuro. Helder Barbalho agradeceu aos diferentes órgãos da instância federal e municipal que possibilitaram a viabilização da obra.

“Hoje, Belém ganha um novo cartão postal e um belo ambiente para que  as pessoas e famílias possam se encontrar e, acima de tudo, um parque urbanístico para embelezar a cidade. Este é um momento de gratidão e fruto do trabalho de muita gente desde que iniciamos o debate sobre o projeto em 2015. Belém merece esse espaço”, disse Helder Barbalho.

Continuidade do projeto –  Aproveitando a presença do presidente da república, Helder Barbalho solicitou continuidade do projeto Porto do Futuro com a liberação dos armazéns portuários, localizados às margens da Baía do Guajará. “Senhor presidente, em dezembro, estivemos aqui com o ministro Tarcísio e assinamos protocolo de intenções para utilizarmos esses armazéns em favor do turismo lazer em prol do crescimento urbano”, ponderou o governador.

O ministro do Desenvolvimento Regional Rogério Marinho ressaltou o empenho de Helder Barbalho para viabilizar o projeto e disse que o Governo Federal está comprometido com o projeto. “Essa obra que começou em gestões anteriores, mas que seguiu em nosso Governo, terá comprometimento nosso para conclusão e entrega”, destacou. 

Aeroporto – Helder também solicitou ao presidente Jair Bolsonaro uma permuta na área do atual Aeroclube de Belém. Na proposta apresentada pelo governador, o Estado disponibilizaria para União uma área fora do centro urbano da Capital para construção de um novo Aeroclube e, em paralelo, realizaria as adequações necessárias no Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans para receber voos de menor porte. 

Em sua fala, o presidente Jair Bolsonaro destacou o papel do Governo Federal auxiliando os Estado no enfrentamento à pandemia do coronavírus.  

Reinaldo Nonato, comerciante do seguimento alimentício, revela que trabalha na região há 40 anos e acompanhou as audiências públicas, o início das obras e agora a inauguração da primeira etapa. “Eu trabalho aqui fornecendo lanches desde 1980. Comecei com uma banca e agora estou em uma van. Se Deus quiser vai melhorar, a tendência é melhorar. O espaço deu uma cara melhor para Belém”, contou. 

Já o morador da região e vendedor de picolé Paulo Gomes Vilar afirma que as melhorias trazem mais conforto e segurança para região. “Nós que trabalhamos como ambulantes estamos com uma expectativa muito boa. Antigamente esse espaço era a maior tristeza porque era ocupado por morador de rua e tinham muitos assaltos. Agora não, tá completamente direitinho, muito mais moderno. Essa praça veio para ajudar todos aqueles que trabalham e os que precisam de um divertimento. Só tenho a agradecer por essa obra aí”, finalizou. (Leonardo Nunes)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Pará

MARABÁ: Foram sepultadas nesta terça, 1º, ex-secretária de Turismo e filha mortas por pistoleiros

Publicado

em

Os corpos de Vanuza Barbosa, 41 anos, e sua filha, Jackciane Barbosa, 25 anos, foram enterrados na manhã desta terça-feira (1º) em um cemitério no núcleo São Félix, no bairro Novo Progresso, em Marabá, na região de Carajás, no estado do Pará.

As vítimas foram assassinadas na noite de domingo (29) em uma chácara que fica no núcleo São Félix. De acordo com informações preliminares colhidas pela Polícia Civil, Vanuza foi assassinada com um tiro no rosto e a Jackciane com um tiro no rosto e outro no peito.

Vanuza Barbosa foi secretária de turismo do município no período de 2009 a 2012. Jackciane Barbosa é bacharel de Direito e passou recentemente na proba da OAB.

Polícia Civil informou que investigação do caso segue em sigilo e que nenhum suspeito foi preso ainda.

Continue lendo

Pará

“Novo Cangaço” volta a atacar no Pará

Publicado

em

Uma quadrilha tomou as ruas de Cametá, no interior do Pará, a 235 km de Belém, no começo da madrugada desta quarta-feira (2), para assaltar bancos. Moradores relataram em redes sociais uma noite de terror. Um morador da cidade identificado como Alessandro de Jesus Lopes foi morto pelos assaltantes após ser feito de refém.

A ação tem características semelhantes à registrada em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, na madrugada desta terça (1º), em que uma quadrilha também fez ataques pelo município em ação para assaltar uma agência bancária.

Assim como ocorreu em Criciúma, a quadrilha que atacou Cametá também usou reféns como escudos para se locomover pelas ruas da cidade. As pessoas foram capturadas em bares. Os criminosos atiraram para cima durante mais de uma hora. O grupo usou armas de alto calibre e explosivos.

Um quartel da Polícia Militar (PM) foi atacado, impedindo a saída dos policiais. Esse método também foi utilizado pelos homens que levaram terror a Criciúma.

“Muita gente estava assistindo ao jogo, os bares estavam lotados”, diz Márcio Mendes, morador da cidade, em entrevista a GloboNews. “Renderam as pessoas e levaram para frente da base da Polícia Militar.”

Ao menos 2 agências bancárias foram atacadas, segundo relatos de moradores. Uma, do Banco do Brasil, fica no prédio da Câmara dos Vereadores e ficou destruída. A outra é do Banpará, o banco estadual.

Os bandidos deixaram a cidade por volta de 1h30. Segundo a PM, o grupo fugiu usando carros e barcos – a cidade fica às margens do Rio Tocantins. Ainda não se sabe o que foi levado, qual é o tamanho da quadrilha e se alguém foi detido.

Por volta das 2h, o prefeito da cidade pediu que as pessoas ficassem em casa. “Nossa cidade sempre foi pacífica”, escreveu Valente.

Cametá é uma das 10 maiores cidades do Pará, com cerca de 136 mil habitantes, segundo o IBGE.

O governador Helder Barbalho (MDB) disse que acompanha o caso.

“Já estou em contato com a cúpula da segurança pública do Estado acompanhando as providências que estão sendo tomadas neste episódio, no município de Cametá. Não mediremos esforços para que o quanto antes seja retomada a tranquilidade e os criminosos sejam presos. Minha total solidariedade ao povo cametaense”, escreveu governador.

Em 2020, o estado registrou ao menos dois outros assaltos semelhantes: um em Ipixuna do Pará, em 30 de janeiro, e em São Domingos do Capim, em 3 de abril. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, “praticamente todos os envolvidos” foram presos.

Cametá está localizada às margens do Rio Tocantins, próximo à Ilha do Marajó, no Norte do estado. O acesso à cidade não é considerado fácil. Muitas pessoas usam barcos pela região.

Continue lendo

Pará

REDENÇÃO: Operação Seguro Fake apura fraudes em benefícios do seguro desemprego

Publicado

em

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã de terça, 1, a Operação Seguro Fake II, que visa apurar esquema de fraudes ao seguro desemprego, e outros benefícios sociais, no Pará.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 4ª Vara Federal da Seção Judiciária de Belém, a maioria deles relacionados a alvos localizados na cidade de Redenção/PA, sendo um dos  mandados cumprido em Palmas/TO. A Justiça determinou também a indisponibilidade de bens de quatro alvos, para fins de ressarcimento dos prejuízos causados à Fazenda Pública, que comprovadamente já ultrapassam o valor um milhão de reais.

Os crimes investigados são o estelionato previdenciário (art.171, parágrafo 3, do Código Penal), inserção de dados falsos em sistema de informação (art.313-A do Código Penal) e organização criminosa (art.2, caput, da Lei n° 12850/2013).

Continue lendo
publicidade Bronze