Connect with us

Bico do Papagaio

Biquense presidente da ASPAFARMA completa 14 anos de trabalho pela saúde

Publicado

em

Concursado no Governo do Estado desde 2005, o servidor público e atual presidente da ASPAFARMA (Associação Palmense de Farmacêuticos), Delbes Barbosa, completa neste mês de agosto 14 anos de trabalho prestado pela saúde do Tocantins. Oportunidade em que faz uma retrospectiva sobre o período em que ficou à frente da coordenação e gerência das farmácias do Hospital Geral de Palmas (HGP). “Em 2007, quando fui gerente das farmácias do HGP, sendo a farmácia central e cinco farmácias satélites, implantamos o sistema de qualidade total 5S em todas as farmácias e posteriormente expandimos para todos os setores do hospital”, relembra.

Segundo Delbes, a proposta era tornar o HGP referência da região norte. “Na época, o diretor do hospital, dr Sena, se engajou no projeto de tornar o HGP o melhor hospital público da região norte do país, com isso desencadeamos várias ações, além de implantar o sistema de qualidade 5S nas farmácias, ministramos cursos e treinamentos aos servidores, bem como trouxemos, em parceria com o hospital Sírio Libanês, uma pós graduação em saúde baseada em evidências, valorizando os servidores públicos e colaboradores em busca de um bem comum: ser referência em saúde no Tocantins e no país”, relata. “Implantamos rotinas e procedimentos adotados pelos melhores hospitais do país, públicos e privados, mas infelizmente hoje o retrato é outro. Pacientes em macas, desassistidos nos corredores, e muito descaso com a saúde da população. Não era isso que queríamos para o HGP e bem menos para nossa sofrida população”, avalia Delbes.

Diante da situação e com uma proposta para atuar em outro hospital público, em 2011 Delbes deixou o HGP. “Fui convidado para assumir em outro hospital e aceitei, não me sentia bem como profissional vendo a situação dos pacientes no HGP, não era o que queríamos para o hospital”, ressalta. “Quando eu vejo essa situação, fico decepcionado, porque todo o trabalho que nós fizemos foi por água abaixo”, lamenta. Indagado sobre os motivos que teriam levado à atual situação do hospital, Delbes explica que as rotinas foram se desfazendo, novos procedimentos sendo adotados, “não aqueles que contentam a população, mas sim os que agradam a uma minoria de gestores da alta cúpula”. Ele avalia que alguns servidores ou especialidades estão sobrecarregados, enquanto outras estão ociosos e sem produtividade.

E que mudanças precisam ser feitas com urgência a fim de equilibrar e produzir mais e com melhor qualidade. Para ele, motivar e valorizar os bons profissionais é o primeiro passo a ser dado. “Os quais irão prestar um excelente atendimento à população que procura o hospital”, avalia Delbes Barbosa. “Sempre carrego comigo o seguinte: muitas vezes fazemos o que gostamos, mas em gestão de qualidade fazemos o que tem que ser feito”, enfatiza o presidente da ASPAFARMA.

Qualidade 5S

Conforme Delbes, o programa de qualidade 5S é de origem japonesa, utilizado pelos japoneses, na reconstrução do país, após a Segunda Guerra Mundial, onde o país foi devastado pelo confronto. É utilizado atualmente por grandes empresas do setor público e privado. A qualidade total, a metodologia 5S é assim chamada devido a primeira letra de 5 palavras japonesas e realizado em 5 etapas: Seiri (Classificação), Seiton (Ordem), Seiso (Limpeza), Seiketsu (Padronização), Shitsuke (Disciplina).

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bico do Papagaio

BURITI: Lucilene lidera disputa pela Prefeitura com 55,3%. Borjão tem 34,7% aponta iABR

Publicado

em

O Instituto ABR (iABR) divulgou nesta quarta, 28, uma pesquisa de intenção de votos para prefeito de Buriti, município do Bico do Papagaio. O levantamento ouviu 300 eleitores no dia 24 de outubro. Confira os resultados.

Dois candidatos disputam a Prefeitura de Buriti: Américo dos Reis Borges, o Borjão (MDB), que concorre à reeleição; e a servidora pública Lucilene Gomes de Brito (Solidariedade).

Pesquisa estimulada

Lucilene aparece com 55,3% dos votos, enquanto que Borjão foi citado por 34,7%. Outros 10,0% afirmaram que não sabem ou não opinaram.

Pesquisa espontânea

Na pesquisa espontânea, na qual o entrevistador não menciona os nomes dos candidatos, Lucilene é mencionada por 51,0% dos eleitores. Borjão foi lembrado por 35,7%. Não souberam ou não opinaram representam 13,3%.

Rejeição

Ao serem questionados sobre em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito, 44,7% dos entrevistados responderam Borjão, enquanto que Lucilene é rejeitada por 24,7%. Os demais 30,6% não rejeitam ninguém ou não responderam.

O Instituto ABR ouviu 300 eleitores em Buriti no dia 24 de outubro. O levantamento tem nível de confiança de 95%, com margem de erro de 5,6 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número TO-08334/2020.

Continue lendo

Bico do Papagaio

ARAGUATINS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo

Bico do Papagaio

AUGUSTINÓPOLIS: Veja os números da Covid-19 desta terça, 27

Publicado

em

Continue lendo
publicidade Bronze