Connect with us

Bastidores

Brasil ocupa o 2º lugar no ranking do índice de mal-estar entre 38 países

Publicado

em

Com alta taxa de desemprego e inflação crescente, o Brasil ocupa a 2a posição em ranking que mede o mal-estar de 38 países, ficando atrás apenas da Turquia. De acordo com estudo do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre-FGV), o país tem 19,83% de desconforto socioeconômico, contra 26,28% da nação turca.

A lista de países que é avaliada relaciona membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que engloba economias avançadas e o Brasil, e quanto maior o índice de desconforto apresentado, pior é a taxa. Em terceiro lugar no ranking está a Espanha (16,09%), seguida por Colômbia (15,63%), Grécia (14,08%) e Chile (13,42%).

O índice de infelicidade, que é medido através da soma das taxas de inflação e de desemprego, atingiu o pior patamar dos últimos cinco anos no primeiro trimestre de 2021. O mesmo índice foi registrado em 2016, quando o país enfrentava uma grave recessão econômica.

Segundo Daniel Duque, pesquisador responsável pela pesquisa, o índice brasileiro é preocupante, pois, ao contrário da líder do ranking, o indicador brasileiro vem piorando ao longo do tempo, especialmente durante a segunda onda da pandemia causada pela Covid-19.

“A pandemia sem dúvidas tem um impacto profundo no índice de desconforto socioeconômico dos brasileiros, tendo em vista o crescimento das taxas de desemprego e alta da inflação”, comenta Thomas Carlsen, COO e co-fundador da mywork, startup especializada em controle de ponto online e gestão de departamento pessoal para pequenas e médias empresas. “Embora o PIB do país esteja voltando a crescer, os efeitos negativos sobre a economia vão perdurar por um bom tempo”, avalia ele. (Beatriz Candido Di Paolo)

publicidade
FAÇA UM COMENTÁRIO
Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.
Faça um comentário

Bastidores

Marlon Reis manifesta apoio ao Governo do Tocantins e se prontifica ajudar na questão das enchentes

Publicado

em

O advogado e juiz aposentado, Marlon Reis, visitou na manhã desta segunda-feira, 24, no Palácio Araguaia, o governador em exercício do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa. Ele estava acompanhado do diretor da Assembleia Legislativa, Júnior Diamantino, representando o Presidente da Assembleia Antônio Andrade.

O motivo da visita de Marlon Reis ao palácio Araguaia foi manifestar apoio ao Governo do Estado e levar sugestões para implementar ações voltadas os municípios e comunidades afetadas pelas enchentes, além de ideias sobre a necessidade de chamar as empresas responsáveis pelas usinas hidrelétricas ao longo do Rio Tocantins, e também assumirem sua responsabilidade sobre os prejuízos causados pelas fortes chuvas. Uma nova reunião será agendada para os próximos dias.

Também participaram da reunião, o chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros, Coronel Peterson Ornelas; o superintendente da Defesa Civil, Coronel Erisvaldo Alves; o secretário-chefe da Casa Civil, Deocleciano Gomes; e o procurador-geral do Estado, Elfas Elvas.

Continue lendo

Bastidores

“Todos sempre quiseram estar no seio das mamatas do governo”, diz Paulo Mourão

Publicado

em

Paulo Mourão, pré-candidato a governador pelo PT, foi duro ao comentar a situação política e administrada do Tocantins, durante encontro com líderes da legenda, na noite desta quarta, 19, em Palmas.

Mourão alertou que “as deliberações políticas do Tocantins foram trabalhadas para que uma pessoa fosse gestora das decisões, que nos últimos 33 anos seguiram a Siqueira Campos e os ideais da direita, e assim, todos sempre quiseram estar no seio das mamatas do governo, dos benefícios e dos louros do poder. Quanto aos partidos que deveriam ser instrumento de debate de ideias passam a ser instrumento de interesses pessoais”.

O pré-candidato petista lembrou ainda que o Tocantins era o “único estado com viabilidade de investimento e capacidade de endividamento, que poderia promover uma mudança radical, mas não conseguiu combater a pobreza, com mais de 330 mil famílias em situação vivendo com meio salário mínimo, ou menos”, e o convite de Mourão aos coordenadores e coordenadoras das políticas setoriais do Partido dos Trabalhadores foi para integrar a força popular de mudança, que ao lado do presidente Lula, precisa ser destacada no Tocantins com candidaturas comprometidas em romper o ciclo de exploração do Tocantins e iniciar o de desenvolvimento democrático.

Continue lendo

Bastidores

Setoriais do PT querem candidatura própria a governador no Tocantins

Publicado

em

Coordenadores setoriais do Partido dos Trabalhadores (PT), no Tocantins, se reuniram com o pré-candidato petista ao Governo, Paulo Mourão, na sede da legenda em Palmas, na noite desta quarta-feira, 19.

Mulheres, Direitos Humanos, Saúde, Cultura, Educação, Juventude, LGBTQiA+, Sindical, Economia Solidária, Combate ao Racismo, Comunitário e Meio Ambiente foram as representações presentes, que reafirmaram a importância de fortalecer a pré-candidatura petista , no sentido de promover a conscientização da necessidade de uma nova dinâmica de desenvolvimento inclusivo para o Tocantins.

Além dos representantes setoriais, estiveram presentes a secretária estadual Eutália Barbosa, e os secretários de Comunicação, Rodrigo Marra, e de Formação, Hilton Faria, que ao lado das coordenadoras e coordenadores setoriais, aprovaram uma agenda de trabalho para o fortalecimento das pré-candidaturas majoritária e proporcional do Partido.

Continue lendo
publicidade
publicidade Bronze